“Um trabalho raro de Literatura”, disse Marques Rebelo sobre os relatos de Buda

Imagem relacionada

Rebelo ficou impressionado com os textos budistas

Antonio Carlos Rocha

O jornalista e escritor Marques Rebelo (1907-1973) traduziu o “Dhammapada”, texto clássico com palavras atribuídas ao próprio Buda. O título acima, entre aspas, é do próprio Marques Rebelo e foi a forma que ele encontrou para definir a beleza que estava traduzindo. Seu trabalho teve como base a versão inglesa de F. Max Muller, editada em 1870.

A tradução de Rebelo consta da coleção “A Sabedoria da China e da Índia”, do chinês Lin Yutang, no Brasil saiu em 1945, pela editora Irmãos Pongetti. Além da citada, existem outras traduções brasileiras do Dhammapada e até na web, em pdf grátis.

BANHO DE LUZ – É livro para a vida toda – ler, reler, treler, pensar, repensar. Sobretudo, vivenciar. É banho de Luz, é aula grandiosa. Ao longo dos 26 capítulos desfilam a ética e a moral budista.

No capitulo 20, o Buda sintetiza o seu Ensinamento, quando fala sobre “O melhor dos rumos é o Caminho Óctuplo”, digamos, os mandamentos do viver budista: 1) Palavra correta; 2) Ação correta; 3) Meio de vida correto; 4) Esforço correto; 5) Plena atenção correta; 6) Concentração correta; 7) Pensamento correto; 8) Compreensão correta.

Correto é tudo aquilo que não prejudica ninguém. Pois, se prejudicar, gera carma negativo para quem cometeu a tal ação.

PROPOSTA DE VIDA – Os três primeiros itens do Caminho Óctuplo” constituem a moralidade; os três seguintes a parte meditativa, a Reflexão;  e os dois últimos a Sabedoria, que é a proposta máxima para aplicarmos em todas as situações da vida.

E esta proposta vem através dos Cinco Preceitos: 1) Evitar matar; 2) Evitar roubar; 3) Evitar adultério; 4) Evitar mentir; 5) Evitar o uso de tóxicos que causam a má conduta.

Buda era inteligente, não proibiu nada, apenas recomendou “evitar”, pois todo praticante sabe que as atitudes geram desdobramentos positivos ou negativos. Fica a critério de cada um a escolha.

LEI DO CARMA – Desdobramentos são os resultados que provocam a Lei do Carma, ou a Lei de Ação e Reação, também conhecida como Lei do Retorno. Na verdade, uma Lei da Física: “toda ação corresponde a uma reação”.

E quem quiser saber mais, sugiro “O Tao da Física – um paralelo entre a Física Moderna e o Misticismo Oriental”, do cientista austríaco Fritjof Capra, professor visitante em várias universidades: Paris, Califórnia, Santa Cruz, Stanford e Imperial College, de Londres.

B. D. Josephson, Prêmio Nobel em 1973, professor de Física da Universidade de Cambridge, Inglaterra, recomenda o trabalho do colega. O prefácio da edição brasileira é do falecido cientista Mário Schenber, professor da USP. “O Tao da Física” é best seller em todo o mundo e só no Brasil já vendeu mais de 1 milhão de exemplares.

7 thoughts on ““Um trabalho raro de Literatura”, disse Marques Rebelo sobre os relatos de Buda

  1. Buda e Cristo nada escreveram, apenas exerceram o que suas condições genéticas os presentearam com uma excepcional capacidade de perceber a natureza humana. Eram psicólogos, filósofos ou coisa que o valha. Tentaram passar uma mensagem de desprendimento, paz e amor.

    Já Marx escreveu e, quando ele fala em luta de classes, coloca no mesmo saco inocentes e culpados, o que gera ódio e injustiça. Na prática vimos isto.

    E por aí vai.
    Amém

  2. Qual é a diferença, nas sociedades, onde a crença em Buda abunda?
    Se não adotar uma política canibalesca, para arrancar dízimos e ofertas, o budismo jamais atrairá o interesse de pregoeiros, para divulgá-lo cá no Brasil.

  3. 1) Obrigado a todos pela oportunidade de estar aqui colaborando com uma resenha literária. Obrigado até aos que são contra.

    2) Grato CN pelo espaço virtual. Desde que aprendi a ler, observo que jornais, revistas e agora a web tem colunas sobre Livros.

    3) Esclarecendo: o Budismo não tem dízimo, os monges não recebem salários. Os templos são associações juridicamente registradas com diretorias eleitas pelos membros e como tal, tem o quadro de sócios mantenedores.

    4) Muitos monges são professores, tradutores etc, tem as suas profissões…

  4. Prezado Antonio Rocha … finalmente, penso ter entendido o que seja carma. Em vez de pecado (contra a Lei) e obediência (à Lei) que estão sujeitos a Julgamento, e, portanto, a Condenação e Salvação, quando não se faz o Correto, gera-se Carma … é isto mesmo?

    Há alguém que faça o controle do carma de cada pessoa?

    Abração.

    • 1) Amigo Lionço, é isto mesmo, digamos, pecado é carma negativo, vai ter que ser pago nesta ou em próxima vida.

      2) É a consciência de cada um que julga. É um autojulgamento com a assistência/orientação dos Devas (Espíritos de Luz). Cada um estabelece a sua própria punição/castigo.

      3) É uma Lei/Energia matemática que rege o Universo.

      4) Mas tem os Espíritos/Almas que não tem consciência, Viram fantasmas andarilhos perdidos e podem ser cooptados ou capturados pelas falanges malignas, até que um belo dia… acordem e deixem de fazer o mal, então retornam para colônias de tratamento…

      5) Parece meio fantasioso, mas é por aí..
      .

  5. Certa noite, durante o programa, falaqueeuteescuto, assisti ao bispo Clodomir Santos, da Igreja universal, afirmar que Buda foi sim um dos avatares ou uma personificação de Lúcifer, aqui no plano terreno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *