VARIADAS, com Crivella, César Maia, Lindberg, Picciani, cabralzinho, Francelino, Lacerda, Gilberto Marinho e mais, muito mais

Eleição para o Senado no Estado do Rio. Crivella já reeleito, apesar de ter sido derrotado para prefeito em 2004 e 2008.  ***  A segunda vaga está mais para Lindberg Farias do que para César Maia. (A derrota do prefeito cheio de irregularidades, um desastre para sua carreira).  ***  Sempre disse aqui, Picciani não tem perfil de senador, é vocação municipal da pior estirpe. Já está derrotado sem nenhuma chance.  ***  Mas está acertado: será nomeado por cabralzinho para o TCE (Tribunal de Contas do Estado).  *** Incrível: acusado de enriquecimento ILÍCITO e EXPLORAÇÃO de trabalho escravo, examinando as contas dos outros? Que país é esse, Francelino?  ***  Quando era capital, o Rio tinha vocação de oposição, por isso todos procuravam apoio de oposicionistas. Em 1954, Carlos Lacerda, da UDN, apoiou Gilberto Marinho, do PSD. Que se elegeu.  ***  Em 1964, Gilberto, excelente personagem, reeleito, novamente apoiado por Lacerda, que não votou num dos candidatos da UDN, Hamilton Nogueira, elegeu Afonso Arinos e Gilberto.  ***  Hamilton protestou violentamente.  ***  Em 1970, eram 3 vagas, duas de 8 anos e uma de 4, um senador havia morrido,  ***  Chagas Freitas, que havia conseguido a façanha de enganar Ademar de Barros, era “governador” cheio de aspas. Apoiou três senadores, Nelson Carneiro, Danton Jobim e Benjamin Farah.  ***  Miguel Gustavo, gênio do jingle, garantiu o conhecimento dos três.  ***  O jingle contribuiu para a derrota de Gilberto Marinho, apesar de apoiado (pela terceira vez) por Carlos Lacerda.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *