Trump quer vacinar os americanos e deixar o resto do mundo se contaminando

BANANA REPUBLIC – Contra o Vento

Charge do Simanca (Charge Online(

Jorge Béja

Dizem os noticiários que Trump já comprou, por antecipação, a preço de ouro, toda a produção da vacina chinesa contra o Covid-19. “American First”. E que o resto dos humanos que se danem. Para Trump é assim.

Mas o fato, além de desumano, crudelíssimo e ganancioso,  afronta princípios do Direito Internacional. E Trump pode ser responsabilizado no TPI. Na Corte de Haia. E os EEUU sofrer severas sanções se tanto se concretizar.

ISTO PORQUE – O Pacto Internacional Sobre Direitos Econômicos, Sociais e Culturais, foi adotado pela XXI Sessão Plenária da Assembleia das Nações Unidas em 19 de Dezembro de 1966 e segue vigente no Brasil desde 24 de Abril de 1992. O mundo inteiro aderiu e assinou este Pacto.

O artigo 12 deste Pacto diz textualmente: “Os Estados Partes do presente Pacto reconhecem o direito de toda pessoa de desfrutar o mais elevado nível possível de saúde física e mental… e a letra “c” deste artigo 12, garante a todos os humanos.

“c) a prevenção e o tratamento das doenças epidêmicas, endêmicas, profissionais e outras, bem como a luta contra essas doenças”. E mais: o artigo 24 do mesmo Pacto é contundente ao dispor: “Nenhuma das disposições do presente Pacto poderá ser interpretada em detrimento das disposições da Carta das Nações Unidas….”

VIDA COM SAÚDE – Sabemos nós que a Carta da ONU, fundamentalmente a Declaração Universal dos Direitos do Homem (melhor teria sido chamar Direitos da Pessoa Humana), é firmada nas pilastras da Vida (e vida com saúde, porque vida sem saúde é vida moribunda, é flagelo, sofrimento), das Liberdades, da Igualdade, da Fraternidade e de todos os demais nobres princípios que, no Século XVIII, Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) já preconizada no seu clássico “Do Contrato Social”.

Pois bem, a ganância de Trump e de roldão dos EEUU, fere frontalmente o Pacto Internacional Sobre Direitos Econômicos, Sociais e Culturais ao qual o mundo inteiro está submisso e subordinado.

Sim, porque ao comprar toda a produção da vacina chinesa somente para os americanos, Trump tira dos demais povos o mesmo direito que os Tratados Internacionais garantem a todos os homens, a toda Humanidade, que é, também, o direito de serem vacinados e se livrarem do coronavírus-19 tanto quanto o povo norte-americano.

O PREÇO DA VIDA – Mas neste ato bilateral-comercial, que podemos até chamar de compra-e-venda, que pode ser chamado de “O Preço da Vida De Quem Pode”, não podemos descartar e deixar de responsabilizar, também, o governo de Pequim, que deveria negar, dizer um Não a Trump. E distribuir a vicia por todos os povos e todas as Nações. E até gratuitamente, porque foi de lá que partiu o vírus.

Creio que tanto seria objeto de veiculação para que todos soubessem, todos lessem….matéria de interesse e ordem públicas internacionais. Mas temos a censura, os cortes, as adaptações, o pouco caso com o trabalho criativo e intelectual do próximo, os juízos e julgamentos que nem no tempo em que eu era “foca” (novato) no jornalismo do JB, o craquíssimo Alberto Dines fez comigo…. Então, que fique apenas entre nós.

28 thoughts on “Trump quer vacinar os americanos e deixar o resto do mundo se contaminando

  1. “Dizem os noticiários que Trump já comprou, por antecipação, a preço de ouro, toda a produção da vacina chinesa contra o Covid-19.”””

    Muito sinistro.
    Comprar vacinas Ching-Ling, de onde surgiu a peste comunista.?

  2. À gentalha das republiquetas de bananas cabe o papel de cobaia, para testar a segurança e eficácia da vacina que vai imunizar os arianos camones.
    Aqui sempre foi biotério dos ianques, quando querem experimentar inventos e descobertas, cujo desconhecimento funcional ainda possa oferecer perigo a eles.

    • Prezado Sr. BRUNO MACHADO,

      Esse bom texto é de Autoria do grande Advogado Militante, Pianista Clássico e Escritor Emérito do TRIBUNA DA INTERNET, Dr. JORGE BÉJA.

      Sempre é um prazer ler os elegantes e compreensivos Artigos do Dr. JORGE BÉJA.

      Creio que o Revisor ainda não se deu conta da falta do Nome.

      Abração.

      • Piafdinha
        O que é um porre são comentários assim! Uma sugestão: monta um blog para ti e dá as regras. Vamos ver quantos perderam o tempo contigo.
        Outra sugestão – tenta dar opinião sobre a matéria!
        Fallavena

  3. ” E Trump pode ser responsabilizado no TPI. Na Corte de Haia. E os EEUU sofrer severas sanções se tanto se concretizar.”

    Só em sonho. Já temos a piada do ano.
    E quem vai punir os Estados Unidos? Quem tem poder real e interesse pra isso? A China, que iria vender as vacinas? A União Européia governada por lacaios dos americanos?

    Trump, e ainda por cima os Estados Unidos, seriam responsabilizados por crimes contra a humanidade, como George W. Bush, depois da invasão do Iraque e das torturas de Guantánamo? Como Clinton, depois do bombardeio impiedoso contra a Sérvia, realizado para desviar a atenção de seu escândalo sexual? Como Barack Obama, por manter a prisão de Guantánamo e continuar e ampliar as ações sangrentas no Oriente Médio começadas por Bush II? Os Estados Unidos como país sofreram qualquer sanção em conseqüência dessas ações danosas?

    Os Estados Unidos farão no mundo o que bem quiserem impunemente, enquanto tiverem forças pra isso. Quanto a Trump, o mais provável é que perca a reeleição e deixe a presidência ano que vem, já que parece ele próprio estar jogando pra perder e entregar o cargo ao decrépito Joe Biden, como parte de um acordo de bastidores com os democratas, e seus malfeitos serão esquecidos, como foram os de Bush e Clinton. Todas as notícias da imprensa americana de que Trump será processado, preso, dar um golpe de estado, etc., provavelmente são só falatório para manter a patuléia atiçada para votar nos democratas. O falecido Paulo Francis também dizia que Clinton seria preso quando deixasse a presidência dos EUA. Ele foi?

    • Mais breve do que se pensa haverá cobrança na justiça, em grande escala, sobre o comportamento desses amadores e palpiteiros da saúde durante a pandemia.

      Isto não vai ficar impune. Os fatos virão de enxurrada.
      Se considerarmos as sub-notificações, já ultrapassamos a casa dos 100 mil mortos.

      • Sr Jared, um médico especialista em pneumologia que é referência aqui o rio de janeiro e que por acaso é meu conhecido, me afirmou que pode multiplicar por dois, tranquilamente o número de óbitos e de infectados. Dá até medo de fazer a conta.
        Esse é o país do negacionista.
        Sobra cloroquina e faltam sedativos pros pacientes serem entubados.
        Que tal?
        É Tudo muito assustador…
        Estamos à deriva.
        Vamos nos esborrachar!!
        Cordialmente.

  4. TRUMP e BOÇALNATO PARECEM IRMÃOS GÊMEOS. Um é podre de rico, o outro tem algum dinheiro. MAS AMBOS SÃO PAUPÉRRIMOS em termos de inteligência, ética, política, solidariedade, fraternidade e muitas outras qualidades que fazem parte dos seres considerados HUMANOS.

  5. Paulo III bom dia.
    Podemos acrescentar aos “testes” a área econômica também.
    Na década de oitenta nasceu o “plano colombiano”.
    Depois, virou “plano asteca” que logo virou “plano austral” e finalmente “plano real”.
    No bojo destes planos, o México perdeu a maior parte de suas jazidas de petróleo no golfo do México.
    Depois veio a Argentina e entregou tudo; após uma recessão brabíssima na implantação do plano.
    Nós, tivemos a recessão, entrega de empresas estatais, acabaram com o setor de auto peças nacional, navi peças e a parte da indústria ferroviária.
    Hoje, estamos nas mãos dos ching ling.
    O Brasil era ponta na indústria de fibras óticas para telefonia e com a entrega, ficou com quem?!!!
    Era o segundo construtor naval/offshore do planeta e hoje está tudo parado.
    Nós ainda não estamos no “fundo do poço”, mas caminhamos céleres para este final.
    Tomara que eu esteja errado.

  6. “O mais forte nunca é suficiente forte para ser sempre o dominador, se não transformar sua força em direito e a obediência em dever” (rousseau)

    O direito do Leão e devorar a zebra. O dever da zebra è ser bife

  7. Pela fama maligna que os Estados Unidos construíram a partir da Segunda Guerra Mundial: de genocida, manipulador e saqueador das nações desarmadas. Atualmente, no Maranhão, espera-se pelo pior. Países do Terceiro Mundo sempre serviram de campo de provas do Tio Sam, quando novos experimentos bélicos ou, de quaisquer outras aplicações, precisam de cobaias para testarem sua eficácia. Um clássico exemplo foi o Fumo Y1 (30 vezes mais viciante que o tabaco in natura), o qual foi trazido dos EUA para ser cultivado no solo de Santa Catarina. Novos medicamentos e vacinas, igualmente, são testados aqui e noutras nações subservientes aos ianques.
    Devido à reedição da Corrida Armamentista, novos combustíveis propelentes de mísseis, altamente nocivos, devem ser usados em Alcântara-MA. Já que lá, na base de lançamentos de Cabo Canaveral, as autoridades que gerenciam a saúde dos EUA não permitem.
    Em nosso caso, qualquer tentativa de alerta e defesa parece inútil, diante do fabuloso “tapa-olhos”, representado pelo Royalty, que engordará o Cofre do Estado!
    Ademais, essa escolha entreguista do CLA de Alcântara aos estadunidenses, afigura-se como Crime de Lesa-Pátria e até um atentado contra a humanidade. Ora, se os Estados Unidos são tiranos porque o seu domínio é quase onipresente por todo o planeta, ceder mais possessões ultramarinas a eles, significa a ampliação da sua hegemonia pandemônica. Visto que esse Tratado de Salvaguarda pode ser apenas um embrião de uma Base Militar Norteamericana no exterior, ou OutWork (instalação militar americana noutro país)..
    E, ao que parece, a fissura de Jair Bolsonaro e filhos, pelos Estados Unidos de Donald Trump, pode representar uma transfusão rápida da nossa débil soberania ao país que se autointitula o Dono do Mundo! Outras nações do clube aeroespacial deveriam ser escolhidas para explorar o CLA, sem o perigo que os EUA significam.
    – A priori, o Acordo previa que agentes alfandegários não teriam acesso ao conteúdo dos contêineres, oriundos da matriz nos EUA. E se viessem agentes radioativos, ou biológicos para disseminação criminosa, por exemplo? Ou ainda, algo que estivesse vedado no Contrato?
    – Noutra Cláusula, o Arrendatário fica impedido de fazer uso militar da Base. Será se os nossos técnicos sabem fazer distinção entre um foguete e um míssil? Ou saberiam os inspetores do CLA diferençar um satélite meteorológico de um militar?

  8. Humanidade e´um sonho a se r alcançado.
    Trump faz o que nenhum governete nosso fez, até hoje, pelo povo brasileiro!
    Respeito as opiniões, mas entendo como “romantismo” esperar que nossos “aliados” abrão mão de suas responsabilidades para com seu povo, para atender outros povos. Quando tivermos um governo mundial, ai sim poderemos cobrar!
    Governos são laicos! Pelo menos, a maioria!
    Fallavena

  9. Aproveito o sério e competente artigo do excelso Dr.Béja, para trazer à discussão um dado fundamental ao nosso subdesenvolvimento e permanente dependência de nações muito mais avançadas:
    a nossa incapacidade e falta de investimentos em pesquisa, ciência e tecnologia.

    A pandemia nos fez constatar o quanto somos despreparados para um acontecimento dessa ordem, ou seja, desde a falta de máscaras, respiradores, testes, até usar laboratórios nacionais – se os tivéssemos – à elaboração de medicamentos e vacinas para várias doenças.

    Não temos nada, então ficamos à mercê do mercado, e do resto de produtos, se sobrar, após os países com recursos comprarem o que podem, pois não lhes faltam condições.
    Nós também não temos dinheiro!

    O texto em tela, mesmo que não tenha sido com a mensagem que dele interpreto, possibilita que indaguemos aos poderes constituídos o que pensam do Brasil?
    Meio de riqueza pessoal?
    Meio de conforto e segurança para as castas?
    Meio de poder para as elites?
    Meio de sonegação de impostos para grandes empresários?
    Meio de lucros exorbitantes e escorchantes para o sistema financeiro?
    Meio para muito poucos conseguirem seus intentos às custas de sangue, suor, trabalho e lágrimas, da maioria absoluta do povo?

    Evidente que o competentíssimo e célebre advogado e articulista sabe como ninguém sobre o poder americano:
    que entidade alguma no mundo poderá lhe ocasionar danos e prejuízos de qualquer ordem, mesmo sendo punitivas.
    Mas, evidencia a solidez de um país quando, emergencialmente, precisa colocar a sua produção a serviço do povo, na sua proteção frente à pandemia, no bem-estar de seus cidadãos e no bem comum nacional.

    Por acaso, o Brasil pode pensar e agir dessa forma na proteção de sua população?
    Claro que não!
    Quem foi que decidiu que deveríamos depender sempre de investimentos estrangeiros para crescer?
    Quem foi o imbecil e idiota, que não pensava um centímetro adiante do seu focinho, e que nos deixou nessa situação de pobreza industrial, de miserabilidade científica e tecnológica?

    E até quando teremos de conviver com falsos economistas, incompetentes, enganadores, incapazes, medíocres, cuja única solução que entendem para uma nação se desenvolver é à base de investimentos estrangeiros?!
    Quanta falta de criatividade!
    Quanta falta de ousadia!
    Quanta estupidez!

    Resultado:
    enquanto americanos, alemães, franceses, italianos, australianos, japoneses, chineses, escandinavos, terão as vacinas contra o coronavírus, os brasileiros terão de esperar sentados as sobras dessas vendas, para só depois aplicar no povo o único modo de se evitar a contaminação!

    Quanto que teremos um governo que pense no país e no cidadão?
    Quando que teremos um governo que queira, efetivamente, desenvolver essa nação?
    Quando que os poderes constituídos irão se unir e, junto com a classe empresarial, decidirem nos tirar desse marasmo econômico, dessa estagnação, desse atoleiro científico e tecnológico?

    Os dez produtos que mais exportamos são os seguintes (2019),segundo informações do ComexStat:

    Soja
    Petróleo
    Minério de ferro
    Celulose
    Milho
    Carne de bovino
    Carne de frango
    Demais produtos manufaturados
    Farelo de Soja
    Café

    Alguém de algum ministério já pensou no impacto mundial se deixarmos de vender soja, minério, carne de frango, bovino e suíno?
    Café e celulose?

    Não creio que outras nações compensariam as nossas exportações.
    Haveria falta dessas mercadorias no mundo, indiscutivelmente.
    Portanto, o que falta para valorizarmos o que é nosso ou trocar por tecnologias ou pesquisas avançadas o que temos de sobra?
    O que falta para vendermos mais e melhor o que essas terras têm para oferecer às demais nações desse planeta?

    A verdade é que temos sido inacreditavelmente muito mal administrados!
    Nossos governantes só possuem os seguintes objetivos:
    roubar, explorar e manipular.

    Obrigado ao Dr.Béja por mais um artigo esclarecedor e importante.

    Meu abraço forte.
    Saúde e paz.
    Cuide-se!

  10. Bendl.

    Você se esqueceu do que estamos exportando da MAIOR PROVÍNCIA MINERAL DO PLANETA – CARAJÁS. Será que adotam o mesmo critério do manganês da Serra do Navio ? (Amapá) Em pouco mais de 60 anos, o local passou a ser o Buraco do Navio. Levaram tudo. Era o único prroduto que entrava no Porto de Nova Yorke sem ser registrado.

    Com a doação da VALE, pelo cretino FKHC, levaram de presente a concessão de Carajás. sem gastar um unico centavo.

  11. Bello,

    Agradeço pela ajuda inestimável.
    O manganês e outros minerais que governos no passado doaram para outros países, comprovam como temos sido administrados por incompetentes, traidores e inescrupulosos.

    O grafeno, por exemplo, que dizem em dez anos ou menos poderá render um trilhão de dólares, aonde está o interesse do governo?!

    Somos o terceiro maior produtor do mundo, atrás da China e Índia.
    Em MG, a nossas maior reserva, e responsável por 70% do que temos.

    Abraço.
    Te cuida!

  12. O erro do Brasil de não investir em tecnologia própria vem de muito tempo.

    O presidente Getúlio Vargas só aceitou participar da 2ª guerra mundial se os Estados Unidos construísse uma siderúrgica no Brasil.

    JK foi pelo mesmo caminho , trazendo montadoras de carros americanos para o Brasil , e outras coisas mais.

    Lembro dos carros Gurgel genuinamente brasileiro,mas não resistiu aos investimentos estrangeiros , e, foi a falência.

    E, há muitos e muitos exemplos a serem citados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *