Um olhar tão sensual que o poeta queria cobrir com uma folha de parreira

Conheça Artur Azevedo, um dos autores que definiram o teatro ...

Artur Azevedo, grande nome da literatura e da poesia

Paulo Peres
Poemas & Canções

 
O dramaturgo, jornalista, contista e poeta maranhense Artur Nabantino Gonçalves de Azevedo (1855-1908) sustenta que “Por Decoro”, os olhos do seu amor, quando expostos publicamente, deveriam estar cobertos por uma discreta folha de parreira.


POR DECORO

Artur Azevedo

Quando me esperas, palpitando amores,
e os lábios grossos e úmidos me estendes,
e do teu corpo cálido desprendes
desconhecido olor de estranhas flores;

quando, toda suspiros e fervores,
nesta prisão de músculos te prendes,
e aos meus beijos de sátiro te rendes,
furtando às rosas as purpúreas cores;

os olhos teus, inexpressivamente,
entrefechados, lânguidos, tranquilos,
olham, meu doce amor, de tal maneira,

que, se olhassem assim, publicamente,
deveria, perdoa-me, cobri-los
uma discreta folha de parreira.

3 thoughts on “Um olhar tão sensual que o poeta queria cobrir com uma folha de parreira

  1. E DAÍ, RODA VIVA, agora vc vai conceder à Meritocracia o direito de resposta, ante a visível ignorância do Felipe Neto sobre ela ? Vai conceder ao Brasil o direito de saber o que é a meritocracia na política ? Enfim, ainda que a contrário sensu, o Felipe Neto conseguiu colocar a Meritocracia na pauta da mídia. Agora o Brasil quer saber o que é a meritocracia na política ? E aos negacionistas, ignorantes, que negam a meritocracia como atributo civilizatório da Humanidade, e contraponto à ignorância, pois então que façam bom proveito da ignorância do Bolsonaro e seus bolsonarianos. Depois quando os bolsonarianos chamam de lixo alguns setores da imprensa, nós ficamos bravos, tomamos as dores da imprensa, mas quando vc vê um programa do naipe do Roda Viva colocar no centro da roda uma pessoa despreparada e a cutuca para dar pitacos ignóbeis, incoerentes e contraditórios contra a meritocracia, um assunto que ela ignora, não sabe nem o que é, aí dá vontade até de chorar, igual o saudoso Galeão Cumbica da Escolinha do Prof. Raimundo. E quanto a vc, BR 247, o Felipe Neto errou contra Dilma, e errou de novo contra a meritocracia, mas mesmo errando nos dois casos e prejudicando a Dilma e a Meritocracia, vc dá espaço ao errante, e nega espaço para quem acertou, lutou e luta nos dois casos, a favor da Dilma e a favor da Meritocracia. Mui gratos e democratas são vocês, né ? https://www.brasil247.com/midia/felipe-neto-chama-impeachment-de-dilma-de-golpe-e-diz-que-meritocracia-e-ilusao-liberal.

  2. Quando me esperas, palpitando amores,
    e os lábios grossos e úmidos me estendes,
    e do teu corpo cálido desprendes
    desconhecido olor de estranhas flores;
    ———-
    Olor de estranha flor?! Minhas mulheres, quando eu as tinha no plural, exalavam outro tipo de odor, quando palpitavam de amor : era suor, gritos como de dor, para ao final chegarem ao delírio e a um momentâneo estertor.
    Eu, hein, Isaura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *