Uma canção de protesto para preservação da natureza, de Geraldo Azevedo e Carlos Fernandoem

Resultado de imagem para carlos fernando cantor

Carlos Fernando, um ícone da música pernambucana

Paulo Peres
Poemas & Canções

O compositor pernambucano Carlos Fernando (1938-2013), na letra de “S.O.S Natureza”, faz um alerta poético, uma denúncia contra às práticas antiecológicas, apresentando as agressões humanas à natureza em forma de lamento a sua destruição. A música S.O.S. Natureza foi gravada por Geraldo Azevedo no CD Bossa Tropical, em 1989, pela RCA.

S.O.S NATUREZA
Geraldo Azevedo e Carlos Fernando

Vamos plantar canções
Todas manhãs a cantar
Pelo fruto do ventre da terra
Nossa Senhora Mãe
Mãe da natureza a sangrar
S.O.S, senhores da terra
Alerta!

O verde ardendo
Os seres gemendo
Aflitos
Berrando de dor
S.O S, senhores da terra

O cravo agradece
A rosa merece
Esse vento futuro de luz
Mãe natureza é vida
Seu corpo é parte de nós

2 thoughts on “Uma canção de protesto para preservação da natureza, de Geraldo Azevedo e Carlos Fernandoem

  1. The Earth Dies Screaming
    Composição: Grupo UB40

    A Terra morre gritando

    -Um vento quente e seco é tudo o que quebra o silêncio
    As auto-estradas; silenciosas cicatrizes por sobre a Terra
    Pessoas caídas, olhos fechados, sem mais sonhar,
    A Terra morre gritando.

    A Terra morre gritando.
    A Terra morre gritando.
    Sua pátria precisa de você, junte se a nós.

    A Terra morre gritando.
    A Terra morre gritando.
    Apesar das dificuldades nós devemos defender nossa terra.

    Como seixos dispersos, carros jazem esperando em silencio.
    Motores ressecados engripados por sujeira e areia.
    Corpos dependurados estáticos, sem mais sangrar,
    A Terra morre gritando.

    A Terra morre gritando.
    A Terra morre gritando.
    Sua pátria precisa de você, junte se a nós.

    A Terra morre gritando.
    A Terra morre gritando.
    Apesar das dificuldades nós devemos defender nossa terra.

    Refeições comidas pela metade jazem apodrecendo nas mesas,
    Dinheiro agarrado dentro de uma mão esquelética.
    Fechados, os bancos não estão recebendo,
    A Terra morre gritando.

    A Terra morre gritando.
    A Terra morre gritando.
    Sua pátria precisa de você, junte se a nós.

    A Terra morre gritando.
    A Terra morre gritando.
    Apesar das dificuldades nós devemos defender nossa terra.

Deixe um comentário para Antonio Rocha Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *