Um violão, na visão de Paulo César Pinheiro

O cantor, compositor e poeta carioca Paulo César Francisco Pinheiro é considerado um dos maiores poetas da canção popular do Brasil, cuja obra ultrapassa 2 mil músicas compostas.

A letra da música “Violão” é o registro poético do nascimento deste instrumento e, para tanto, Paulo César Pinheiro adentrou à estrada da inspiração, onde encontrou um artesão trabalhando, encontro que esculpiu estes belíssimos versos.

O samba seresteiro “Violão” foi gravado por Suely Costa no Cd Minha Arte, em 2000, produção independente.

VIOLÃO

Suely Costa e Paulo César Pinheiro

Um dia eu vi numa estrada
um arvoredo caído
Não era um tronco qualquer.
Era madeira de pinho
e um artesão esculpia
o corpo de uma mulher
Depois eu vi
pela noite
o artesão nos caminhos
colhendo raios de Lua
Fazia cordas de prata
que, se esticadas, vibravam
o corpo da mulher nua
E o artesão, finalmente,
nesta mulher de madeira,
botou o seu coração
e lhe apertou contra o peito
e deu-lhe nome bonito
e assim nasceu o violão.

(Colaboração enviada pelo poeta Paulo Peres – site Poemas & Canções)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *