Uma grande marca! Brasil ultrapassa 200 milhões de doses de vacina distribuídas

Apesar da vacina, ainda morrem cerca de mil pessoas/dia

José Carlos Werneck

Neste sábado, o Brasil ultrapassou os 200 milhões de doses de vacinas distribuídas a estados e municípios para o combate à covid-19. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou este emblemático número, numa postagem na rede social Twitter, ressaltando que o país tem uma das maiores campanhas de vacinação do mundo.

“Alcançamos a marca de 200 milhões de doses distribuídas para todo o país. Isso é resultado de muito trabalho e esforço incansável do governo do presidente Jair Bolsonaro para garantir a proteção da nossa população”.

NÚMEROS – O Painel da Vacinação do Ministério da Saúde marcava, na tarde deste sábado, 202.588.402 doses distribuídas para os governos locais. Desse total, 184.831.994 chegaram aos municípios e 17.726.408 doses foram recebidas pelos estados e estão sendo repassadas aos municípios.

Até agora, segundo o painel, 113.498.601 pessoas receberam a primeira dose do imunizante, o que equivale a 71,8% da população com mais de 18 anos. Um total de 49.240.466 pessoas (31,1% da população adulta) receberam as duas doses ou dose única, no caso de quem se vacinou com a Janssen.

4 thoughts on “Uma grande marca! Brasil ultrapassa 200 milhões de doses de vacina distribuídas

  1. Nada adianta se a população não é vacinada em massa em período menor de tempo, pois a imunidade não é permanente, varia de indivíduo para outro, o que levaria a necessidade de 3ª dose em determinados grupos, ministrando não a vacina de dose única, além de campanha frequente anual.

  2. Dificilmente
    Ainda tem muitos negacionistas.
    Exercendo suas profissões livremente. Outros viajando…

    Tem aqueles da área médica com contato com paciente. Tenho um que falou que não acredita na vacina e não vai tomar. E nem a esposa nem os filhos…

    Ou seja, para uma Campanha de Cacinação dar certo, ainda é necessário seja obrigatória com imposição de sanções administrativas. Fechamento de estabelecimentos fechados pela vigilância sanitária. Exigência de certificado de vacinação nós aeroportos, divisas entre estados e municípios, nos eventos ffechados, impedimento do exercício da profissão e até de frequência de estudantes sem carteirinha de vacinação em dia, importante ainda que se possa consultar o cadastro de vacinados – a fim de evitar passar comprovantes falsos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *