Um grande jogo, com craques espetaculares e dois times que jogam o futebol arte

Resultado de imagem para flamengo X liverpool

Liverpool e Flamengo são realmente dois times extraordinários

Carlos Newton

No sábado, ao assistir na TV a entrevista do técnico Jorge Jesus, tive um mau pressentimento, porque ele disse que o Liverpool, como campeão da Liga Europeia, é o melhor time, porque tem os melhores jogadores do mundo, enquanto o Flamengo tem apenas os melhores jogadores do Brasil. Não gostei dessa declaração e as palavras dele não retrataram o que se viu em campo. Foi um jogo pau a pau, com muito futebol e poucas faltas, qualquer um dos dois times poderia vencer, não havia um melhor time em campo.

A meu ver, o Brasil perdeu, porque Bruno Henrique jogou sozinho no ataque, como se fosse um ponta-esquerda avançado. Não teve um companheiro a seu lado para dialogar, pois Arrascaeta não apareceu em campo e Gabigol jogou do outro lado, na direita.

JOGANDO ERRADO – O técnico Jesus parece não ter notado esse detalhe importantíssimo e substituiu o atacante uruguaio por Vitinho, que foi jogar na extrema direita, do outro lado do campo.

Desta vez, a entrada de Diego no lugar de Everton Ribeiro não foi decisiva, porque o time estava jogando errado e Bruno Henrique continuou sozinho na esquerda.

No intervalo, Jorge Jesus foi interpelar Diego, como se o experiente armador estivesse fazendo alguma coisa errada, quando estava justamente tentou rearrumar a equipe, que jogava meio travada, como aconteceu nas partidas contra o River Plate e o Al Hilal, quando o time só melhorou depois da entrada dele.

DE IGUAL PARA IGUAL – No final da prorrogação, ficou provado que o futebol brasileiro continua competitivo e pode enfrentar qualquer time do mundo, de igual para igual. Se o treinador não atrapalhar, é claro.

Aliás, acho curiosíssima essa excessiva idolatria por Jorge Jesus. Fica claro que os analistas esqueceram que desde o ano passado o time do Flamengo vinha crescendo cada vez mais, muito antes de o técnico português chegar por aqui. E como diz nosso amigo Pedro do Coutto, são coisas do futebol.

39 thoughts on “Um grande jogo, com craques espetaculares e dois times que jogam o futebol arte

  1. Ironia das ironias! Aqueles flamenguistas que dizem ser contra s corrupcao e malandragem, nao se sentem envergonhados torcendo para um clube que comprovadamente manipula resultados de jogos para conseguir os seus objetivos. PAPELETAS AMARELAS…. Flamengo, o PT do futebol brasileiro.

  2. “O sucesso do Liverpool se baseia no socialismo”, diz CEO do clube

    Peter Moore, diretor executivo do campeão da Champions, reflete sobre as particularidades do clube e os desafios que a indústria do futebol enfrenta

    Tivemos essa incrível figura histórica no Liverpool: Bill Shankly, um treinador socialista de Escócia que estabeleceu as bases. Ainda hoje, quando falamos de negócios, perguntamos: “O que faria Shankly? O que diria Bill nesta situação?”. Era um verdadeiro socialista que acreditava que o futebol consistia em trabalhar em conjunto. Nós nos reunimos no departamento de marketing e dissemos: “Vamos colocar isso em palavras”. A conclusão foi que a ideia essencial do Liverpool é que isso é o que significa mais. Mais do que ganhar ou perder. Mais do que ir ao futebol, encontrar os amigos no bar e voltar para casa.

    Liverpool é uma cidade socialista, de tradição operária, muito unida ao porto. Já foi o porto mais movimentado do planeta. Isso mudou, mas permanece, até certo ponto, o sentido da unidade e da insularidade. As pessoas muitas vezes se consideram liverpuldianas, não necessariamente inglesas. É estranho. É, como dizem os norte-americanos, um “círculo de carroças”. Essa cultura se fortalece com um sentimento que Shankly expressou na ideia de trabalhar juntos no campo sob o lema de “passar a bola e se mover”. É muito simples: “Passe a bola e se mova para se oferecer como opção ao seu companheiro”. Há uma canção dos torcedores de 60 anos atrás que descrevia esse estilo como “poesia em movimento”. Não é exatamente o tiki-taka. Mas ocorre quando o jogo flui livremente, com contra-ataques muito rápidos. É nossa marca.

    Certa vez, Shankly disse: “Eu fui feito para o Liverpool e o Liverpool foi feito para mim”. Klopp pode dizer exatamente a mesma coisa. Entende perfeitamente os elementos socialistas que permeiam o clube e a cidade, os desafios que empolgam o que significa o clube para muita gente que não teve a oportunidade de ter nada melhor na vida do que seu amor pelo clube. Houve uma época em que o símbolo da cidade eram os Beatles. Agora é o futebol.

  3. Praticantes da seita laica correram para a TI para angariar adeptos na área futebolística.
    É emocionante como se empenham em grasmcizar tudo e qualquer tema.
    Merecem o papa que tem: Luís Lula primeiro e único.

  4. Muito bem, o PT está esperando o quê?!

    Tem mais é que montar um time de futebol socialista.
    E também ensinar os árbitros onde que eles podem e devem ser fraudulentos nas partidas onde irão atuar, em benefício do time socialista, claro.

    Sugiro alguns nomes:
    Márcio Rezende de Freitas, que cometeu o maior roubo contra o Inter em 2005, beneficiando o time de Lula, o Corinthians;
    Edilson Pereira de Carvalho, que fazia parte da máfia do futebol, e máfia é com o PT e sua quadrilha:
    e Paulo José Danelon, árbitro que também fazia parte do grupelho que manipulava os resultados!

    O time do PT seria seria imbatível!
    – Nenhuma outra equipe iria vencer os petistas?
    – Não, não é isso. Juiz algum não deixaria a equipe dos petistas perder!

  5. Dizer que foi um grande jogo é querer ganhar o premio “piada do ano”.
    Com esse timeco.para enganar as pessoas acometidas de flamenguice só poderia dar nisso.
    Lembrem, se é que conhece o que foi o futebol brasileiro, do Expresso da Vitória com dois titulos mundiais verdadeiros em 1953 e em 1957, aí sim estarás falando da grandiosidade de um clube que mandou 8 jogadores para seleção e perdeu o mundial com a camisa do Brasil para depois com o manto vascaino dar goleada nos tmes bases do Uruguai.
    Chupa urubu!

    • Falou o Vascaíno Tri-Rebaixado frustrado que passou 2019 mordendo cotovelo com a porcaria do time dele.

      Se 1953 e 1957 são títulos mundiais, Roberto Velasquez, venerador do ladrão Michel Temer, é Napoleão Bonaparte.

      O Brasil de 50 perdeu porque os oito do Vasco eram amarelões pipoqueiros e traziam o germe da derrota..

      Para desespero dos vendedores de tamancos, o Flamengo é Heptacampeão Brasileiro e Bi da Libertadores.

      Chupa Tri-rebaixado Vasco da Gama!

      • Quem foi rebaixado foi o framengo que perdeu 17 campeonatos seguidos para o Vasco.
        O Vasco é clube de regatas e o que ele fez no futebol nenhum clube no mundo fará.
        Está se vendo que conhece pouco de esporte, e não deve ser nada além do que você vê na Globo.
        Preocupa- se em seguir o exemplo do Vasco que estarás no caminho certo.
        Clube só o Vasco: tem sedes, território próprio e ordem.

        • Quem foi rebaixado três vezes em sete anos foi o Clube de várzea Vasco da Gama, freguês eterno do Flamengo. Em 1999- 2001 eu mal comemorei o Tri campeonato porque ganhar de um clube de várzea como o Vasco é obrigação, não é conquista.

          Quem conhece pouco de esporte é você: a torcida que o Flamengo tem o teu clube de várzea jamais terá. O Flamengo é clube grande, coisa que o Vasco nunca será. Clube grande que se preza não é rebaixado.

  6. Flamengo não tem stadiun para jogar, não tem território porque a sede do Leblon, e não Gávea,até isso o flamenguice não sabe qual o bairro, e não tem nenhum título inédito como o Vasco tem o Super Super e muitos outros como 17 anos seguido campeão de regatas em cima do framengo.
    Ainda diz que é uma nação mas não tem língua própria.
    Onde existe nação sem língua?
    A Globo não inventou o framengo mas fez ele entrar na cabeça dos incautos.
    Vai dormir urubuzada!

    • São Januário é uma porcaria de estádio que pertence a um Clube Tri-Rebaixado, que teve uma das figuras mais nefastas do futebol brasileiro, Eurico Miranda, que dispensa apresentações.

      O Vasco da Gama e seus torcedores recalcados e frustrados, além de ser freguês do Flamengo e não conseguindo brlihar por conta própria, se contenta em comemorar o único título perdido pelo Flamengo neste ano. É natural: quando tiveram a chance de disputá-lo em 1999 e no “mundial” inventado de 2000, não tiveram competência de ganhar.

      Continua chupando, Tri-Rebaixado Vasco!

      • Ironia das ironias!

        Aqueles flamenguistas que dizem ser contra s corrupção e malandragem, não se sentem envergonhados torcendo para um clube que comprovadamente manipula resultados de jogos para conseguir os seus objetivos.

        PAPELETAS AMARELAS….

        Flamengo, o PT do futebol brasileiro.

        • No mínimo, alguns flamenguistas parecem dispostos a competir com os petistas pelo título de pessoas mais chatas do planeta. Os fãs do filme “Frozen” da Disney eram os campeões nessa categoria, mas se acalmaram com o tempo.

  7. Jürgen Klopp, técnico alemão campeão mundial pelo Liverpool: “Nunca votarei em um partido porque promete baixar os impostos. Se há algo que jamais farei na vida é votar na direita”

    “Creio no estado de bem-estar social. Nunca pagarei um plano privado de saúde.” afirmou uma vez ao diário Taz

    http://bit.ly/2QdcRio

  8. No meu ponto de vista, boa parte do jogo o Flamengo foi melhor, mesmo o JJ ter colocado o Arrascaeta fora da posição a qual ele produz melhor, a ponta esquerda e poderia colocar o Bruno Henrique pelo meio avançado, é alto cabeceia bem e é rápido. Certamente o Arascaeta iria enfiar ou cruzar bola para ele.
    Na minha opinião o Jorge Jesus errou ao tirar os dois jogadores, Arrascaeta e Everton Ribeiro que poderiam numa jogada decidir a partida. Dali para frente o Flamengo se desmantelou.
    O forte do Liverpool é que o time todo defende, ficando um ou dois jogadores colados nos defensores do Flamengo no meio campo. E, com lançamentos longos e jogadores velozes ficavam no mano a mano com a defesa do Flamengo, em contra ataques que levaram perigo à meta do Flamengo. Foi num desses lançamentos longos que o Firmino fez o gol da vitória.
    O que prevaleceu nesse jogo foi a tática adotada pelo Liverpool.

  9. Se o técnico do Liverpool e todos os seus jogadores são esquerdistas e/ou comunistas e/ou socialistas e/ou trabalhistas, nada disso me interessa.
    Conversa mais sem sentido!

    O que me interessa, realmente, é que o urubu perdeu e eu gostei.
    Só isso.
    “Secar” também faz parte do futebol.

  10. Prezados Carlos Newton e Francisco Bendl, o Flamengo perdeu pelo mesmo cacoete da Seleção Brasileira, um Lateral Esquerdo que não cruza, nem ataca,nem lança ,nem chuta e só corre feito tonto e dar passes para trás, e qualquer jogador que tentar jogar naquele lado vai sofrer tontura com o excesso de passes para trás, e haja energia desaproveitada e tempo perdido. Falando em Seleção quando é que o Tite vai sair ??? “O Grande Ibis” daqui de Pernambuco joga melhor que essa Seleção dos Agentes de Boleiros Enganadores de Futebol comandada por Tite !!!

    • Meu caro Edjailson,

      Apesar de a nossa mente querer que os jogadores do nosso time sejam invencíveis, na verdade eles são … humanos.

      E, o ser humano perde, vence, empata, conquista espaço, regride, tem as suas marés de azar e ondas de sorte.

      O time é sagrado; o emblema, o escudo, o símbolo, as cores, fazem parte deste altar onde depositamos esperanças de que nos traga alegria, emoções, sensações inebriantes, felicidades plenas até o próximo campeonato.

      Uma equipe de futebol tem esse poder
      de renovar o nosso ânimo, de refrigerar a cabeça quente, de nos incutir novas chances de vitória, e de termos sempre, permanentemente, a fé na equipe, no clube.

      Assim como a maioria absoluta de nós não consegue o auge na sua vida profissional e até mesmo pessoal, familiar e conjugal, o time faz o mesmo.
      Observa:
      Existem torcedores para as equipes que sempre são derrotadas e, mesmo assim, eles são fiéis, ardorosos, e aguardam que um dia o time seja um vencedor.

      Não fosse assim, cada equipe que vencesse, o apreciador de futebol se mudaria para o vitorioso, e não haveria a identidade do torcedor com outros clubes.
      Logo, se o Flamengo perdeu, a verdade é que encontrou pela frente jogadores melhores, mais bem treinados, com preparo físico mais adequado para o jogo, mais sangue frio, mais disposição …

      Nada diferente quando perdemos um concurso público, o emprego que queríamos, a mulher que nos faria feliz, o carro que não podemos comprar, a casa, o apartamento, a viagem para o exterior, e assim por diante.

      Lembro, no entanto, que o Brasil não tem tido mais os jogadores que tivemos no passado, que eram artistas com a bola, craques de futebol, gênios desse esporte.
      Exigir dos atuais jogadores mais do que eles podem nos dar estaríamos nos torturando, e cobrando performances impossíveis.

      Abraço.
      Saúde, extensivo aos teus amados.

  11. Por esses e outros comentários é que o Brasil ficará 50 anos sem ganhar uma copa. Dizer que o jogo foi pau a pau é forçar a barra, o Flamengo teve uma chance clara de gol em 120 min de jogo enquanto o Liverpool teve 5. Isso sem contar a parte tática que mostrou como o futebol brasileiro está atrasado. Não esqueçamos os dois toques de mão que foram ignorados pela arbitragem extremamente tendenciosa que prejudicou o Liverpool. E novamente os jogadores brasileiros do lado de cá deram um show de malandragem que já não dá mais para ser complacente. Vergonha de ser brasileiro por este tipo de comportamento lamentável.

  12. Prezado C.N
    Assisti ao jogo esperado que o Flamengo repetisse suas atuações mas infelizmente nao aconteceu.

    reservei meu melhor Whisky mas nem ele suportou tantas cagadas.

    Infelizmente Nelson Rodrigues desceu dos céus e viu sua afirmação se confirmar: O Flamengo foi um pouco afetado pelo complexo de vira latas.

    Quando a tv fixava em Gerson ela tremia junto com o grande jogador

    Arascaeta realmente se arascaetou e nao viu o que estava acontecendo

    gabigol parecia que estava com 150 kg em cada perna quase ao apareceu

    Bruno Henrique inciou mostrando ao que veio e logo depois o tecnico alemao deu um jeito de anula-lo (com a ajuda de Jesus em dia de Ray Charkes é claro)

    Uma pena que Rodrigo Caio, Rafinha e até o limitado Felipe Luis, na o fossem um oberdan, um obdulio varela, um passarela um dinho do meu gremio, um felipe melo, para exigir compostura de seus companheiros que tremiam frente aos ingleses que nao eram tudo isso.

    desculpem o sacrilégio mas Jesus devia estar fumado. Retirar arascaeta Éverton e esperar que vitinho resolva??? Só em sonho

    O falmeno qause chegou, os culpdos sao Nelson Rodrigues e Jesus.

    Como reclamar contra tais divindades????

    Uma pena…

    O Whisky apesar do gosto amargo do jogo salvou o dia

    Minha solidariedade

  13. Ganhou o melhor time. O Liverpool é infinitamente superior ao Flamengo. Antevi-opinei no Correio Braziliense de quinta: O Liverpool tem mais qualidade técnica e individual para reverter o placar, se o Flamengo marcar o primeiro gol. Mas o Flamengo, por sua vez, não terá folego nem competência para mudar o resultado do jogo caso o Liverpool faça o primeiro gol. Acertei redondo.

  14. Vendo alguns comentários aqui, podemos constatar como George Orwell tinha razão, em seu ensaio sobre o dito “espírito esportivo”.:
    “Fico sempre surpreso quando ouço pessoas dizendo que o esporte cria boa vontade entre as nações e que, se apenas os povos comuns do mundo pudessem se encontrar no futebol ou no críquete, eles não teriam inclinação para se encontrar no campo de batalha. Mesmo que não se soubesse de exemplos concretos (os Jogos Olímpicos de 1936, por exemplo) que as competições esportivas internacionais levam a orgias de ódio, alguém poderia deduzi-lo de princípios gerais.

    Quase todos os esportes praticados atualmente são competitivos. Você joga para ganhar, e o jogo tem pouco significado, a menos que você faça o máximo para vencer. No verde da vila, onde você escolhe lados e não há sentimento de patriotismo local. é possível jogar simplesmente por diversão e exercício: mas assim que surgir a questão do prestígio, assim que você sentir que você e alguma unidade maior ficarão desonradas se perder, os instintos combativos mais selvagens serão despertados. Qualquer um que jogou mesmo em uma partida de futebol da escola sabe disso. No nível internacional, o esporte imita francamente a guerra. Mas o importante não é o comportamento dos jogadores, mas a atitude dos espectadores: e, por trás dos espectadores, das nações que se enfurecem por causa dessas disputas absurdas,”
    http://www.orwell.ru/library/articles/spirit/english/e_spirit

  15. Não creio que existam torcidas espalhadas por este mundo de Deus que sejam tão apaixonadas e passionais como as brasileiras.
    O futebol deixou de ser um esporte no Brasil para se tornar um agente de alegria ou tristeza e, ao mesmo tempo, de superioridade ou inferioridade, perante a vida de cada torcedor.

    Ricos e pobres se comprazem da mesma forma quando a equipe vence e, igualmente, ambos ficam frustrados e decepcionados quando o time perde.
    O futebol elimina as desavenças sociais como são características dos esportes de elite, tais como o tênis, polo, golfe, onde não existe o ardor um tanto quanto fanático do torcedor, mas o aplauso para os lances e jogadas de efeito.
    Não há paixão, da maneira como o futebol ocasiona na pessoa; não há passionalidade, como se time e torcedor fossem amantes; jamais a felicidade será tão plena quanto a equipe vencer o adversário direto, seja da mesma cidade ou do mesmo Estado ou um campeonato regional, nacional, continental ou mundial!

    A derrota depois de uma ansiedade que deixou insone a maioria dos torcedores, é sentida como parte do coração ter sido arrancado; o amor traído; o sentimento de amor menosprezado.
    Mas, a paixão é maior, então as frases de consolo:
    – Jogamos de igual para igual.
    – Tivemos chances.
    – Uma pena que aquela bola não entrou …
    – O juiz não deu um pênalti legítimo em nosso favor!
    – Fica para a próxima.
    – Vida que segue.

    No entanto, há uma diferença importante, fundamental, e que deveria nos servir de alerta e manter a mente calma:
    Enquanto somos apaixonados pelo time, nossos “gladiadores” são profissionais.
    Jogariam igual até mesmo na equipe que os venceu, pois a vida deles é assim como a nossa, de buscar meios para se manter, viver confortavelmente, e com fama, cartaz, de ser um craque ou muito esforçado, um jogador-coração.

    Os “lutadores”, alguns deles, vão e voltam;
    Outros são contratados;
    Volta e meia, o jogador do maior adversário é adquirido;
    E todos os que irão compor o time para o próximo ano, as novas competições, demonstrarão respeito e garra pela nossa equipe, mas os seus sentimentos são balizados pelos contratos, pelo que recebem, pelas vitórias.

    Conosco é diferente:
    Somos fiéis. Há uma fidelidade tão grande do torcedor para com o seu time, que é muito maior, incomparavelmente maior, que até mesmo na relação conjugal!
    Juras de amor são substituídas normalmente, mas o time jamais é substituído, mesmo que nos traia, mesmo que nos insulte, mesmo que nos decepcione, mesmo que nos frustre, mesmo que seja humilhado nas derrotas, mesmo que tenha perdido o título de ser o maior do mundo!

    Minha solidariedade à torcida flamenguista.
    Sei o que é perder um título mundial, que também seria o segundo com o meu time do coração, o Internacional, de Porto Alegre, RS!

  16. O nobre CN escreveu que o jogo foi pau a pau. Acho que ele viu outro jogo. O Liverpool dominou todo o 2o tempo e a prorrogação. Somente no 1o tempo o Flamengo conseguiu igualar as ações e até em alguns momentos suplantar o Liverpool. Portanto, vitória merecida do Liverpool que já deveria ter ocorrido no tempo normal da partida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *