Urna eletrônica ‘viciada’ é uma teoria conspiratória que pode ameaçar a democracia

negacionismo enem

Charge do Duke (O Tempo)

João Gabriel de Lima
Estadão

Uma dica de filme adequado ao Brasil atual: “A Terra É Plana”, documentário disponível no Netflix. O protagonista é Mark Sargent, uma celebridade entre seus mais de 100 mil seguidores no YouTube. Em mais de mil vídeos, ele questiona o formato esférico do planeta que habitamos. Sargent dá entrevistas, participa de podcasts e organiza eventos. Ele é um guru do terraplanismo, a mãe de todas as teorias conspiratórias – que nega a física, a astronomia e o bom senso.

Uma dica de filme para cineastas em busca de assunto: que tal fazer um documentário com o título “A Urna É Viciada”? Há algo em comum entre os defensores da terra plana e os que creem que aparecerá a imagem de um sapo barbudo qualquer que seja o número que teclem em 2022. Nos dois casos, os fatos desmentem a lenda.

NÃO HÁ FRAUDE –  Nunca houve denúncia relevante de fraude eleitoral no Brasil desde que se usam urnas eletrônicas. O sistema é considerado um dos mais seguros do mundo, e é completamente auditável. Mas há quem prefira a lenda aos fatos.

O terraplanismo eleitoral defendido pelo presidente Jair Bolsonaro foi derrotado na comissão especial da Câmara por 23 votos a 11. Parlamentares sensatos da direita e da esquerda – do DEM ao Novo, do PSB ao PSOL – rejeitaram a insanidade, que já havia sido alvo de um manifesto de empresários. No mesmo dia em que sofria uma de suas maiores derrotas no Congresso, Bolsonaro repetiu na live semanal suas teorias sobre urnas viciadas. Pablo Ortellado publicou artigo no Estadão sobre o caráter conspiratório dessas teorias.

Recentemente, ele esteve numa convenção de terraplanistas. Observou que acreditar em teorias conspiratórias não tem relação com ideologia – “lá havia terraplanistas lulistas e bolsonaristas” –, mas existe um padrão comum. Quem crê em uma tem propensão a aceitar outras.

TEORIAS CONSPIRATÓRIAS – Este é precisamente o problema das teorias conspiratórias, segundo a astrofísica Hannalore Gerling Dunsmore, entrevistada em “A Terra É Plana”. “Muitos acham que os terraplanistas não incomodam ninguém, e eu mesma me divirto com os vídeos que eles postam”, diz Dunsmore.

“A negação da ciência e dos fatos, no entanto, está na raiz de crenças mais perigosas, como duvidar da mudança climática.” O documentário, filmado em 2018 – antes da pandemia, portanto – mostra que o pensamento antivacina era comum entre os terraplanistas.

O filme mostra como Mark Sargent conseguiu reunir um grande número de seguidores numa convenção em Raleigh, na Carolina do Norte. O auge do evento foi a atribuição de um Oscar para o melhor vídeo sobre terraplanismo.

LIVES DE BOLSONARO – Vale fazer o exercício divertido proposto pela professora Dunsmore – e incluir na lista as lives sobre a urna viciada que pipocaram após a manifestação de domingo dia 1.º. Há semelhança no tipo de argumentação e no humor involuntário.

Defender o voto impresso na era da urna eletrônica é como pedir a volta do orelhão para substituir os smartphones – a piada, em forma de meme, circulou nas redes sociais. Há, no entanto, método na loucura. É possível lucrar com teorias conspiratórias. Alguns, como Mark Sargent, ganham likes, notoriedade e dinheiro. Outros, como Jair Bolsonaro, as usam para eletrizar seguidores incondicionais, conturbar o debate público e desviar o foco de escândalos de corrupção. No caminho, alardeiam golpes e devastam democracias.

8 thoughts on “Urna eletrônica ‘viciada’ é uma teoria conspiratória que pode ameaçar a democracia

  1. “Democracia” é a palavra que mais aparece na mídia brasileira; tudo “ataca a democracia brasileira”. Só que isso não existe.

    Será que existe “democracia” em um local cujos ministros da Corte Suprema são nomeados por delinquentes ?

    Será que existe “democracia” em um local cujos ministros da Corte Suprema, nomeados por delinquentes, anulas processos contra os delinquentes que os nomearam ?

    Só de for democracia candanga.

  2. É incrível como jornalistas ainda percam tempo fazendo considerações acerca das declarações do mito, ele merece só a nossa zoação e mais nada, nem digno de memes ele é. A coisa é esquecer o cara e nos preocuparmos com quem vai sucedê-lo no trono do Planalto, precisa ser um cara equilibrado e honesto, é aí que os problemas começam, achar um cara honesto porque desonestos temos aos milhões.

  3. E este verme-sanguessuga aqui não é uma ameaça a democracia (que não existe)….???
    Veja Sr. Jornalista do Jornaleco Estadinho do Cardoso como as eleições estão viciadas com os mesmos de sempre.
    O verme em questão fez da Câmara Municial de Tucanópolis seu feudo eleitoral….
    Vejam a história desse sujetinho asqueroso que estão na Camara há décadas….

    Campanha de vereador mais cara do País tem R$ 2,4 milhões
    Milton Leite (DEM), ex-presidente da Câmara Municipal de São Paulo, recebeu R$ 1,9 milhão do fundo eleitoral

    https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/campanha-de-vereador-mais-cara-do-pais-tem-r-24-milhoes,49dd2fd1a63925a2445a138032515f713v3tcr3g.html

    • PS..

      Seus dois filhos também são politicos, um é Deputado pela Assembleia do Tucanistão, e o outro Deputado Federal em Brasília….

      Tudo pelo bem do povo brasileiro….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *