Um plano para os planos (de saúde)

Bernardo Mello Franco
Folha

O pacote lançado pelo senador Renan Calheiros não deve tirar a economia do atoleiro, mas tem tudo para aumentar os lucros de alguns empresários. Um dos setores mais animados é o dos planos de saúde, cujo lobby se espalha como vírus nos gabinetes de Brasília.

A proposta prevê a “proibição de liminares judiciais que determinam o tratamento com procedimentos experimentais onerosos ou não homologados pelo SUS”. A ideia ganhou um apelido sugestivo no Congresso: “Emenda Qualicorp”. Se virar lei, o paciente que paga a mensalidade na saúde e é abandonado na doença ficará impedido de recorrer à Justiça para garantir os seus direitos.

Os planos viram alvo de ações quando se recusam a cobrir cirurgias e tratamentos de alta complexidade. Por desrespeitar contratos, encabeçam os rankings de reclamação do consumidor. Se os pacientes dependessem só dos políticos, seria melhor rasgar a carteirinha e engrossar as filas dos hospitais públicos.

CUMPLICIDADE

Um levantamento dos professores Mário Scheffer, da USP, e Lígia Bahia, da UFRJ, ajuda a explicar essa cumplicidade. Em 2014, os planos doaram R$ 54,9 milhões a 131 candidatos. Ajudaram a eleger a presidente da República, três governadores, três senadores e 29 deputados federais.

A Amil, recordista em doações, investiu R$ 26,3 milhões. A Qualicorp, que agora batiza um item da “Agenda Brasil” de Renan, deu R$ 4 milhões à campanha de Dilma Rousseff e R$ 2 milhões à de Aécio Neves.

Como ensinou um ex-diretor da Petrobras, não existe doação grátis. Em fevereiro, o deputado Ivan Valente propôs uma CPI para investigar abusos dos planos. O pedido foi engavetado por Eduardo Cunha, que recebeu R$ 250 mil da Bradesco Saúde.

O presidente da Câmara é um dos homens de ouro do setor. Em 2014, incluiu um “jabuti” na medida provisória 627, sobre tributação de empresas no exterior, para perdoar R$ 2 bilhões em multas aos planos. A anistia foi vetada pelo Planalto.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGO dono da Qualicorp, José Seripieri Junior, é um dos melhores amigos de Lula. A intimidade é tamanha que Lula que levou toda a família para passar os dois últimos réveillons na mansão do empresário em Angra dos Reis, onde se divertiu com dona Marisa pescando no iate do dono da Qualicorp, vejam a que ponto a promiscuidade político-empresarial pode chegar. Lula virou um novo rico patético, que não tem senso de medidas e nem se preocupa em cultivar uma imagem de homem público decente. (C.N.)

 

8 thoughts on “Um plano para os planos (de saúde)

  1. Se o Congresso passar uma lei que proíbe liminares judiciais sobre qualquer tipo de assunto, o Judiciário pode enrolar o guarda-chuva e ir para casa, e o povo pode começar a se armar para derrubar o governo, porque qualquer esperança de normalidade jurídica e justiça no país terá ido para o ralo.
    É um escândalo o Senado ter coragem de fazer uma proposta destas.

  2. Piada pronta !!! O peixe da foto e ROBALO !!! kkkkkkk..
    O PT sucateou os Hospitais Universitarios para privatiza-los atraves da EBSERH.
    Mais uma dos comediantes da ideologia !

  3. Ninguém pode ser impedito de recorrer ao judiciário quanda da lesão de algum direito. A medida é inconstitucional. Demonstra bem o “alto” nível de nossos (?) parlamentares.

Deixe uma resposta para juarez De Carli Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *