Um poema irnico de Olegrio Mariano, sobre a mulher astuta que aturava trs amantes

Olegrio Mariano, retratado por Portinari

Paulo Peres
Poemas & Canes

O diplomata, poltico e poeta pernambucano Olegrio Mariano Carneiro da Cunha (1889-1958), imortal da Academia Brasileira de Letras, num soneto bem-humorado, afirma ter uma mulher amado Os Trs Reis Magros, ou seja, trs peraltas, cada qual pior, na opinio de Mariano, que era primo de outro grande poeta, Manuel Bandeira.

OS TRS REIS MAGROS
Olegrio Mariano

Amas a trs peraltas. Dividida
tua alma deles. Cada qual pior.
Andam-se engalfinhando toda a vida
Gaspar e Baltasar e Melchior.

Este joga foot-ball. um rei do sport,
difcil de levar-se de vencida.
Aquele tem uma barata Ford.
E o outro um bate-caladas da Avenida.

Isso um nunca acabar! De luta em luta,
de mentira em mentira, esperta e astuta,
vais a vida levandoMas bem vs:

tornas teus dias cada vez mais agros
e, dando o corao aos trs reis magros,
ficas mais magra do que todos trs.

One thought on “Um poema irnico de Olegrio Mariano, sobre a mulher astuta que aturava trs amantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.