Um poema de Vicente Limongi Netto para exaltar o sentimento do amor entre almas

Vicente Limongi completa 70 anos

Vicente Limongi Netto com as duas filhas, Carla e Joana

Paulo Peres
Poemas & Canções

O jornalista e poeta amazonense Vicente Limongi Netto, radicado há anos em Brasília, onde trabalhou em vários jornais, como O Globo, Correio Braziliense e Tribuna da Imprensa, no poema “Amor Entre Almas”, expõe o rico, belo e infindo manancial de virtudes existentes dentro dele.

AMOR ENTRE ALMAS

Vicente Limongi Netto

Dentro de mim existem almas perfumadas exaltando perdão
dentro de mim povoam seres marcados pelo fel da imensidão noturna
dentro de mim voam pássaros nascido na eternidade
dentro de mim moram raios de sol espantando pessimistas
dentro de mim cantam vozes que inventaram o amor e a bondade
dentro de mim tem arcanjos vigiando o mundo
dentro de mim aflora o ouro do universo que acolhe as estrelas
dentro de mim tem um atrevido que desafia insensatos
dentro de mim se renova o brado dos que enxergam o orvalho do amor
dentro de mim foi tombada a paixão, o riso infantil e o inventor da fraternidade.

9 thoughts on “Um poema de Vicente Limongi Netto para exaltar o sentimento do amor entre almas

  1. Tenho três filhos homens.

    Deus não me deu uma filha mas, em compensação, me deu três netas.

    Meus parabéns ao pai Limongi pelas suas duas belas princesas.
    Ambas muito simpáticas e donas de beleza ímpar.

    Certamente puxaram a mãe pois o pai, eita bicho de doer de feio!!!

    Abraço, Limongi.
    Saúde e paz.

  2. Estou emocionado. Coração vibrando e alma feliz. Agradeço ao Paulo Peres e gaúchos amados, Luiz Fernando Souza e Francisco Bendi. Surpresa e homenagem do bom poeta, Paulo Peres, que guardarei com ternura e gratidão.

    • O poema foi publicado com erro de diagramação, que já corrigimos, Limongi. Veja a nova versão.

      Abs.

      CN

  3. Sinceramente, data vênia, e tudo o mais
    Vou dizer o que penso – nisso sou contumaz

    A alma do poeta Limongi, como em Babel
    Há de tudo: deus, o diabo, o açucar, o fel.

    Parece que ela não tem norte:
    As vezes exalta a vida, ás vezes a morte

    Mas, lá vai minha opinião, sem excesso
    Como poeta, seu Limongi é um sucesso

  4. Grande sapo!

    Tu tens o dom para a poesia, meu!

    Tá na hora de tu postares alguma coisa tua nesse sentido.
    Eu, supremo ignorante em compor, tu não deves deixar de fora o teu talento.
    Vai firme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *