Um apelo à não-violência, feito em 1976 pela criatividade de Fagner e Fausto Nilo

Resultado de imagem para fagner e fausto nilo

Fagner e Fausto Nilo, grandes amigos e parceiros

Paulo Peres
Poemas & Canções

O arquiteto, poeta e compositor cearense Fausto Nilo Costa Júnior pede “Calma, Violência”, referindo-se não apenas à violência causada pela ditadura militar vigente no Brasil desde 1964, mas à violência rural e urbana cujos índices começavam a crescer assustadoramente por diversos fatores. A música faz parte do LP Raimundo Fagner, gravado em 1976, pela CBS. 

CALMA VIOLÊNCIA
Fagner e Fausto Nilo

Calma violência, violência calma
E a pureza da minha alma
E a minha inocência
Calma violência, violência calma

Minha mão não tem mais palma
Dói a irreverência
Violência, calma
Brasileira é minha alma

A experiência, violência
Calma violência
A experiência, violência
Calma violência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *