Tuíte sobre o teto de gastos mostra que Lula não aprendeu nada e não mudou nada

Teto de gastos e a emenda

Charge do J. Bosco (O Liberal)

Deu no Estadão

Está em curso uma tentativa de construção de uma nova imagem do sr. Luiz Inácio Lula da Silva, alheia ao passivo de corrupção, incompetência e negacionismo que marca a trajetória política do Partido dos Trabalhadores (PT). O líder petista sabe que sua viabilidade eleitoral depende, entre outras coisas, de que o seu nome não esteja vinculado ao governo de Dilma Rousseff.

Esta é a tática: apresentar à população um novo Lula, supostamente moderado e responsável, a fazer contraponto ao desgoverno de Jair Bolsonaro. Não é tarefa simples realizar tal metamorfose.

O MESMO DE SEMPRE -Vale lembrar que a carceragem da Polícia Federal em Curitiba nunca promoveu qualquer espécie de ressocialização política. O Lula continua o mesmo de sempre, como ele próprio faz questão de ressaltar.

No dia 17 de junho, com a verve populista de sempre, o sr. Luiz Inácio Lula da Silva prometeu revogar a EC do Teto de Gastos. “A quem interessa o teto de gastos? Aos banqueiros? Ao sistema financeiro? Gasto é quando você investe um dinheiro que não tem retorno. Quando você dá R$ 1 bilhão para o rico é investimento e quando você dá R$ 300 para o pobre é gasto?! Nós vamos revogar esse teto de gastos”, escreveu em sua conta no Twitter.

Em 260 caracteres, o líder petista mostrou que, para fazer demagogia populista, não tem nenhum pudor de abraçar o negacionismo econômico e defender o retrocesso.

RESPONSABILIDADE FISCAL – Resultado de um enorme trabalho de coordenação política do presidente Michel Temer, a emenda do Teto de Gastos veio precisamente reverter a rota de irresponsabilidade fiscal implementada pelas administrações petistas – e que tantos males causou à população, com inflação, desemprego e retração da atividade econômica. Agora, ignorando todo esse esforço, o sr. Luiz Inácio Lula da Silva anuncia que vai revogar a medida.

O tuíte do líder petista sobre o teto de gastos é revelador. Ele não apenas não reconhece os erros do seu partido – que gestaram e produziram a crise econômica que assola o País desde 2014 –, como prega abertamente o retorno à irresponsabilidade fiscal.

MANIPULAÇÃO POLÍTICA – Não há moderação em quem nega os fatos e a ciência econômica e opta por difundir desinformação. A mensagem do sr. Luiz Inácio Lula da Silva sobre o teto de gastos traz inequívoca manipulação da realidade, distorcendo fatos para obter proveito político.

Ao contrário do que disse o líder petista, o teto de gastos não faz discriminação entre ricos e pobres. Além disso, foi a limitação das despesas públicas que possibilitou a trajetória, desde o final de 2016, da redução das taxas de inflação e de juros.

É muito fácil vir a público criticar demagogicamente o ajuste fiscal. Difícil é conseguir reduzir de forma sustentável, sem truques nem pedaladas, a inflação e a taxa de juros. A depender do sr. Luiz Inácio Lula da Silva e do PT, essa tarefa não será apenas difícil, mas impossível.

OS MESMOS ERROS – Sem nenhum rubor, o líder petista anuncia que sua proposta política não tem nenhuma novidade e não contém nenhum aprendizado. Seguirá cometendo os mesmos erros de sempre.

Logo após o tuíte do líder petista, o deputado Rodrigo Maia lembrou uma triste realidade sobre a responsabilidade fiscal do atual governo. “O próprio Paulo Guedes fez pior do que revogar o teto de gastos: ele descumpriu e desmoralizou o teto em troca da reeleição do Bolsonaro”, escreveu o ex-presidente da Câmara no Twitter.

APENAS A VITÓRIA – Os fatos são evidentes. Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro não querem ajuste fiscal, não querem reformas, não querem debate público responsável, sem distorções ou negacionismos. O que lhes importa é a vitória eleitoral.

Não há moderação onde sobeja irresponsabilidade – a irresponsabilidade de pôr em risco avanços importantes, alcançados com o esforço e o sacrifício de toda a população, na tentativa de obter sucesso eleitoral.

Como hábil comunicador que é, o sr. Luiz Inácio Lula da Silva reitera que não aprendeu nada e não mudou nada. Podia anunciar tanta coisa, pedir desculpas por tantos erros. Mas não. Anunciou que vai acabar com o teto de gastos.

 

7 thoughts on “Tuíte sobre o teto de gastos mostra que Lula não aprendeu nada e não mudou nada

  1. Vejam a manipulação descarada feita pela imprensa prostituída: o ladrão-mór dispara um ‘tuíte’ e o jornalista safado enfia o nome do Presidente Bolsonaro no meio da história, como se agisse conforme com o teor da mensagem do quadrilheiro-chefe; não bastasse, um chargista trapaceiro induz o leitor a imaginar o Bolsonaro fazendo o que o ratão petista propôs. A imprensa venal não é desonesta é criminosa.

  2. Um, o kaxassa, precisa de muito papel higiênico para limpar o que fez; o outro, um idiota psicopata, precisa ser primeiro processado pelo meio milhão de vítimas da COVID e a ameaça velada ao sistema democrático.

    • O “hábil comunicador” que só engana trouxas com mentiras cada vez maiores não pode mudar.
      O Luiz Inácio será o lula de.sempre, não estuda, não trabalha, não faz nada de útil para a sociedade brasileira é vive de procurar enricar para ter a vida boa que sempre teve.
      Os orelhudos sempre lhe darão ouvidos pois se identificam com os interesses inconfessáveis do encantador de burros.
      Vive para não fazer nada pois da sua profissão nunca falou denotando ter inteiro desprezo pela dureza do trabalho, daí preferiu a vida pública onde as cobranças, na pior das hipóteses, e uma férias em Curitiba com mordomias e direitos até para colocar poste onde quiser, desde que haja um Hadad de plantão.
      Assim segue o homem, cujo partido elevou a dívida de 800 bilhões de reais para mais de 5 trilhões de reais, mas disse que a pagou, e isso até boa parte da imprensa noticiou enquanto foi paga para mentir com ele.
      O cabra não tem jeito, e até ao nosso querido Papa enganou pois em vez de se confessar mais mentiras lhe contou.
      Seu jeito de viver não pode mudar pois nasceu para enganar, só mesmo Moro o colocou em seu lugar.
      Veio o STF para sua dívida com ele pagar pois estão lá porque o matuto metido a malandro de alguma forma iria cobrar, então melhor seria lhe soltar.
      Se preso deu trabalho e nada aprendeu para se ressocializar, solto será a praga que ninguém quer pegar.
      Quanto mais se gritar “fora lula” mais vai gostar pois ele sabe que é muito pior do que os outros dele possa pensar.
      Se juntando com Bolsonaro seu caminho encontrará pois será a única chance quando a bala de prata da terceira via os dois atravessar.

  3. Anos atrás Portugal resolveu não impor (como a Grécia) teto de gastos e seguir recomendações do FMI ou Fundo europeu. Rapidamente o país se recuperou da crise – ao contrário dos gregos.

    Aqui no Brasil há uma fixação (algo passional) com teto de gastos. Numa época de tantos problemas como consequência da. Pandemia, mas também da inflação dos produtos e commodities, redução do poder aquisitivo, altíssimo desemprego e subemprego o Estado precisa tirar a grana do bolso e gastar bastante, contratar mais no funcionalismo (mas cortar privilégios e penduricalhos dos mais altos), especialmente setores de serviços diretos, investir na construção civil, expansão do transporte, habitação, produção científica…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *