Um novo papel para as Foras Armadas

Carlos Chagas

Cinquenta anos atrs, o ano comeou envolto numa conspirao. Nas Foras Armadas, havia sido superada a ideia de que deveriam vigiar o presidente Joo Goulart para completar seu mandato sem conseguir implantar as reformas de base por ele sustentadas em ritmo crescente. J se tramava a queda do regime democrtico em nome do combate ao comunismo, mero pretexto para as elites evitarem a perda de privilgios histricos. Elas usaram os militares como o cozinheiro usa as mos do gato para tirar as castanhas do fogo.

Predominava, entre os donos do poder econmico e seus porta-vozes a mentira vinda dos Estados Unidos, de que a Amrica Latina encontrava-se merc da guerra revolucionria e da guerra psicolgica adversa. Simples artifcio para impedir mudanas polticas, econmicas e sociais necessrias populao.

Da determinao de manter Jango prisioneiro, passaram tentao de expurg-lo da presidncia da Repblica, o que fizeram pouco depois, a 31 de maro. claro que a equao no se desenvolveu de forma to simples assim. Do lado do chefe do governo existiam foras imaginando transformar as reformas em mudana das instituies. Marinheiros infiltrados por agentes provocadores tentaram a quebra da hierarquia militar e falsos lderes sindicais imaginavam reproduzir sovietes nas fbricas por eles controladas.

Joo Goulart buscava a justia social e o avano institucional, mas no podia controlar parte dos que, aliados s suas propostas, pretendiam virar o pas de cabea para baixo. Acabou prevalecendo a fora bruta, falaram as armas, impulsionadas pelas elites.

Por que se recordam aqueles tempos bicudos de meio sculo atrs? Primeiro porque os vivemos. Depois, porque o cenrio mudou apenas pela metade. Continuam atentas e influentes as foras empenhadas em manter o predomnio de seus interesses econmicos e de seu controle sobre as arcaicas instituies de sempre. Apesar das reviravoltas no processo poltico, permanecem impondo suas diretrizes. Tentam, agora, buscar identidades entre Jango e Dilma, ou seja, ameaando a presidente da Repblica de aceitar sua prevalncia ou…

Ou o qu? Porque agora no dispem mais da capacidade de manipular as Foras Armadas, recolhidas penitncia de haverem imposto 21 anos de ditadura. Muito menos enfrentam a confuso de sindicatos de trabalhadores em ebulio, ou de idelogos furibundos do passado. Mas mantm-se na mesma inteno de impor seus privilgios maioria da populao, frgeis carentes que somos das reformas de que carecamos e continuamos carecendo.

Dizem que o mundo anda para a frente. verdade. S que fica complicado quando a gente v os mesmos de sempre tentando impedir a evoluo. Se no h mais militares para respald-los, no seria a hora de rejeit-los? De releg-los s profundezas, por conta do mal que j praticaram contra todos ns? Que tal se fossem as foras armadas a promover esse expurgo imprescindvel, ainda que sem empalmar o poder, mas subordinando-se s necessrias instituies democrticas?

Hoje, como h 50 anos atrs, os militares no provm das elites. No integram aquela minoria de privilegiados pelo bero ou pelas malandragens financeiras. Sofrem, como a maioria da populao. Um dia podem despertar. Mas do lado certo…

 

8 thoughts on “Um novo papel para as Foras Armadas

  1. Falta-lhe compostura tica e profissional, jornalista C.Chagas.
    Juntamente com o ex-Presidente FHC o senhor faz parte do cl do jornalismo da Nova Ordem Mundial.
    Suas palavras revelam o veneno inoculado pelo ovo da serpente. Suas investidas contra os militares so nojentas e tem a viscosidade da maldade comunistide.
    O senhor, e outros da sua espcie, so responsveis pelo caos que o pas se encontra, na medida em apiam a permanncia desses canalhas vermelhos oportunistas no poder.
    Sim, concordo com o senhor num aspecto do seu texto: os militares voltaro, em breve, para o lado certo, quando extirparem os seus atuais Comandantes Militares, servis ao desmantelamento das nossas Foras Armadas.
    Matrias desse nvel – e essa no a primeira que o senhor joga no ventilador, como aquela horripilante sobre os “os militares engolem sapo na posio de sentido” – j no surtem o efeito desejado pela mdia do PT.
    Lamento que mais uma vez o senhor tente desprestigiar os militares com argumentos falaciosos, ao invs de olhar para alguns setores da sua profisso, vergonhosamente cooptados por verbas publicitrias do governo federal, bem como para as redaes de empresas de comunicao.
    Esses profissionais sim, senhor C. Chagas, retornaro para o lado certo.
    Gaudncio.

  2. Alis, essas velhas elites financeiras velhacas, camalenica, dissimuladas, renovadas s na sua epiderme, atravs de suas novas geraes, porque o DNA continua o mesmo, que usaram e abusaram dos militares e depois quando se tornaram malas sem alas no poder e aos olhos da sociedde consciente os descartaram no lixo da histria tais quais bestas-feras, so as mesmas que usaram e chuparam o PSDB at o bagao e esto fazendo o mesmo com o PT, cooptaram FHC e Lula, as duas lideranas ps-militares mais expressivas, com as mesmas e velhas e velhacas intenes, e continuaro cooptando, usando e descartando tudo e todos. As malandragens e as manobras financeiras, as loucuras, a hipocrisia e o cinismo, por dinheiro e poder, os fazem poderosssimos, donos de fato do Brasil tido por elles como fazendona dos mesmos, e do mundo, e so capazes de tudo para no perder o controle, desde confundir e convulsionar o cenrio, at de transformar ouro em bosta e esta em ouro, e, depois da alquimia, ficam com este e do aquela ao povo, como de costume. No Brasil j so passados 513 anos e tudo continua como dantes no velho quartel de Abrantes. A minha concluso a mesma do HoMeM: s um Milagre pode nos libertar de fato, das mos sujas e dominadoras da velha mentalidade dessa gentalha perigosssima, de corao petrificado, louca por dinheiro e poder, sem limites, e capazes de tudo para consegui-los, conserv-los e ou ampli-los, ilimitadamente. E agora, ao que parece, no Brasil, esto meio que dividos entre Dilma, Acio, Campos e o velho gollpismo-ditatorial. Todavia, essa coi$a doida j foi longe demais. A luta, doravante, ao que parece, face ao adiantado da hora, para depurar o ambiente, j no mais entre “comunistas” X ” capitalistas”, mas, isto sim, entre “capitalistas” X “capetalistas”, estes como efeitos colaterais daqueles. E o pior que, face proliferao, loucura e o poder de fogo destes, doravante, a tendncia a luta continuar “evoluindo” do lado errado, apenas entre “capetalistas X capetalistas”. E a ser de fato o fim do Sonho e da Esperana. Capetalismo e capetalistas, estes sim, so os verdadeiros inimigos da humanidade a serem batidos. E no ser nada fcil conter a proliferao, o avano e o domnio dos ditos cujos. Portanto, Idealistas de todo o mundo ( “comunistas”, “capitalistas”, ” socialistas”…, civis, fardados, ou paisana), un-vos, sob a inspirao e proteo de Deus, e mos obra, com paz, amor, perdo, conciliao, unio e mobilizao pela Mega-Soluo, que o que interessa, porque o resto (oposio, situao e gollpismo-ditatorial), ao que parece, no tem pressa.

  3. Carlos Chagas
    Como dizia Vitorino Freire: A SITUAO EST DE VACA NO CONHECER O BEZERRO. Quem iria imaginar que voc um dia fosse confundido com inimigo dos militares. Voc que profissionalmente trabalhou algum tempo com o presidente Costa e Silva. Hoje a confuso geral e irrestrita: Pensam que o PT de esqueda, quando na realidade DE DIREITA. Lgico que existem alguns petistas que no conhecendo a poltica, pensam que Lula e o PT so de esquerda. No sabem que o PT foi crismado pelo general Golbery do Couto e Silva. Lula segundo Eullio Bueno Vidigal ex-presidente da FIESP, em entrevista, que nunca foi desmentida, tinha encontros reservados com Golbery. QUANDO AS GREVES LIDERADAS POR LULA ESTOURAVAM, OS MILITARES J SABIAM POR ANTECEDNCIA. Lamentavelmente alguns militares da reserva ainda sonham com uma volta dos militares ao poder. Ledo engano: Golpe s com ordem dos americanos. Em ano de eleio fica um “barata va”. Dizem que Dilma de esquerda eu prefiro dizer que “ DE CANHOTA”. Seu DNA poltico a coloica mais perto da antiga UDN. Esteve no PDT de Brizola e quando ele menos esperou ela o traiu, dando um arrasto no PDT; levando para o PT 504 militantes. Sabendo-se que Golbery infiltrou muita gente no PDT para desestabilizar Brizola, eu como velho trabalhista tenho o direito de desconfiar de Dilma e seu marido que antes de 1964, nunca tiveram relaes com os trabalhistas. O certo que AS VACAS ESTO DESCONHECENDO OS BEZERROS.

  4. Jornalista Carlos Cagas,
    Nou sou muito entendido em poltica, mas o que sinto o desejo da oposio em fazer intrigas do governo com as foras armadas. Estas no so com o cachorros que se podem atiar. Acredito que o governo olhado, mas a oposio tambm. Toda baderna atiada pela oposio que s pensa em tomar o poder. Mas em 64 o tiro saiu pela culatra. Que sirva de lio.

  5. Como Oficial Superior da Marinha, cursado pela Escola de Guerra Naval, desta vez tambm sugiro um novo papel para as Foras armadas. Depor esse governo, dissolver o Congresso e o Supremo, implantar uma ditadura de esquerda fuzilando uma centena, e acabando de vez com essa maldita democracia que propicia a existncia desses famigerados polticos.

  6. Devemos democratizar nossas foras armadas. Para comear botando os filhos dos oficiais para servir a Ptria, porque s serve a ptria preto e pobre , filho de oficial no pode perder 1 ano servindo a nao, porque eles tm que estudar para serem doutores. Dizem cinicamente que 1 ano para o filho do pobre no nada, porque servindo a “ptria” eles aprendem a serem homens. Pelo fim da obrigao de servir a “ptria” uma vez que os filhos dos oficiais e os filhos dos seus amigos so dispensados por insuficincia fsica temporria. Tudo mentira para no servir. Por uma fora armada mais brasileira, que defenda o Brasil e o povo brasileiro. Basta de privilgios e mentiras desnecessrias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.