Venezuela aperta o cinto, porque o presidente Chávez sumiu e o vice-presidente Elias Jaua não pode assumir.

Carlos Newton

Sobe a temperatura política na Venezuela. A incerteza sobre o estado de saúde do presidente Hugo Chávez, há mais de 20 dias longe do país e desde o último dia 10 em recuperação em Cuba, levou a oposição a exigir que o vice-presidente tome posse, porque Chávez mudou a legislação e tem o direito de governar de onde estiver, dando ordens por telefone ou pela internet.

Os venezuelanos estão perplexos e querem mais informações sobre a saúde do dirigente. Até agora, o que se sabe é que o presidente passou por uma cirurgia em Havana por conta de um abscesso pélvico.

Na verdade, desde que se submeteu à cirurgia, Chávez desapareceu do noticiário. Não há declarações dele, nem fotos de sua recuperação hospitalar. Em função disso, surgiram os mais diversos boatos. O mínimo que se diz é que ele sofreria de câncer na próstata. Mas há também quem garanta que o câncer é na garganta, o que explicaria o súbito mutismo do presidente.

A ausência de Chávez em Caracas levou a oposição a pedir que o vice-presidente, Elías Jaua, assuma o governopor um prazo de até 90 dias, limite previsto na Constituição. Mas ele está legalmente impedido de assumir, pela nova legislação aprovada por Chávez bem antes de viajar para Cuba.

A oposição usa a internet e espalha pela mundo imagens de Chávez careca, por causa da quimioterapia. Também circula na web a seguinte mensagem:

Por el bien de Venezuela y América Latina………

A todos:

El Comandante Hugo Chávez se encuentra en Cuba en grave estado de salud por causa de uma bactéria.

Los invitamos a todos a orar por la salud de la bactéria, que resista a los antibióticos y que sea fuerte para que pueda culminar com êxito su misión.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *