VARIADAS, com a importância de se alcançar a obrigatoriedade de todo partido lançar candidato a presidente

Um fato que não sofreu nenhuma restrição, ao contrário obteve apoio total, foi a sugestão (na verdade OBRIGAÇÃO) dos partidos lançarem candidatos a presidente.  XXX  Como são 27 partidos, seriam 27 candidatos, o cidadão poderia escolher e votar com convicção, e não sendo desprezado logo na primeira pesquisa.  XXX  Não é que a pesquisa seja algum decreto, mas é que aquele que aparece com 1 por cento ou até um pouco mais, não consegue convencer o eleitorado.  XXX   Então mergulhamos na irrealidade de candidatos que não têm a menor chance, aparecerem em todos os órgãos de comunicação, afirmando o que tem que ser dito: “Meu primeiro ato como presidente será isto ou aquilo”, vai desfilando as realizações.  XXX  É não só ridículo como afirmação, mas submete homens públicos a uma situação de desgaste, que não tem nenhuma razão de ser.  XXX  Como esses 27 partidos registrados, recebem verbas do Fundo Partidário e têm direito (?) a uma porção de outras coisas, teriam de lançar candidatos.  XXX  Poderiam obter muito mais votos, e seria mais significativo do que a inútil “cláusula de barreira”. Se não lançassem presidenciáveis, perderiam o registro e as vantagens.  XXX  Com esta fórmula OBRIGATÓRIA, na certa obteriam  votação maior e “PUXARIAM” a eleição de deputados e senadores.  XXX  Assim como está, 200 milhões obrigados a votar em dois incompetentes, afronta e hostilidade ao cidadão.  XXX  Por que Dilma e Serra não propõem essa obrigação? Porque são beneficiários de um sistema PARTIDÁRIO SEM PARTIDOS.  XXX

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *