Um claro enigma: depois de Temer, será Lula ou Bolsonaro?

Resultado de imagem para lula e bolsonaro chargesPedro do Coutto

O título deste artigo está inspirado no belo poema de Carlos Drummond de Andrade e os números que levam a esta imagem são produzidos por pesquisa do Datafolha, objeto de reportagem de Thais Bilenky e José Marques, sobre tendências de voto para uma sucessão presidencial, que, a meu ver, tanto pode ocorrer ainda em 2017 ou 2018. A hipótese de 2017, segue o raciocínio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que, em artigo publicado na Folha de São Paulo desta segunda-feira, dirigiu um apelo ao presidente da República para num gesto lógico, convoque a sucessão presidencial para este ano. A reportagem de Thais e José Marques foi publicada na mesma edição da FSP.

O Datafolha colocou em questão vários cenários referentes às eleições presidenciais. Em todos eles Lula lidera, ora com 30%, ora com 29% das intenções de voto. Este me parece ser seu contingente eleitoral e se mantém estável, apesar da rejeição de 46 pontos que o atinge caso decole para a jornada da sucessão.

30 PONTOS – Optando pelos dois cenários mais lógicos projetados pelo Datafolha, verifica-se, primeiro: Lula 30 pontos, Bolsonaro 16, Marina Silva 15, Alckmin 8. Ciro Gomes aparece com 5. No segundo cenário, Lula mantém 30%, seguido por Marina Silva e Jair Bolsonaro empatados com 15 pontos, surgindo João Dória com 10%. Ciro Gomes permanece na faixa entre 5 a 6%. Luciana Genro aparece com apenas 2 pontos. Sua candidatura, pelo PSOL, fica estacionada sejam quais forem as alternativas.

O levantamento do Datafolha apresenta uma constatação interessante: enquanto Geraldo Alckmin reúne 8%, João Dória, também do PSDB, chega a 10 pontos. Curiosa perspectiva. O prefeito da cidade de São Paulo situa-se dois andares acima daquele no qual aterrissa o governador do estado.

Mas eu falei num claro enigma que a pesquisa ilumina, ao situar Lula da Silva e Jair Bolsonaro numa espécie de confronto entre o ex-presidente da República e o deputado federal representante da extrema direita. Não que Lula interprete a esquerda, melhor dizendo, uma posição de centro-esquerda, pois na verdade, depois de alçar voo com a mensagem reformista, transformou-se num líder conservador. Principalmente porque nada supera a corrupção em matéria de ideia concentradora de renda.

SEM FANTASIA – O líder do PT, podemos dizer assim, afastou-se da fantasia com que se apresentou sete vezes ao eleitorado brasileiro, em duas delas bancando Dilma Rousseff. Um recorde difícil de bater.

O claro enigma, síntese do panorama descortinado pelo Datafolha, encontra-se na possibilidade de Lula vir a ser condenado pelo juiz Sérgio Moro. Neste caso, os votos que acumula iriam para que candidatura?

5 thoughts on “Um claro enigma: depois de Temer, será Lula ou Bolsonaro?

  1. 1) Teremos outros candidatos em 2018 ou se for antes, além dos citados…

    2) Vez por outra o CN fala aqui no Ministro Meirelles,

    3) Eu já falei no Álvaro Dias, do Podemos…

    4) Talvez a senadora Kátia Abreu…

    5) A insistência nos nomes citados, é discutível…

  2. Coitado do Brasil, o povo não tem boas opções, Collor, FHC, Lula, Dilma, Temer e agora o que será que vem por ai, Bolsonaro, Dória, é este povo teve uma oportunidade de fazer um país diferente, mudar tudo que estava aí, Brizola seria a melhor escolha, mas o povo preferiu estes que estão e já passaram pelo poder, com a ajuda desta mídia podre que comanda o país.

  3. Prezado Pedro do Coutto:

    A sua pergunta final é a chave do mistério_ou de boa parte dele, pelo menos. Já falei aqui, por diversas vezes, que CIRO GOMES estará no segundo turno. E esta é a resposta para a sua questão. Pura e simplesmente.
    O que ocorre é que muitas pessoas misturam razão e emoção. Não conseguem fazer análises políticas frias e isentas, sem afastar PRÉ-conceitos e PRÉ- noções. Se o fizessem, veriam, também muito simplesmente, que LULA NÃO SERÁ CANDIDATO.( E basta lembrar que as mãos que condenaram Palloci julgarão Lula). Ora, assim sendo_ e considerando-se como ideológicos os votos petistas-, concluir-se-á que CIRO GOMES se agigantará, como candidato de centro-esquerda.
    Quanto a gostar-se dele ou não, é outra análise.Particularmente, considero-o, de longe, o candidato mais preparado para ” tirar o Brasil do atoleiro em que se encontra”, como dizia Brizola. Acho mais, ainda: CIRO GOMES é a cura, por excelência. Impressiona-me a incrível exatidão com que ele, mais de um ano antes, acertou tudo o que falou, sobre os dias em que estamos vivendo_e olha que muita gente ” famosa”, que hoje deplora Michel Temer, recebeu-o de braços abertos, não é verdade? Não sei se ele, CIRO GOMES, vencerá as eleições. Mas que estará no segundo turno_ isso, sem dúvida, estará.
    Saudações,
    Carlos Cazé.

    https://www.youtube.com/watch?v=lhkzEQpj8Os

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *