TRF-2 erra e manda soltar ex-deputados Edson Albertassi e Paulo Melo

Alvará saiu com os números dos processos da Furna da Onça

Juliana Castro
O Globo

Por um erro, o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) mandou soltar os ex-deputados Paulo Melo e Edson Albertassi da cadeia, conforme publicou o colunista Lauro Jardim.

Na última quarta-feira, a 1ª Turma Especializada do Tribunal liberou os dois ex-parlamentares da prisão preventiva na operação Furna da Onça, que levou outros deputados para a cadeia. Como eles estão presos também por conta da operação Cadeia Velha, na prática, a situação deles não muda.

ERRO MATERIAL – O TRF2 informou que,  por um erro material, o alvará de soltura saiu com os números dos processos da Furna da Onça e, indevidamente, com o da Cadeia Velha. Eles foram soltos nesta sexta-feira, mas terão de voltar a cumprir a prisão.

No início da noite, o TRF-2 expediu o mandado de recondução dos acusados para a Polícia Federal, que deverá reconduzir os ex-deputados à prisão. As defesas de Paulo Melo e de Albertassi informaram que seus clientes estão à disposição da Justiça.

SEMIABERTO – Em paralelo à decisão do TRF2 e antes da confusão, o juiz da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro, Rafael Estrela, autorizou que Paulo Melo cumpra o restante de sua pena no regime semiaberto. A informação foi publicada pela coluna de Lauro Jardim.

A justificativa é de que Melo “cumpriu o tempo de pena necessário para progredir de regime em 07/12/2019”, e que “sua ficha disciplinar atual não noticia faltas graves”. Albertassi terá direito ao mesmo benefício a partir de fevereiro. Picciani está em prisão domiciliar por conta de problemas de saúde.

FETRANSPOR – A operação Cadeia Velha ocorreu em novembro de 2017, apurou pagamentos de propina pela Fetranspor e teve Picciani, Albertassi e Paulo Melo como alvos. A Furna da Onça expandiu as investigações da Cadeia Velha, aconteceu um ano depois e levou outros sete deputados para a prisão.

Em março deste ano, o TRF2 condenou Paulo Melo por corrupção passiva e organização criminosa a 12 anos e 10 meses. Já Albertassi foi condenado também por lavagem de dinheiro e recebeu pena de 13 anos e 4 meses.

5 thoughts on “TRF-2 erra e manda soltar ex-deputados Edson Albertassi e Paulo Melo

  1. Mais uma fake news contra Lula derrubada.

    Lula teria tentado abusar de um colega da prisão?

    Lula foi detido pela polícia política no dia 19 de abril de 1980 e libertado no dia 20 de maio.

    Nesses 31 dias chegou a dividir a cela com até 18 pessoas. Um de seus companheiros mais jovens,
    com 23 anos, era o atual presidente do PSTU, José Maria de Almeida – na época militante da
    Convergência Socialista.

    Após ler o artigo de Benjamin que acusa Lula de tentativa de violência sexual, José Maria de Almeida comentou: “Tenho motivos para atacar o Lula. O seu governo é uma tragédia para a classe trabalhadora. Mas isso que está escrito não aconteceu. O Benjamim viajou na maionese.”

    Ou seja a suposta vitima negou a acusação de violência sexual

  2. .
    MORRO de medo da justil$$a tupiniquim,
    eu mi-si-obro
    e si-mi-urino todim !!!

    tenho mesmo É

    ASCO, Aversão, Desprezo, Execração, Horror,
    MEDO, Náusea, NOJO, Ojeriza, Pavor, Rejeição,
    Repúdio, Repugnância

    MORRO DE MEDO !!!
    É V.E.R.D.A.D.E !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *