Vacas são sagradas na Índia e também em Cuba

http://images.mystockphoto.com/files/premium/thumbs/728/cuba-circa-1973-a-stamp-printed-in-cuba-shows-image-of-a-cow-santa-gertrudis-from-the-series-thoroughbred-cows-circa-1973_72895627.jpg

Patrícia Campos Mello
Folha

Em Cuba, matar e vender uma vaca pode dar até 18 anos de prisão. Segundo o código penal, trata-se de “sacrifício ilegal de gado e venda de suas carnes”. O cubano que matar uma vaca sem autorização do governo, mesmo que o animal pertença a ele (50% das cabeças de gado da ilha são particulares ou de cooperativas), fica entre 4 e 10 anos atrás das grades. Se vender essa carne diretamente ao consumidor, no mercado negro, em vez de repassar ao Estado por preços irrisórios, fica mais 3 a 8 anos preso.

Ou seja, quem mata e vende uma vaca em Cuba pode ficar mais tempo preso do que alguém que comete homicídio simples, que passa até 15 anos na prisão.

Resultado: muitos cubanos são “criativos”. Alguns amarram suas vacas nos trilhos do trem para que elas sofram “acidentes” (ainda que possam ser multados por isso). Outros fingem que o gado foi roubado para poder vender a carne.

ARTIGO DE LUXO

De qualquer modo, carne é artigo de luxo. Só turistas, gente que recebe remessas de parentes ou ganha em dólares consegue comprar.

O produto não faz parte da cesta básica disponível em pesos cubanos. Quem precisa de proteína, come frango, quando tem, ou apela para salsicha ou um atroz “picadillo” feito de soja, gordura e miúdos.

Até existe carne à venda nas lojas dolarizadas, que vendem em CUCs, o peso conversível. Mas o preço é proibitivo. O salário médio em Cuba é de 30 CUC (US$ 33) e o quilo da carne de vaca sai a 12 CUC (US$ 13).

O único jeito é comprar no mercado negro, a 2 CUC o quilo. Isso implica muitas vezes comprar do pessoal que chega com bifes escondidos debaixo do casaco, de procedência duvidosa.

“Segurança, educação e saúde aqui em Cuba são ótimos”, diz o guia turístico cubano Alberto Rodríguez. “Mas não podemos passar a vida inteira comendo salsicha e picadinho de soja; as coisas precisam mudar.”

RUINDO PELO ESTÔMAGO

A revolução está ruindo pelo estômago. E com seu principal patrocinador, a Venezuela, à beira de um colapso econômico, o governo cubano sabe que não tem tempo a perder.

O timing é perfeito para a reaproximação com os EUA, após cinco décadas de hostilidades entre os dois países.

A esperada injeção de investimentos norte-americanos é a última esperança de sobrevivência do regime castrista.

Mas o começo do fim do isolamento de Cuba tem efeitos colaterais: pode adiar ainda mais a abertura política em Cuba, ao dar um oxigênio extra para o ditador Raúl Castro. Para desespero dos presos políticos na ilha, que não se limitam aos 53 cuja libertação foi negociada pelo presidente Barack Obama.

25 thoughts on “Vacas são sagradas na Índia e também em Cuba

  1. Isso é que vida boa, o resto é maldito capitalismo.
    Não sei o porque de um dos nossos intelectuais em seu programa de TV , o Jô, se manifestou contrário que mandemos para Cuba seus admiradores como o veríssimo, F morais, beto &boff, chiquinho buarque, santayana e outros do tipo, pois lá é tão bom.

  2. Sem querer defender a ditadura de Cuba, acho que essa dieta alimentícia dos cubanos é melhor do que a nossa, haja vista que Cuba tem uma das
    menores taxas de mortalidade infantil, a expectativa de vida dos cubanos é de 77,67 anos, a nossa expectativa de vida é 74,9 anos.
    O correto, seria fazer propaganda contra o regime cubano pela falta de liberdade.

  3. Tá certo Nelio Jacob.
    Uma dieta sadia é fundamental para a saúde.
    Mas, como no capetalismo tem milhares de tentadoras guloseimas para comer, como resistir a elas?
    Sabe como é, né, o prazer em primeiro lugar.
    E, vale a pena viver sem prazer?

  4. Faz uns 10 anos que estive conversando com um cubano que trabalha na estatal de comercio exterior Surimpex. Perguntei sobre o ‘comunismo/socialismo cubano e ele me respondeu . Há décadas que não exite mais nada disso, agora só há o castrismo.

    • É isso aí Tamberlini.
      Todo comunismo acaba assim mesmo.
      A tal ditadura do proletariado acaba se transformando num reino para seu governate.
      Lembra da Romênia?
      Lá também terminou assim, com o CeauscesCusismo.

      • O Fidel criou um departamento que só recebe dinheiro vivo, dólares ou euros. Esse departamento não tem qualquer tipo de publicidade, ele pode sacar o que quiser a hora que quiser. O Nome del é M.C. iniciais de Modenas Corvertibles, não sei porque o povo o apelidou carinhosamente de Marijuana & Coca….

  5. Agora, voltando á questão EUA / Cuba, se eu fosse um cubano comum, desses que não faz parte dazelite vermelha, eu não botaria muita fé nessa aproximação com essa conversa de Obama não. O mais certo é que não será o povo escravo de Cuba que se beneficiará disso e sim seus senhores, que terão algum alívio econômico para manter a ditadura por mais algum tempo.

  6. Recebem fortunas do governo federal para colocarem os blogs esgoto, levando pessoas do tipo do Attuch, Breno Altman, que já usou vários Cpfs, do devedor eterno do BNDEs Luiz Nassif, que além disso foi contratado sem licitação pela EBC, recebendo R$ 55.000,00 mensais, o Emir Sader , etc. O Pequeno ( isso mesmo) ainda quis colocar os salarios desses caras sob sigilo de 100 anos. Gastaram mais de R$ 3 milhões na TV Brasil que tem ——- de audiência e um chefe aspone para cada 2,75% funcionários. É uma TV collorida.

    • A atualização do contrato de Emir Sader faz com que ele ganhe, por 1 ano, o total de R$279 mil.
      Como ele está contratado como pessoa jurídica não tem direito a férias nem 13o, portanto é justo dividirmos essa quantia pelos 12 meses do ano para comparar o salário de Emir ao de mortais trabalhadores proletários.
      R$279.000 /12 = R$23.250 por mês. Belo salário Emir, parabéns!
      Emir é contratado para, basicamente, fazer intervenções ao vivo na TV Brasil. São momentos de pura luz e conhecimento, que só poderiam vir de alguém tão qualificado que permitiu abdicarmos de licitação para contratá-lo.
      O jornal televisivo em que Emir trabalha vai ao ar de segunda a sábado, em 3 edições. Emir só participa da noturna. Sendo mais específico, ele participa de vez em quando. No mês de Julho, um mês em que o Repórter Brasil noturno teve 27 edições, Emir Sader esteve presente apenas 7 vezes. No dia 2 de Julho não teve Emir Sader mas conhecemos o colecionador de vídeo-games (*) de várias épocas. No dia 17 de julho ficamos sem as palavras do filósofo mas pudemos ser encantados pela história do adolescente carioca que mostra muito talento com sinuca.
      Somando todas as participações de Emir Sader nos dias 31, 30, 29, 12, 11, 9 e 1 de julho, desde o momento em que entra no ar seu sketch, foram 14 minutos e 31 segundos de trabalho.
      R$23.500,00 / 14 minutos e 31 segundos = R$1.618,00 por minuto!

  7. Luiz Nassif….Em 2005, por não honrar os pagamentos mesmo após negociações da dívida, o contrato foi executado, cobrando-se do blogueiro a quantia de R$ 4,2 milhões. O banco já estava buscando bens para penhora quando ocorre o acordo judicial entre as partes.
    Pelo acordo, o devedor-executado teria sua dívida repartida em duas parcelas: uma de R$ 2,38 milhões (subcrédito A) e outra de R$ 1,9 mi (subcrédito B). Pagando a primeira, ficaria DESONERADO da segunda. Isso mesmo: R$ 1,9 milhões não precisariam ser pagos ao BNDES, banco público gerido pelo governo federal.
    Esse tal “subcrédito A”, nos termos do acordo firmado entre BNDES e Luís Nassif, poderia ser pago ATÉ O ANO DE DOIS MIL E DEZESSETE. Isso mesmo: praticamente dez anos depois da data da celebração do acordo. São 120 parcelas que, sendo pagas, eliminam a exigência do pagamento do tal “subcrédito B” e, vale reiterar, num acordo judicial firmado SEM QUALQUER GARANTIA DE BENS.
    Ainda assim, em agosto DESTE ano, o banco NOVAMENTE executou Luís Nassif, alegando o seguinte (termos da execução de número 582.00.2005.200321-5, que tramita na 17ª Vara Cível de São Paulo_____________________________________________________
    Desde terça-feira, o jornalista tem destacado em seu blog informações em defesa do protesto contra a imprensa marcado para hoje a partir das 19 horas no Sindicato dos Jornalistas de São Paulo. Nassif é do conselho consultivo do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, que integra a organização do protesto, intitulado “Contra o Golpismo Midiático e em Defesa da Democracia”. Movimentos sociais de apoio ao governo, como centrais sindicais e a UNE, já manifestaram adesão ao movimento.
    A EBC informou que o jornalista foi contratado porque a legislação “prevê a dispensa de licitação para pessoas ou empresas de notória especialização”.
    Nassif fechou um novo acordo depois de ter expirado, em julho, o contrato de R$ 1,2 milhão que tinha para fazer o programa Brasilianas.
    Nassif disse que sua contratação sem licitação se deve ao fato de o contrato ter como objetivo http://fb.me/1xdQ23phL
    um “trabalho intelectual”, com “pessoas com reputação em sua área e reconhecimento público, que ajudam a reforçar a cara da emissora”. “Em relação à minha área – comentários econômicos -, há muitos e muitos anos fico entre os três jornalistas mais votados (no prêmio Comunique-se) na categoria jornalismo de economia, mídia eletrônica, além dos prêmios que recebi como jornalista de economia da mídia impressa”, afirmou.

    • Os jornalistas que o PT e asseclas gostam :
      No dia 7 de junho de 2011 o Superior Tribunal de Justiça decidiu anular toda a Operação Satiagraha, que resultou na condenação
      por corrupção da quadrilha do banqueiro Daniel Dantas, dono o grupo Opportunity, a 10 anos de prisão. O STJ concluiu que foi
      ilegal a participação de integrantes da Agência Nacional de Inteligência – Abin, nas investigações. Um alívio para Daniel Dantas e
      para o jornalista Leonardo Attuch.
      Attuch, repórter da Revista Isto É Dinheiro, da Editora Três, foi flagrado trabalhando em benefício da quadrilha de Dantas e Naji
      Nahas que saqueava os cofres públicos. O “jornalista” usava a Revista para publicar matérias encomendadas pelo banqueiro,
      muitas delas redigidas por outras mãos e assumidas por Attuch. O “repórter” era pago pelo Caixa 2 comandado por Humberto
      Braz, homem da Construtora Andrade Gutierrez, a serviço do apelidado por FHC, “gênio do mal” Roberto Figueiredo do Amaral.
      Roberto Amaral indicou Braz para ser o homem de confiança do banqueiro Daniel Dantas. Braz passou a atuar nos “negócios” da
      Brasil Telecom, chegou a presidência da empresa e foi o grande consultor do Grupo Opportunity até ser flagrado pela Polícia
      Federal tentando corromper com R$ 1 milhão o delegado que comandava a Operação Satiagraha , Protógenes Queiroz, que
      costumava chamar Humberto de “o homem da mala”.
      Leonardo Attuch foi flagrado na Operação Satiagraha como assessor de comunicação da organização criminosa. Certa vez, Carlos
      Rodemburg foi chamado na Editora Três, Revista Isto É Dinheiro, pelo presidente Domingos Alzugaray, para mostrar uma matéria
      feita por Leonardo Attuch denunciando o banqueiro Daniel Dantas usando o nome de laranjas no contrato do Opportunity com o
      Citybank. A matéria foi produzida a partir de um dossiê da Telecom Itália, que estava em litígio com a Brasil Telecom.
      Attuch foi chamado pela direção da Editora Três para apresentar a matéria que tinha produzido. A matéria não foi veiculada. Mas
      Attuch se cacifou perante Daniel Dantas, tornando-se seu homem de confiança na Imprensa.
      A partir daí foram várias as matérias publicadas na Isto É Dinheiro, “confeccionadas” por Attuch. Daniel Dantas fez uma compra de
      R$ 15 milhões em livros da Editora Três. E Attuch ficava visivelmente satisfeito com os negócios entre a BR Telecom e a Editora
      Três.
      Humberto Braz, “o mala”, era responsável mensalmente pela felicidade de Attuch. A imprensa , na época da Operação Sathiagaha,
      denunciou Attuch de receber propinas e presentes de Daniel Dantas, como por exemplo uma confortável casa no bairro classe A,
      de São Paulo, o Alphaville.
      A quadrilha de Daniel Dantas até hoje sustenta o “jornalista”. Montaram um site http://www.brasil247.com, onde Attuch atua sem se
      identificar, a serviço não só da quadrilha de Dantas, como também cuidando dos interesses de empresários como José Batista
      Junior, da Friboi, que se filiou ao PSB em Goiás para disputar o governo com Marconi Perillo (PSDB), e empresas como a Odebrech,
      apadrinhada pelo deputado cassado e personagem central no Mensalão do PT José Dirceu e o Banco BVA.
      O site de Attuch ataca os políticos de Goiás preparando o terreno para as eleições de 2014, quando o dono do Frigorífico Friboi
      sairá candidato ao Governo do Estado. Attuch também abocanha verba na Secretaria de Comunicação do governador do Distrito
      Federal, o petista Agnelo Queiroz. Parte desses contratos Attuch não pode receber pelo site, porque são propinas pagas através de
      Caixa 2.
      O Quidnovi publica com exclusividade documentos em segredo de justiça.

      • Mais jornalistas que o PT e asseclas gostam…
        Altman, jornalista, segundo dizem, financiado pela cúpula petista, possui ligações estreitas com José Dirceu, sendo inclusive o responsável pelo contrato de “consultoria” assinado pelo mensaleiro, e confirmado pelo próprio, para assessorar Berezosky em seus negócios particulares.
        Assim que a revista VEJA publicou o relatório do MPF, em que soube-se que por intermédio de José Dirceu e também do deputado federal Vicente Cândido (PT), tentava-se aproximar o mafioso russo do então governo Lula, em que o nome de Altman também é citado, o jornalista correu para as tribunas ligadas ao partido para dar sua versão dos fatos.
        Na ânsia de desvincular o nome do “companheiro”, então nome mais poderoso do PT à ocasião, Altman declarou, em carta aberta publicada no “Blog do José Dirceu”:
        “(…) fui contratado pelo sr. Bóris Berezovski em fevereiro de 2006, para atuar como consultor de suas empresas – entre as quais não se incluía a MSI, é bom deixar claro. Meu trabalho consiste de reuniões mensais com o board de seu grupo, para analisar a situação política e econômica do Brasil e da América Latina, bem como o desenvolvimento de estudos sobre possíveis investimentos em nosso país. Trata-se de trabalho profissional normal e transparente, definido em contrato, sem vínculos de outra natureza, apartado de minha militância partidária e de meus outros afazeres.
        Nessa condição, fiz sondagens informais junto a membros do governo brasileiro para averiguar a possibilidade de reconhecimento de sua condição de asilado político, a ele outorgada pelo Reino Unido nos termos da Convenção de Genebra. As informações que recebi, sobre como proceder, eu as repassei ao escritório de advocacia que o representa na Inglaterra. Essas consultas estão nas gravações realizadas pela Polícia Federal, como é de conhecimento público.”
        http://www.zedirceu.com.br/index.php?option=com_content&task=archivecategory&year=2007&month=09&id=1&module=1
        Ou seja, Breno Altman confirma, de próprio punho, no site do “companheiro” José Dirceu, ser funcionário de Boris Berezovsky, além de ter tentado realizar negócios, em nome dele, com o Governo brasileiro, chegando até a tentar asilá-lo politicamente por aqui.
        Embora negue, sem convencer muito, de que entre as tratativas estava a parceria MSI-Corinthians, temeroso de que seu então patrão, que era negado por todos os envolvidos no negócio, pudesse ser prejudicado de alguma maneira nas investigações que já se aprofundavam no período.
        Informado do que já havia sido descoberto sobre as ações do russo noutros países, Lula foi desaconselhado por sua cúpula à recebe-lo, evitando assim assinar recibo que poderia ser cobrado posteriormente.
        BRENO ALTMAN, FALÊNCIA E “RENASCIMENTO” FINANCEIRO
        O jornalista Breno Altman era proprietário, junto com alguns membros de sua família, de uma gráfica denominada SCRITTA OFICINA EDITORIAL LTDA.
        Passou a dar calote em diversos credores, foi processado e pediu falência, um ano depois, em 1997.
        Na ocasião, utilizava-se do CPF: 084.899.758-17.
        Para poder novamente se inserir no mundo dos negócios, Altman adotou novos documentos, entre eles outro CPF: 089.428.718-44.
        Documentação esta que utilizou até o final de 2007, conforme comprova novo processo judicial em que foi réu, nº 0801280-23.2007.8.26.0100, aberto pela Sra. Vilma da Cunha Lobo Natividade.
        Logo após ser citado pelo MPF como um dos intermediadores de possível negócio do Governo Lula com Berezovsky, Altman cancelou o novo CPF na Receita Federal e retornou ao antigo, que já estava com suas pendências “caducadas”.
        ( Blog do Paulinho )

        • Mais jornalistas que o PT e asseclas gostam…
          Fonte: Blog do Pannunzio

          O lucro do governismo de Paulo Henrique Amorim: R$ 833 mil (só da Caixa).

          O chefe da claque governista na internet, o blogueiro autoproclamado progressista Paulo Henrique Amorim, recebeu da Caixa Econômica Federal R$ 833,28 mil reais em patrocínios para sua página eletrônica. O valor foi informado ao Blog do Pannunzio pela Assessoria de Imprensa da CEF e se refere a 20 meses de veiculação de banners em 2011 e 2012.

          O valor mensal dos patrocínios arrecadados é equivalente ao que o Conversa Afiada recebeu dos Correios — R$ 40 mil mensais pela veiculação de uma campanha do Sedex entre outubro de 2011 e fevereiro deste ano. O contrato com os Correios foi suspenso, segundo a estatal em função do fim da campanha.

          Outras empresas e autarquias também cedem patrocínio ao blog de Paulo Henrique Amorim. Consultado pelo Blog do Pannunzio, o Banco do Brasil prometeu, por intermédio de sua assessoria de imprensa, responder ainda nesta segunda-feira o valor empenhado pela instituição na página eletrônica. Até o momento da publicação deste post, no entanto, ainda não havia resposta.

          Somente com os valores pagos pela CEF e Correios, seria possível ao governo retirar da miséria 8300 famílias, com o pagamento do benefício médio de R$ 115,00 do Bolsa Família.

          O editor do Conversa Afiada foi processado várias vezes por injúria, inclusive racial. PHA foi condenado pela justiça paulista por ter chamado Paulo Preto de “Paulo Afro-Descendente”. Também foi obrigado a se retratar — obrigação ainda não integralmente cumprida – diante do jornalista Heraldo Pereira, da Globo, e a pagar R$ 30 mil de indenização, dinheiro destinado pelo comentarista do Jornal da Globo para uma instituição de caridade, por ter utilizado a expressão “negro de alma branca” para tentar desqualificá-lo. Responde, ainda, a um processo criminal movido pelo Ministério Público do Distrito Federal para apurar e punir as mesmas injúrias.

          Abaixo, reproduzo a responsta da Assessoria de Comunicação da CEF a um questionário elaborado pelo Blog do Pannunzio na semana passada.

          GOVERNO FEDERAL USA DINHEIRO PÚBLICO PARA PATROCINAR BLOGS CONTRA A OPOSIÇÃO
          Fonte: Blog do Pannunzio

          O lucro do governismo de Paulo Henrique Amorim: R$ 833 mil (só da Caixa).

          O chefe da claque governista na internet, o blogueiro autoproclamado progressista Paulo Henrique Amorim, recebeu da Caixa Econômica Federal R$ 833,28 mil reais em patrocínios para sua página eletrônica. O valor foi informado ao Blog do Pannunzio pela Assessoria de Imprensa da CEF e se refere a 20 meses de veiculação de banners em 2011 e 2012.

          O valor mensal dos patrocínios arrecadados é equivalente ao que o Conversa Afiada recebeu dos Correios — R$ 40 mil mensais pela veiculação de uma campanha do Sedex entre outubro de 2011 e fevereiro deste ano. O contrato com os Correios foi suspenso, segundo a estatal em função do fim da campanha.

          Outras empresas e autarquias também cedem patrocínio ao blog de Paulo Henrique Amorim. Consultado pelo Blog do Pannunzio, o Banco do Brasil prometeu, por intermédio de sua assessoria de imprensa, responder ainda nesta segunda-feira o valor empenhado pela instituição na página eletrônica. Até o momento da publicação deste post, no entanto, ainda não havia resposta.

          Somente com os valores pagos pela CEF e Correios, seria possível ao governo retirar da miséria 8300 famílias, com o pagamento do benefício médio de R$ 115,00 do Bolsa Família.

          O editor do Conversa Afiada foi processado várias vezes por injúria, inclusive racial. PHA foi condenado pela justiça paulista por ter chamado Paulo Preto de “Paulo Afro-Descendente”. Também foi obrigado a se retratar — obrigação ainda não integralmente cumprida – diante do jornalista Heraldo Pereira, da Globo, e a pagar R$ 30 mil de indenização, dinheiro destinado pelo comentarista do Jornal da Globo para uma instituição de caridade, por ter utilizado a expressão “negro de alma branca” para tentar desqualificá-lo. Responde, ainda, a um processo criminal movido pelo Ministério Público do Distrito Federal para apurar e punir as mesmas injúrias.

          Abaixo, reproduzo a responsta da Assessoria de Comunicação da CEF a um questionário elaborado pelo Blog do Pannunzio na semana passada.

          Blog do Pannunzio- A CEF tem patrocinado o Conversa Afiada. Preciso saber quanto ele recebeu de patrocínio no ano passado, quanto está recebendo atualmente e qual a duração do contrato.

          CEF – Investimento no Site Conversa Afiada em 2011: R$ 416.640,00. Período de veiculação 2011: Março a Dezembro de 2011. Investimento no Site Conversa Afiada em 2012: R$ 416.640,00. Período de veiculação em 2012: Março a Dezembro de 2012.

          Blog do Pannunzio – Como a CEF distribui esses patrocínios ? Qual é a verba destinada à internet, qual a participação dos blogues nessa verba, e qual a participação, em termos proporcionais, do Conversa Afiada nessa verba?

          CEF – Não entendemos que o site Conversa Afiada seja um blog, razão pela qual o valor destinado ao site não está incluído nas informações relativas a blogs.

          Investimento em internet 2011: 14.602.428,43

          Investimento em Blogs em 2011: foi de R$ 145.531,31, sendo que três blogs citados abaixo não são valorados e não estão incluídos nesse valor.

          Participação em Blogs em relação ao total de internet em 2011: 1%

          Participação do site Conversa Afiada em relação ao total de internet em 2011: 3%

          Blog do Pannunzio: Há outros blogues veiculando banners da CEF? Quais são eles?

          CEF: Blog A Casa da Minha infância –Não valorado; pacote Casa.com; Blog Empreendedores–Não valorado; pacote Ed. Globo; Blog Luiz Nassif

          Blog do Pannunzio: Quais são os critérios da CEF para a escolha de quem receberá patrocínio do banco?

          CEF – Os meios e veículos são avaliados pelas agências de publicidade contratadas pela Caixa, que levam em conta as necessidades estratégicas da empresa na divulgação de sua marca, produtos e serviços.

          Blog do Pannunzio – Como é feita a aferição dos resultados ? A CEF paga por clique, por pageview ou a verba destinada aos blogues não tem relação com o número de exibições dos anúncios veiculados?

          CEF – Blog A Casa da Minha infância. Mensuração: relatório de pageviews do blog; Blog Empreendedores (pacote Ed. Globo). Mensuração: relatório de impressões e cliques nos sites propostos (PEGN, Época e Época Negócios.); Blog Luiz Nassif. Mensuração: relatório de impressões. O Blog Luiz Nassif é o único com entrega valorada e tem negociação por CPM, conforme tabela de preços que tem custo específico para o blog, e total calculado de acordo com quantidade de impressões propostas para cada formato no período.

  8. Há uns 6 meses atrás, já estava resolvido que os EUA explorariam o Porto Mariel. Nós só pagamos….
    ” Camaradagem é isso aí.
    O Porto de Mariel, A nova ‘Jóia do Caribe’ – como classificam os cubanos capitalistas – construído com financiamento do governo brasileiro, que também doou R$ 240 milhões (!) para a obra, foi oferecido pelo presidente Raúl Castro para operação dos americanos, conforme reportagem do Clarin.
    Os dois países dão como certo o fim do embargo dos Estados Unidos nos próximos anos. Na última sexta, o diretor da Câmara de Comércio Americana, Thomas Donohue, visitou Mariel com séquito de grandes empresários norte-americanos, e ouviu a proposta de parceria do presidente Raúl Castro.
    A proposta de parceria surge em meio à polêmica no Congresso sobre o investimento do governo brasileiro, com financiamento do BNDES, para a construção do porto pela Odebrecht. Mais ainda porque o Ministério do Desenvolvimento Econômico repassou R$ 240 milhões a fundo perdido para obras, na gestão de Fernando Pimentel. O contrato é sigiloso por 30 anos (leia aqui).
    Mariel, construído pela Odebrecht, tem capacidade para operar 9 mil containers/dia e para receber os meganavios pos-Panamax. É muito superior aos portos brasileiros.

  9. Sei não…

    Sem maiores delongas, acho que os cubanos não veem a hora de adentrar em um Bobs da ilha e pedir, feliz da vida, um quarteirão. Com batatinhas fritas, e um milk de chocolate… a glória!

  10. Mas no Brasil não está igual?
    O Brasil não é capitalista?
    O valor do salário mínimo permite que uma família possa adquirir e comer carne de “bife”?
    O maravilhoso capitalismo permite o pagamento de um salário digno ao trabalhador?
    O capitalismo está interessado em prover o básico, no mínimo uma cesta básica a milhões de famílias que estão neste momento passando fome por este país, assim como se faz naquele pedaço de terra, melhor, “inferno na terra chamado cuba”?

    • Não, o Brasil nunca foi capitalista.
      A nação deixou-se levar pelas falácias da demagogia socialista (estado novo-Getulio), que até resolveram alguma coisa a curto prazo, mas depois deu no que deu.
      O país tenta ser capitalista e socialista ao mesmo tempo e aí fica nesse meio caminho. Estagnado.
      Impostos altíssimos e regulamentação excessiva inibem investidores, o que impede maior progresso como acontece num país verdadeiramente capitalista. E por aí vai.
      Assim fica muitas vezes pior que os EUA , mas muitas vezes melhor que Cuba.
      Mas se alguém acha Cuba é um lugar decente para levar a vida e desejar ir para lá, não serei eu que impedirei.

  11. O Dr. RUFO LOPES FRESQUET, até fugir para Miami, foi o primeiro Ministro da Fazenda (1959 -1960) de FIDEL CASTRO, e conta a seguinte história em seu Livro “Fui Ministro de FIDEL”: O Regime ainda era Capitalista Revolucionário, pois Socialista só passou a ser em 1961, após a Invasão derrotada de Playa Giron. ( Baia dos Porcos).
    Logo que chegou ao Poder Revolucionariamente, FIDEL baixou o preço da carne de gado via TABELAMENTO em 60%.
    O preço de Venda ficou bem abaixo do Preço de Custo e naturalmente os Fazendeiros depois de vender todos os bois, iriam vender também as Matrizes (Vacas de Cria) com o que logo, logo, se acabaria o rebanho Cubano.
    Apavorado o Ministro da Fazenda Dr. RUFO foi a FIDEL, e explicou a delicada situação. O Primeiro-Ministro FIDEL disse: RUFO, ninguém melhor do que eu conhece essa situação, pois sou filho de Fazendeiro e me criei no Campo.
    O que quero é que os Cubanos comam no momento, a vontade, carne de gado, porque os Americanos logo virão invadir Cuba, e nós teremos que rapar a barba e voltar para o México. Logo que os Americanos chegarem aqui, como bons Capitalistas que são, como o senhor também é, elevarão o Preço da Carne lá em cima. Depois de uns 2 anos de carne cara, os Cubanos se lembrarão da carne barata da Revolução, e então, compraremos um novo Yacht GRANMA e voltaremos a invadir Cuba, subiremos de novo a Sierra Maestra……….tudo com o apoio redobrado do Povo, então expulsaremos DEFINITIVAMENTE os Americanos de Cuba. Assim, raciocina FIDEL.
    Os Americanos vieram em Abr 1961, invadiram Playa Giron, foram vencidos em 48 horas, e os Prisioneiros trocados por caminhões Chevrolet equipados com pneus novos e tanque cheio.
    O Preço do Bife continua barato, só que tem muito pouco Bife em Cuba, desde então.

    • Boa história, caro Bortolotto. O Fidel fez com a carne igual ao PT com o bolsa-família. Uma jogada eleitoral.
      Mas essa de que os americanos invadiram Cuba e perderam tá mais para piada. Nunca houve isto.
      O que houve mesmo foi um apoio da CIA para uns gatos pingados cubanos que se revoltaram contra a redentora de Fidel.
      Se os EUA com suas forças armadas quisessem mesmo invadir Cuba naquela época ou em qualquer outra , em 2 minutos tomariam o presídio, quero dizer o país.

      • No caso da carne em Cuba, na verdade se resume em no máximo 200 gramas por semana para cada cidadão presidiário.
        Um cubano que veio morar no Brasil disse que levou o maior choque ao deparar com tanta carne por aqui e todos os dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *