VARIADAS, com Sergio Guerra e Jereissati, Gilmar Mendes, César Maia e Lindberg, Aécio e a eleição de 2014

No PSDB não se esconde o desgaste: Sergio Guerra, senador e presidente do partido (?) não tem votos para a reeleição. Teve que se satisfazer com uma vaga de deputado federal.  XXX  Se conseguir se eleger, o futuro presidente do PSDB será Jereissati, apesar de “ficha suja”, está com um processo no Supremo desde 2002.  XXX  Esse processo com tal longevidade teve uma causa: quando era governador, faliu e “privatizou” o Banco do Ceará.  XXX  Protetor para que o processo fique parado no Supremo: Ministro Gilmar Mendes, que garante a paralisação da ação contra o senador.  XXX  Não comentem, ele não gosta: Cesar Maia, em pânico de não se eleger senador. Lindberg cresce voluptuosamente, apoiado por Lula e cabralzinho.  XXX  Cesar Maia já tinha (e tem, vá lá) o projeto do futuro. Se elege senador, assume a presidência do DEM (que está com o filho, grande promotor de “eventos”) e começa a campanha como presidenciável em 2014.  XXX  Garante que o PSDB vai com ele e ainda goza: “Eles não têm alternativa”. Se não for senador, César Maia tem que cuidar do sistema de táxi, sua grande preocupação. Além, é claro, da “Cidade da Música”.  XXX  Quando dizem que “em 2014, no PSDB será a vez de Aécio”, ele ri e não responde nada. Uma coisa deve ser reconhecida: César Maia é cheio de truques, ou para usar a sua própria identificação, de FACTÓIDES.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *