Veja diz que Lula e Dilma sabiam da corrupção na Petrobras

Paulo Roberto Costa e Dilma Rousseff

Robson Bonin e Hugo Marques
Veja

Antes de se revelar o pivô do petrolão, o maior escândalo de corrupção da história contemporânea brasileira, o engenheiro Paulo Roberto Costa era conhecido por uma característica marcante. Ele era controlador e centralizador compulsivo. À frente da diretoria de Abastecimento e Refino da Petrobras, nenhum negócio prosperava sem seu aval e supervisão direta.

Como diz o ditado popular, ele parecia ser o dono dos bois, tamanha a dedicação. De certa forma, era o dono — ou, mais exatamente, um dos donos —, pois já se comprometeu a devolver aos cofres públicos 23 milhões de dólares dos não se sabe quantos milhões que enfiou no próprio bolso como o operador da rede de crimes que está sendo desvendada pela Operação Lava-Jato.

Foi com a atenção aguçada de quem cuida dos próprios interesses e dos seus sócios que, em 29 de setembro de 2009, Paulo Roberto Costa decidiu agir para impedir que secassem as principais fontes de dinheiro do esquema que ele comandava na Petrobras. Costa sentou-se diante de seu computador no 19º andar da sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, abriu o programa de e-mail e pôs-se a compor uma mensagem que começava assim:

“Senhora ministra Dilma Vana Rousseff…”.

O que se segue não teria nenhum significado mais profundo caso fosse rotina um diretor da Petrobras se reportar à ministra-chefe da Casa Civil sobre assuntos da empresa. Não é rotina. Foi uma atitude inusitada. Uma ousadia. Paulo Roberto Costa tomou a liberdade de passar por cima de toda a hierarquia da Petrobras para advertir o Palácio do Planalto que, por ter encontrado irregularidades pelo terceiro ano consecutivo, o Tribunal de Contas da União (TCU) havia recomendado ao Congresso a imediata paralisação de três grandes obras da estatal — a construção e a modernização das refinarias Abreu e Lima, em Pernambuco, e Getúlio Vargas, no Paraná, e do terminal do Porto de Barra do Riacho, no Espírito Santo.

Assim, como quem não quer nada, mas querendo, Paulo Roberto Costa, na mensagem à senhora ministra Dilma Vana Rousseff, lembra que no ano de 2007 houve solução política para contornar as decisões do TCU e da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional.

Também não haveria por que levantar suspeitas se o ousado diretor da Petrobras que mandou mensagem para a então ministra Dilma Rousseff fosse um daqueles barnabés convictos, um “caxias”, como se dizia antes nas escolas e no Exército de alguém disposto a arriscar a própria pele em benefício da pátria. Em absoluto, não foi o caso.

Paulo Roberto Costa, conforme ele mesmo confessou à Justiça, foi colocado na Petrobras em 2004, portanto cinco anos antes de mandar a mensagem para Dilma, com o objetivo de montar um esquema de desvio de dinheiro para políticos dos partidos de sustentação do governo do PT. Ele estava ansioso e preo­cupado com a possibilidade de o dinheiro sujo parar de jorrar.

É crível imaginar que em 29 de setembro de 2009 Paulo Roberto Costa, em uma transformação kafkiana às avessas, acordou um servidor impecável disposto a impedir a paralisação de obras cruciais para o progresso da nação brasileira? É verdade que às vezes a vida imita a arte, mas também não estamos diante de um caso de conversão de um corrupto em um homem honesto da noite para o dia.

12 thoughts on “Veja diz que Lula e Dilma sabiam da corrupção na Petrobras

  1. Tanto sabiam que O Globo tem a reportagem:

    “Pasadena era chamada de ‘ruivinha’ após Petrobras constatar que ela estava enferrujada
    Apelido, dado mesmo antes da compra, foi revelado pelo diretor financeiro da Petrobras em depoimento à Comissão Interna de Apuração da estatal

    Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/pasadena-era-chamada-de-ruivinha-apos-petrobras-constatar-que-ela-estava-enferrujada-14631220#ixzz3JnIovzGo
    © 1996 – 2014. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

  2. Ontem mesmo escrevi perguntado se ‘o violento’ processo contra a Veja seria igual ao do Tuma Jr, taí a explicação. Também escrevi que a Dilma já em 2008 havia sido notificada pelo TCU, fato que por si só acaba com a conversinha do ‘não sabia. Escrevo faz tempo que em 2009 a CVM condenou o Sr. Paulo Costa, entre outras coisas, a dar um workshop para o Conselho Administrativo presidido pela presidanta. Minta, minta e minta, sempre sobra alguma coisa ( Goebbels ). Só que ele se matou, pois uma mentira repetida a exaustão apenas se transforma em uma mentira maior !

  3. Os fatos são claros: o PT está envolvido na corrupção de corpo e alma nestes 12 anos de sua governança escabrosa.

    Com seu projeto de se perpetuar no poder, inspirado nos moldes neo-comunistas da Venezuela, o PT se embrenhou num roubo inimaginável do dinheiro público com o fim pessoal – Lula está riquíssimo – e também o de comprar parlamentares para aprovarem seus projetos de leis que fatalmente o levaria a ter nas mãos a nação brasileira.

    Apoios para esse projeto de falsa salvação dos pobres ( Cuba, taí para mostrar no que deu isso e a Venezuela também) não faltam através de seus cúmplices, “jornalistas” da boa e velha imprensa chapa-branca, que se locupleta com o dinheiro público destinado a ela pelo governo ou até mesmo por serem inocentes úteis que, por alguma falha cultural e/ou emocional, ainda acreditam na falácia comunista.

    Como bons exemplos desses tipos, que apoiam a quadrilha, temos um Janio de F, Nassif, Mino C, Santayana, etc, que no mensalão há pouco escreviam artigos insistentes com o fim de assassinar a reputação de Joaquim Barbosa.

  4. Delação premiada da Dilma.

    Permitiu que pela primeira vez fosse feita uma devassa prá valer, mas …, já com um salvo-conduto para ela e para o “padrinho”, o capo Lulla.
    Claro, pois se não tirasse o dela da reta, seria a primeira a ter que prestar declaração em Curitiba, sob algemas. O segundo seria aquele que “nunca sabe de nada”, seu padrinho.

    Enquanto empresa estatal for “administrada” por pessoas indicadas pelos políticos, NADA vai mudar.
    – Roberto Campos já denunciava isto na sua época.
    – Hélio Fernandes já denunciava as roubalheiras do Shigeaki Ueki durante o Governo Geisel.
    – Paulo Francis se desintegrou após denunciar as roubalheiras na Petrobrás e ser multado em milhões de dólares.
    – Hoje em dia, quanto mais denunciamos, mais eles roubam. Felizes e risonhos, pois tem imunidade e impunidade.

    A Dilma, antes de permitir que se fosse à fundo na apuração, livrou o dela e do “padrinho”. Não teve coragem, desta vez, de deixar que o “estouro” fosse decidido no STF, também conhecido como escritório de advocacia do PT em Brasília. Nem eles poderiam, desta vez, dizer que o Petrolão não existe.

    Estatal só funcionará à contento, quando for transformada em Empresa Social, governo continuando majoritário, mas sob administração profissional, SEM indicação política. Político tem que ser proibido inclusive de visitar a empresa. Pode infectar os dirigentes.

    Por que será que o Lulla indicou um afiliado do Maluf (PP), o Paulo Roberto Costa, para este cargo ?

    • Martim , não dá para concordar com o seu argumento que a Dilma ‘permitiu’ as investigações. Esse é o mesmo argumento usado pelos Lullarápios. A apuração desses fatos é uma obrigação CONSTITUCIONAL da PF, MPF e Justiça, que independe totalmente da aceitação ou não por parte da presidanta, o que está ocorrendo é que com o passar do tempo, dentro de uma certa democracia, as instituições amadurecem e não mais aceitam serem tuteladas pelo executivo.

      • Desculpe Virgílio, mas seria a primeira vez na história do Brasil que os órgãos encarregados tomariam atitudes contra os poderosos de plantão.
        Todos estes órgãos tem seus principais dirigentes indicados pelos poderosos de plantão, ou, como prefiro chamar, pela Corte.
        Eles nunca agiram contra os poderosos sem autorização. Desta vez, no meu entender, tiveram esta autorização, com a condição de deixar de fora os dois principais larápios: Lulla e Dilma.
        Estes dois não serão citados nem quando chegar a vez dos políticos se explicarem.

  5. Respondendo o Deusdedith Leite :

    Apenas uma mas com conteúdo de defesa do PSDB, mas não quer dizer que agora não estejam falando a verdade.
    Não confio na VEJA, até tentaram fazer do escândalo paulista, um escândalo brasileiro e até mundial e ainda usaram a expressão ” Há indícios mas não há provas “. Porém confio muito menos no PT, então é o mal contra o mal, só aguardo para saber o desfecho

  6. Não é só o Lula e a Dilma que sabiam, o FHC também:

    Em março deste ano, o ex-presidente Fernando Cardoso Henrique Cardoso divergiu do então candidato Aécio Neves e disse ser contra a instalação de uma CPI da Petrobras; “Acho que o momento eleitoral não é o mais propício. Não sou favorável a partidarizar”, afirmou à época; a vontade de Aécio, no entanto, prevaleceu; agora, no momento em que as investigações da Operação Lava Jato avançam, dois personagens emblemáticos da crise, o ex-gerente Pedro Barusco e o lobista Fernando Baiano, afirmaram à Justiça que entraram na Petrobras justamente no governo FHC; se o desejo da sociedade for não deixar “pedra sobre pedra” será inevitável apurar o que ocorreu no passado.

  7. Se esses fatos não são provas da participação direta da PRESIDANTA nos “malfeitos” na Petrobrás o que é que é prova?
    Houve alertas formais da CGU sobre as bandalheiras e a decisão politica dos mandatários Lula e Dilma foi de continuarem as obras(saques) a todo vapor. ISSO TUDO NÃO PODE FICAR IMPUNE!! E 54 MILHÕES DE IMBECIS LEGITIMARAM ESSA BANDIDAGEM!!

  8. Apenas os elementos do baixo escalão do clero da corrupção do Petismo, estão sendo acusados e corrupção, lavagem de dinheiro, diante de tudo isto, será que Lula e
    Dilma não estão envolvidos !!. Eles (os acusados) tem confirmado que o dinheiro fora utilizado para financiar as campanhas eleitorais do PT, e outra questão por que eles não confirmam o envolvimentos dos dois mandatários do PT, que na realidade são por duas razões bem contundentes: os envolvidos estão segurando toda onda de tempestades para blindá-los ou se envolver Lula e Dilma podem ter o mesmo fim que tivera o PC Farias. O tentar denunciar Collor teve um triste fim, caso que até hoje não foi esclarecidos. O Lula e seu filho estão milionários, e cadê da Receita Federal, e a Polícia Federal que não convoca estes dois !!. Quando um coitado deixa de declarar um centavo, e não apresenta as origens do dinheiro a vida do cidadão virá um inferno. O resultado de tudo isto , Lula e Dilma, estão sendo visto com as pessoas mais honeste deste pais, mas debaixo de tapete tem muita coisa escondida e só a Receita Federal ir para cima deles, se não vai é por que tem acordos feito no topo da pirâmide da corrupção, tem gente segurando tudo sozinho e como isto leva o seu e depois fica tudo em casa, o caso Lalau, somente ele foi o responsável por tudo> Será que somente ele levou toda aquela bolada ? As coisas estão mal explicadas.

Deixe uma resposta para Mauro Julio Vieira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *