Tragédia em Manaus é causada por ineficácia, incompetência e omissão governamental

Gilmar Fraga: vacinação | GZH

Charge do Gilmar Fraga (GZH)

Pedro do Coutto

A tragédia em Manaus é o resultado da incompetência, omissão e da absoluta ineficácia que o governo federal vem demonstrando, juntando-se a ele o governo do Amazonas e a prefeitura de Manaus, que assistiram a anunciada escassez de oxigênio hospitalar sem sequer se moverem para evitar o desencadeamento da tragédia, que poderia ter sido evitada na dimensão que ocorreu, se houvesse resposta aos dramáticos pedidos até ao governo americano para um suprimento extremamente urgente colocado entre a linha que separa a vida e a morte.

Absolutamente incrível, o caso não tem precedentes até porque se desenrolou dentro de um panorama de uma pandemia que começou a se tornar evidente há cerca de um ano atrás.

SOLUÇÃO SIMPLES – A empresa White Martins comunicou ao governo brasileiro que está pronta a fornecer o oxigênio excedente da Venezuela para o Brasil. O presidente Nicolas Maduro informou que não vetará essa transferência ajudando assim para impedir que tragédia ainda maior poderia ocorrer caso não houvesse uma intervenção tão urgente como evitável.

Os jornais brasileiros focalizaram com grande destaque o episódio da verdadeira catástrofe resultado da falta do simples acompanhamento dos equipamentos na luta por salvar vidas ameaçadas pelo Corona Vírus.

Não se consegue explicar a inércia das autoridades responsáveis que uma vez informadas teriam obrigação de agir a tempo. O ministro Pazuello anunciou o início da vacinação no dia 20, quarta-feira. O governador João Dória assegurou o início da vacinação em São Paulo para o dia 19.

À MODA DE CHAPLIN – O fato lembra uma sequência do filme “O Grande Ditador”, de Charles Chaplin, quando Hitler e Mussollini empenham-se na busca de um lugar mais alto. A sequência é hilariante mas que tanto no nazifascismo quanto no drama de Manaus significa uma ausência de empatia humana.

Nesse caso parece que a vontade de um sobrepor-se ao outro esquece o ser humano para quem a vacinação se destina. Um jogo entre o presidente e o governador com os olhos voltados para as eleições de 2022.

A vacinação começa na próxima semana. Mas no plano federal, responsabilidade do ministro-general Eduardo Pazzuello, à primeira vista parece necessitar de um planejamento racional e adequado. Afinal de contas o país em 5600 municípios que têm de ser incluídos no mapa da vacinação. Até agora esperamos esse plano. É desanimador.

11 thoughts on “Tragédia em Manaus é causada por ineficácia, incompetência e omissão governamental

  1. Só o Congresso é capaz de cassar um presidente?
    O Judiciário tem algum poder para isto?
    Se depender do Congresso, acredito que o Pr,, faça o que quiser, continuará tranquilamente.
    Já o Judiciário, nem sei até onde pode ir.
    Seria um bom debate uma discussão sobre isto, baseada na lei.

  2. A invasão da Normandia na Segunda Gerra foi no dia D, 14 de junho. A manter a vacinação no dia D, o general quer dizer que só vamos ter vacina em junho?

  3. Boa noite , leitores(as):

    Senhor Pedro do Coutto , em suma esta havendo pura e simplesmente ” MÁ FÉ e MÁ GESTÃO em todas as esferas de governo , ou seja , federal , estadual e municipal , aqui no Estado do Amazonas o governador Wilson Lima contratou um hospital particular falido da Milton Lins/Fametro por mais de três milhões de reais por mês , enquanto que existem vários hospitais públicos estaduais com espaços ociosos e com capacidade de ampliação física , com o agravante de que a grande maioria dos profissionais de saúde do Estado do Amazonas estão á mais de 90 dias sem receber seus salários , eles estão literalmente trabalhando em regime de escravidão , para ás tais ” Organizações Sociais e afins ” .

  4. Incompetência pouca é bobagem, ela só não é maior porque não existe uma quarta ou quinta instância nos níveis de governo, porque se existisse elas também seriam culpadas. Estamos mesmo muito mal servidos de governos, o federal vai de mal a pior e os estaduais e municipais, caso do Amazonas e da sua capital são a prova disto.

  5. O governo federal mandou 8bi para o Amazonas aprumar a saúde que já estava em colapso antes da pandemia, mas o COVIDÃO comeu tudo. Agora a culpa é de quem pagou o preço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *