Uma obra de arte do compositor e cantor Belchior

Belchior, quando era apenas um rapaz latino-americano

O cantor e compositor cearense Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes, na letra de “Apenas um rapaz latino-americano”, tenta mostrar o significado, na década de 70, daquilo que era ser um jovem o saído do interior para viver na cidade, algo distante da mistura colorida, a princípio, identificada na trupe da Tropicália. A música Apenas um rapaz latino-americano foi gravada por Belchior no LP Alucinação, em 1976, pela Polygram.

APENAS UM RAPAZ LATINO-AMERICANO
Belchior

Eu sou apenas um rapaz latino americano sem dinheiro no banco
Sem parentes importantes e vindo do interior

Mas trago na cabeça uma canção do rádio
Em que um antigo compositor baiano me dizia
Tudo é divino, tudo é maravilhoso

Tenho ouvido muitos discos, conversando com pessoas
Caminhado o meu caminho, papo o som dentro da noite
E não tenho um amigo sequer que ainda acredite nisso não
Tudo muda, e com toda a razão

Eu sou apenas um rapaz latino americano sem dinheiro no banco
Sem parentes importantes e vindo do interior
Mas sei que tudo é proibido, aliás, eu queria dizer que tudo é permitido
Até beijar você no escuro do cinema quando ninguém nos vê

Não me peça que eu lhe faça uma canção como se deve
Correta, branca, suave, muito limpa, muito leve
Som, palavras são navalhas e eu não posso cantar como convém
Sem querer ferir ninguém

Mas não se preocupe, meu amigo com os horrores que eu lhe digo
Isso é somente uma canção
A vida realmente é diferente quer dizer, ao vivo é muito pior

Eu sou apenas um rapaz latino americano, sem dinheiro no banco
Por favor não saque a arma no saloon, eu sou apenas um cantor

Mas se depois de cantar você ainda quiser me atirar
Mate-me logo à tarde, às três, que à noite eu tenho compromisso
E não posso faltar por causa de você

Eu sou apenas um rapaz latino americano sem dinheiro no banco
Sem parentes importantes e vindo do interior

Mas sei, sei que nada é divino
Nada, nada é maravilhoso
Nada, nada é secreto
Nada, nada é misterioso não

(Colaboração enviada por Paulo Peres – Site Poemas & Canções)

4 thoughts on “Uma obra de arte do compositor e cantor Belchior

  1. Sumiu o Belchior, nunca mais tivemos noticias suas………
    Uma pena, com certeza uma das melhores vozes do Páis.
    A proposito, Sr. Newton, lembro dessa música quando estava no colégio, apesar de alguns da Tropinha de Choque do Efeagace dizer que sou “narfa”, “lulamolusco” ou “pedestrante”, estudei um pouco, naquela época dos Homens de Boné verde (militares), as Escolas públicas já não eram tão boas, tanto que minha ex-escola foi desativada algum tempo atrás pelos “gênios administrativos” do PSDEM-Bos,,,, então, a música em questão eu e meus amigos fazíamos paródia com a letra……..já naquela epóca já tinha a sagrada arte do deboche e humor……., que o diga a Tropinha de Choque e a Quadrilha do efeagace,,,,,eh!eh!eh!eh,
    Tempinho bom que não volta mais…….
    abçs

  2. Um dos maiores poetas da Música Brasileira, além da Poesia limpa e profunda, um texto em Português expressivo e correto, aula para os alunos do famigerado ENEM. Tá fazendo falta neste momentos terríveis da “Musica Porcaria Brasileira” , aliás o país tá triste e sem rumo de Brasília até à nossa Música !

  3. Nessa música, Bélqui faz referência ao compositor baiano que naquela época pregava também que era proibido proibir, com a boa, velha e tranquila malandragem de todo jovem “eu não quero nem saber”. Compositor que mais tarde aderiu à censura e fundou, junto com outros do tipo, o partido do “procure saber”.
    Como diz aquele personagem de Chico Anysio, o jovem: ” Mãe, eu sou jovem”

  4. Se vocês puderem ( tecnicamente falando), coloquem um link na reportagem, para podermos ouvir a(s) musica(s) enquanto estamos contemplando a reportagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *