Um olhar deslumbrante que Raul de Leoni não esqueceu

O advogado e poeta Raul de Leoni (1895-1926), nascido em Petrópolis (RJ), expressa nos versos de “História Antiga” tudo quanto um olhar pode acarretar pela vida afora: otimismo, inocência, dúvida, indiferença, amor, fantasia, incompreensão e tardeza para dizer algo.

HISTÓRIA ANTIGA

Raul de Leoni

No meu grande otimismo de inocente,
Eu nunca soube por que foi… um dia,
Ela me olhou indiferentemente,
Perguntei-lhe por que era… Não sabia…

Desde então, transformou-se de repente
A nossa intimidade correntia
Em saudações de simples cortesia
E a vida foi andando para frente…

Nunca mais nos falamos… vai distante…
Mas, quando a vejo, há sempre um vago instante
Em que seu mudo olhar no meu repousa,

E eu sinto, sem, no entanto compreendê-la,
Que ela tenta dizer-me qualquer cousa,
Mas que é tarde demais para dizê-la…

                  (Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

One thought on “Um olhar deslumbrante que Raul de Leoni não esqueceu

  1. Leoni, mostra com maestria o talento de um verdadeiro poeta, pois resume nos 14 versos de um soneto a história de uma vida amorosa que pode muito bem se refletir na história da maioria dos que alguma vez ousaram amar e depois perderam o objeto desse amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *