Vamos continuar dando crédito ao dinheiro falso?

Luiz Cordioli

Toda vez que entro em um banco e passo por aqueles “controles” de portas giratórias, guardas armados, apitos de emergência por conta de moedas no bolso (!), gente literalmente se despindo à nossa frente, fico pensando como a fantasia é mais forte e mais importante que a realidade.

Ali, em cada agência, não há dinheiro bastante que justifique este aparato de guerra. O dinheiro dos bancos está hoje nos computadores, é eletrônico, não precisa de guarda algum para garanti-lo.

Existe uma diferença entre Crédito e Dinheiro. O primeiro, crédito, é eletrônico, descontrolado, num total de mais de 90% do circulante, está nas telas, não nos bolsos. O segundo, dinheiro, é real, controlado, protegido, garantido, “senhado”, “armado”, num total de menos de 10% do circulante.

Todo o Sistema Financeiro, a maior parte privada, “empresta” não só o dinheiro que tem, mas também o dinheiro que não tem e em volume e em tese (ou não, quem controla?), que esteja de acordo com sua falada, alegada, autorizada e assim chamada “Reserva Fracionária”…

DINHEIRO VIRTUAL

Empresta de fato, por um lado e, com isto aufere lucros gigantescos. Por outro lado, empresta sem ter este dinheiro, de fato, apoiado apenas na farsa semântica da “Reserva Fracionária”.

E há também o QE, que pouquíssimas pessoas sabem o que significa. Em linguagem comum, seria, simplesmente, dinheiro falso. Exatamente isto. Só que não daria muito certo se fosse assim denominado. Então, recorrendo à verborreia desbragada, passaram a chamar “dinheiro falso” de “Quantitative Easing” ou, para nós, “Facilidade Quantitativa”. Ficou bonito, não?

E, na prática, o que é o QE? Nos Estados Unidos e pelo mundo, quando um ou mais bancos, dos grandes, tiverem que fechar seus balanços para cumprirem certas formalidades (corretas, na época em que o dinheiro era real) e seus números não fecharem, não importa por que, se por inadimplências, se por erros, se por imprevistos, se por ganância, se por excesso de risco, é tudo muito simples: emitam-se quantos dólares forem necessários e fechem-se os balanços como devem ser fechados, certinhos, débitos e créditos equilibrados e tudo o mais aprovado.

CRISE DE 2008

Isto vale para os EUA e para todos os outros países, certamente. E tudo isto é garantido por um sigilo que “eles” mesmo se autoconcederam. Tanto que só em 2011 se veio a saber do que tinham feito para superar a crise de 2008, como descrito a seguir.

Em 2010, numa auditoria feita no FED (Banco Central americano), apurou-se uma emissão de dólares nesse estilo, QE, entre 2008 e 2010 de “apenas” US$ 16,1 trilhões de dólares!  Exatamente isso.

Imaginaram o quanto esta pequena manobra facilitou a vida deles e do Sistema Financeiro mundial atual? Quanto fôlego eles ganharam?

É oficial, página 144 do arquivo pdf, página 131 do Relatório, em http://www.gao.gov/products/GAO-11-696.

US$ 40 TRILHÕES

Pois é, imprimiram do nada, 40 trilhões de dólares e puseram na praça, onde precisava, ou onde queriam. Com o esquema QE, e com seus dinheiros falsos acertaram-se balanços, pagaram-se contas, desfizeram-se crises, evitaram-se quebras, alegaram-se benesses e, assim, seguiu o barco na mesma toada, mesmo sabendo-se que este barco era o Titanic e sua orquestra estava se exibindo.

E ponto final. O dólar continua com sua tirania garantida.

Em novo exemplo, consta que os europeus emitiram uns 6 trilhões de euros para seus cupinchas, no estilo QE.

Emprestar um dinheiro que não se tem, cobrando juros reais como se fosse dinheiro real, enriquecendo de verdade a cada vez mais, apoiado simplesmente num recurso semântico de trocar “crédito” por “dinheiro” ou “dinheiro em caixa” por “reserva fracionária”?

Os mortais não podemos mais dar crédito a um procedimento destes (em português castiço, não em português neoliberal). Isto tem que acabar, porque, do contrário, acabaremos nós, como vemos e acabamos sentindo, a cada vez mais.

11 thoughts on “Vamos continuar dando crédito ao dinheiro falso?

  1. ISSO VAI CONTINUAR ACONTECENDO ATÉ O DIA QUE O MUNDO CONTINUE SUSTENTANTO A PROCURA POR TITULOS DO TESOURO AMERICANO, QUE POR DEFINIÇÃO(DE QUEM?) É ISENTO DE RISCO. MESMO COM AS AMEAÇAS DOS TROGLODITAS AMERICANOS DOS “TEA PARTY” DE AMEAÇAR NÃO AUTORIZAR O AUMENTO DO ENDIVIDAMENTO DO GOVERNO, ISSO NÃO FOI SUFICIENTE PARA AMEAÇAR O STATUS QUO DO DÓLAR COMO PRATICAMENTE ÚNICA RESERVA DE VALOR E MESMO APROCURA POR TITULOS AMERICANOS QUE AINDA ASSIM PAGAM MENOS DE 0,5% DE JUROS AO ANO. .
    NA VERDADE O REI ESTÁ NÚ, MAS NINGUÉM TEM CORAGEM DE DENUNCIAR ISSO. HÁ UMA ENORME QUESTÃO MUITO DIFICIL DE SER RESPONDIDA: O QUE SUBSTITUIRIA O DÓLAR?
    o EURO? NEM OS EUROPEUS ACREDITAM.
    O YUAN CHINES? SÓ OS CHINESES ACREDITAM.
    O OURO? EXISTE METAL SUFUCIENTE NO MUNDO- CLARO QUE NÃO.
    O REAL BRASILEIRO? NEM O LULA ACREDITA.

  2. Bom artigo. A Filosofia Budista informa que tudo é impermanente, logo este sistema capitalista belo dia acaba, não importa quando. Se vai ser bom ou ruim é outra coisa. Todos os impérios acabaram ao longo da História. Claro, esta viagem capitalista/neoliberal/ocidental/democracia imperfeitíssima (me mostrem uma democracia correta) também vai passar… uns dizem que nasceu na idade das cavernas… com o próprio Homem, e daí? Está mais do que comprovado que nós, homo sapiens, somos predadores de nós mesmos e do entorno…

  3. Eles podem. Nós não. É bom que a Dilma e sua turma se convença disto o quanto antes.
    Mas, falando sério. O povo americano começa a sentir o que significa querer ser o xerife do mundo.
    Já estão até oferecendo oportunidades para os empreendedores brasileiros, para ver se criam novamente empregos, que por ganância, criaram na China e agora fazem falta para eles mesmos. O padrão de vida americano baixou.
    Lógico, continua ainda muito mais alto que o nosso, que agora começará à ser novamente restringido, com o fito de arrumar a casa, desarrumada pela turma da Dilma nestes últimos 4 anos.

  4. O autor do artigo,vai direto ao ponto: a usina criminosa contra a população,países,
    governos,empresas,(…) mundiais,tem nome: o sistema financeiro mundial (leia-se Oligarquia Financeira Mundial).

    Essa fraude é fundamentada na maior de todas as trapaças:o pgamento de juros sobre um dinheiro que não existe.

    PS: Dois presidentes dos EUA propuseram imprimir dinheiro livre de juros e começaram a fazer isso de uma maneira gradativa.Um era Abraham Lincoln e o outro John Kennedy.O que mais eles tem em comum? Ah! É claro,ambos foram assassinados.

    PS2:Uma sociedade sem dinheiro vivo e os microchips são parte de uma ferramenta fundamental mo controle da existência humana:o sistema financeiro mundial.

  5. Sim, vamos continuar dando crédito ao Dinheiro Falso ( sem Lastro Ouro), porque a Lei assim nos obriga. É ilegal querer receber algum Haver, em Ouro, Prata ou mesmo TRIGO (o mais estável dos Padrões ao longo dos séculos,
    ADAM SMITH ) em ” A Riqueza das Nações – 1776) “. Além da Lei nos obrigando, o Governo Federal dá o maior incentivo a sua circulação, aceitando-o no pagamento dos Impostos.
    Usado sem ABUSO, a Moeda sem Lastro ( Dinheiro Falso no dizer do ilustre Autor Sr. LUIZ CORDIOLI ), é o melhor meio para gerar PLENO EMPREGO, construir toda a Infra-Estrutura e PROSPERIDADE para todos, como nos mostrou o exemplo das 13 Colônias Americanas, que sempre operaram com Script Money.
    Aliás, a verdadeira causa da Guerra de Independência das 13 Colônias, que aconteceu logo após a Guerra dos 7 Anos ( 1756 – 1763 ) Inglaterra X França, que começou mal para os Ingleses no teatro da América do Norte, mas que com o apoio decisivo dos Colonos, no final a Vitória foi total para os Ingleses, ganhando esses, todo o Canadá Francês, e as Terras Virgens a Oeste das 13 Colônias, até o Rio Mississippi, área maior do que as originais 13 Colônias. Terminada vitoriosamente essa Guerra ( dos 7 Anos), a primeira coisa que o Rei Inglês GEORGE III, através de seu Parlamento fez, foi proibir as 13 Colônias de fazer pagamentos para a Inglaterra em Script Money, como sempre se fez até ali, e exigir “exclusivamente OURO”. Que: No Taxation without Representation, NADA, o negócio foi mesmo a MOEDA/CRÉDITO.
    Agora, sendo Humanos, assim como: o Poder Corrompe, e o Poder Absoluto Corrompe Absolutamente ( LORD ACTON), o uso do Script Money tende o Governo ao ABUSO, e sua consequência, a temida INFLAÇÃO.

    • Bortolotto,

      Onde estão as reservas em ouro do Tesouro Americano,por exemplo?
      Respondo: não estão.A Oligarquia Financeira Mundial,com a dinastia Rothschild na proa, apoderou-se de tudo.

      E o ilegal FED-Federal Reserve?
      Todos os “títulos” do Tesouro Americano são “papéis pintados”.

      (…)

      PS: Natan (Bauer) Rothschild disse: “Deixe-me emitir e controlar o dinheiro (no caso dos EUA,o FED) de uma nação, e não me importarei com quem faça as leis”.

  6. Prezado Sr. CARLO GERMANI, Saudações.
    Desde os tempos do antigo Egito, +- 5.000 AC, ( Os Templos ), passando por Babilônia, etc, que quem CONTROLA a Moeda/Crédito do País, fica com todo o Ouro e tem o controle da Economia.
    Só o ETERNO no Monte Sinai, decretou ao grande Servo MOISÉS, o contra-veneno para esse Monopólio Financeiro: A cada 6 anos, 1 ano de Moratória, quando param os Juros por 1 ano, no caso o 7º Ano, e a cada 7 X7 = 49 Anos, era decretado o JUBILEU, quando TODAS as Dívidas, Públicas e Privadas eram ZERADAS.
    Deveríamos seguir essa sábia LEI. Abrs.

  7. Sei não…

    Discutir com os interesses das corporações, é morrer na praia…

    Teremos, como eterna nação em desenvolvimento, que viver sob o tacão das agências de risco – que na verdade nunca adivinham o que acontece de podre do lado de lá – mas estão sempre alertas como lado de cá, em nome do “papel pintado”, rosnando com o FMI, como estão fazendo na Europa, com a Grécia, que acreditando em Papai Noel, contavam que o cinto seria afrouxado nesta Natal…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *