VARIADAS, com o tricampeonato mundial do vôlei, e com o tri do futebol, que também poderíamos ter obtido, em 1966

Helio Fernandes

O vôlei conseguiu o que o futebol sempre perseguiu: o tricampeonato seguido. Quase obtivemos em 1966, na Inglaterra, faltou competência aos dirigentes.    XXXX    Campeões do mundo em 1958 e 1962, poderíamos juntar o que até aqui ninguém juntou, três títulos seguidos. Acreditavam na seleção que ganhara os dois primeiros títulos, mantiveram praticamente a mesma.    XXXX    Não dava, isso era tão visível, que além de não vencermos, pela primeira vez nem passamos da chave inicial, ficamos pelo caminho.    XXXX    Perdemos tendo como adversários Portugal, Hungria (já destroçada, longe da Hungria de 1954) e Bulgária.    XXXX    A Itália juntou o título de 1934 e 38, quem sabe como era a disputa, quais os adversários?    XXXX    Arnaldo César Coelho poderia explicar a razão do árbitro, em 1934, no jogo Brasil-Itália, ter marcado um pênalti contra o zagueiro brasileiro, Domingos da Guia.    XXXX    O “divino mestre”, como foi sempre conhecido, estava fora do campo quando foi punido pelo árbitro, com o que se chamava na época de “penalidade máxima”.    XXXX    Hoje qualquer um perder pênalti, como anteontem o Loco Abreu, que jogou longe um gol que representaria mais 2 pontos para o Botafogo.    XXXX    De qualquer maneira, com o futebol que estão jogando (inclusive o Brasil), ninguém mais será tri de verdade.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *