Um respeitoso poema de amor de Mário de Andrade

Mário de Andrade, por Lasar Segall

O romancista, musicólogo, historiador, crítico de arte, fotógrafo e poeta paulista Mário Raul de Moraes Andrade (1893-1945), no poema “Um Rondó Pra Você”, feito para Rosa de quem ele tudo queria: o pensamento, a alma e o desgosto dela.

RONDÓ PRA VOCÊ

Mário de Andrade

De você, Rosa, eu não queria
Receber somente esse abraço
Tão devagar que você me dá,
Nem gozar somente esse beijo
Tão molhado de amor que você me dá…
Eu não queria só porque
Por tudo quanto você me fala,
Já reparei que no seu peito
Soluça o coração bem feito
De você.

Pois então eu imaginei
Que junto com esse corpo magro,
Moreninho que você me dá,
Com a boniteza a faceirice
A risada que você me dá,
E me enrabicham como o quê,
Bem que eu podia possuir também
O que mora atrás do seu rosto, Rosa,
O pensamento, a alma, o desgosto
De você.

                (Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)

One thought on “Um respeitoso poema de amor de Mário de Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *