Vice de Marina também decide apoiar Aécio

Beto Albuquerque quer o PSB apoiando Aécio Neves

Carlos Newton

A colunista Denise Rothenburg, do Correio Braziliense, revela que o candidato Aécio Neves, do PSDB, ganhou mais uma adesão de grande importância política. O  deputado Beto Albuquerque (PSB-RS), candidato a vice na chapa de Marina Silva, está defendendo que o Partido Socialista Brasileiro apoie o senador tucano na disputa do segundo turno contra a presidente petista Dilma Rousseff.

Embora o deputado ainda não tenha feito nenhuma declaração pública a respeito, a colunista do Correio adianta que esta será a posição de Albuquerque na reunião da Executiva Nacional do PSB,  marcada para esta quarta-feira em Brasília. E assinala que, além de ser um crítico severo do governo Dilma, Albuquerque está apoiando também Ivo Sartori, do PMDB, na disputa do governo gaúcho contra o petista Tarso Genro.

A matéria de Denise Rothenburg confirma as informações que divulgamos aqui na Tribuna da Internet, quando denunciamos a armação do presidente interino do PSB, Roberto Amaral, que tenta levar o partido a apoiar Dilma Rousseff. Ligado ao PT, Amaral já foi ministro do governo Lula e continua “trabalhando” como membro dos conselhos administrativos do BNDES e da Itaipu Internacional, e recebe cerca de R$ 20 mil reais por mês, sem trabalhar, participando apenas de uma reunião mensal em cada empresa.

CONTRA CAMPOS

O “petismo” de Roberto Amaral é bastante conhecido no PSB. Em 2012, quando o então governador pernambucano Eduardo Campos decidiu sair candidato ao Planalto, Amaral era vice-presidente do PSB e lutou contra, defendendo uma coalizão para reeleger Dilma Rousseff. Foi voto vencido contra Campos e não se conformou, seguindo na defesa da adesão à candidatura do PT.

Com a morte de Campos, em 13 de agosto, Amaral assumiu a direção do partido e voltou a tentar a derrubada da candidatura própria, para apoiar Dilma, que o nomeou para os dois conselhos das estatais em 2011. Desde que tomou posse, no dia da morte de Campos, Roberto Amaral vem batendo de frente com a ala pernambucana do partido, que não aceita seu excessivo “petismo”. Conforme já explicamos aqui na Tribuna da Internet, Amaral é um estranho no ninho do PSB, mas insiste em tentar dominar o partido. Não conseguirá.

9 thoughts on “Vice de Marina também decide apoiar Aécio

  1. A complicada honestidade

    Quando pergunto as pessoas, de variadas classes, qual seria o possível percentual de pessoas honestas identificadas num imaginário teste com uma pasta “esquecida” em local público, contendo R$ 30.000,00 mais, cartões do proprietário, com nome, endereço e telefones, elas não costuma divergir muito sobre o percentual de gente honesta que procuraria devolver toda a grana ao proprietário. De um modo geral, dificilmente acreditam que mais 30% das pessoas devolveria o dinheiro encontrado. Pelo o visto, o grupo de pessoas realmente honestas não deve passar muito de 30%. Quanto à honestidade da classe de políticos, a julgar por tudo que já vimos, quem sabe, não deve passar de 15%. O verdadeiro percentual de honestos, só Deus sabe.

    Afinal, o próprio sistema capitalista é de natureza desonesta. Basta perceber que todos os produtos existentes, desde os variados alimentos, medicamentos, habitação, roupas, calçados, energias, máquinas, aparelhos, carros, aviões, trens, prédios, ruas, praças, pontes, cidades, serviços e infinitas outras mais, é produto de quem trabalhou, mas ficou com quase nada do que produziu. Deixando quase tudo, nas mãos dos proprietários dos meios de produção e dos donos do dinheiro, os banqueiros.

    Excetuando-se as classes de trabalhadores especializados e ou privilegiados, os trabalhadores continuam pobres, morando mal, vivendo como cidadão de terceira classe. Graças à desonestidade do sistema, existem ricos e bilionários. E, na outra ponta, miseráveis, pobres, favelas, revoltas e todos os tipos de violências, inclusive as guerras, sob mil pretextos, mas que no fundo, é a desesperada busca da riqueza alheia, de qualquer maneira.

    Falando em roubalheiras, as privatizações FHC/PSDB de estratégicas e riquíssimas empresas estatais de minérios, telecomunicações, energia elétrica, petroquímicas, e outras mais, leiloadas a preços de bananas – na época – foi responsável por gigantesco desmantelamento do parque industrial do Brasil, fazendo milhares de desempregados e de falências por todos os lados. Em valores de hoje, se computado todos os prejuízos à economia do Brasil, por certo que deve ultrapassar a R$ 10 trilhões. Mas, ninguém fala nada. Silêncio total.

    Até mesmo na China, a disposição para roubar não é pequena, apesar do ladrão chinês não ter vida longa. Seja grande ou pequeno, se pego é fuzilado. E para humilhação da família, ainda terá que pagar a bala que fulminou o bandido. Ainda assim, as notícias que chegam de lá, vez por outra dezenas de larápios são fuzilados. Imaginem no ocidente, sem fuzilamentos, somente com cadeias, normalmente, só para bandidos pobres. Bandido rico, dificilmente vai parar atrás das grades. Afinal, as leis são feitas pelas elites.

    Se quisessem reduzir a roubalheira, bastaria carta branca para a incorruptível e competente Polícia Federal–PF fazer continuada busca geral em todas as áreas, sem exceção, Congresso, Ministérios, Autarquias, Estatais, Forças Armadas, Governos, Prefeituras, etc. Inclusive, nas contas bancárias de todas as pessoas, físicas e jurídicas. Até que semelhante providência aconteça, a roubalheira só virá à tona quando aparecer divergências entre os interesses das elites. Aí, chamam a grande mídia “livre” pra publicar a roubalheira do outro, deixando o povão, outra vez, boquiaberto, pasmado, pronto pra tomar o rumo que as elites estão pretendendo. Que Deus tenha infinita piedade de nossas almas.

  2. Embora a TENDÊNCIA, a meu ver, seja eleição de Aécio, Dona Dilma e o PT podem, se raciocinarem, surpreender e causar NOVA REVIRAVOLTA.
    Basta, para tanto, NOMEAR LULA como MINISTRO, nos PRÓXIMOS DIAS.
    Um cargo com bastante VISIBILIDADE. Algo que o coloque, na verdade, contra Aécio, NÃO Dilma.
    É a melhor sacada que o PT pode dar, a meu ver.
    Outra coisa: Dona Dilma NÃO poderá entrar no segundo turno SEM um novo ministro da Fazenda.
    É preciso confrontar Aécio à altura, opondo-se-lhe alguém de enorme força política: CIRO GOMES.
    Esteve no Ministério da Fazenda, foi um dos responsáveis pela estabilização da economia, ODEIA o psdb e, invejas à parte, é uma pessoa inteligentíssima, excelente orador e praticamente imbatível, numa confrontação.
    Portanto, o segundo turno, para o PT, deveria ser assim: Lula e Ciro X psdb.
    Que o PT entenda: é preciso que Dona Dilma se afaste, e esses dois ENTREM EM CENA.

    Saudações,

    Carlos Cazé.

  3. Se o PT colocar o bandido para ajudar Dilma como ministro , Aécio poderá convidar Joaquim Barbosa também para seu ministro da justiça.

    Seguramente o povo ficará do lado do mocinho Joaquim contra o bandido.

  4. Vou providenciar com urgência uma nova bola de cristal, pois a que está em uso me parece defasada, ou então, completamente doida.
    Sei não…

    Política é política… mas, dessa vez já está ganhando contornos de torcida de futebol…
    Não é uma boa… era que faltava para acabar de esculhambar de vez, o Brasil …
    Minha opinião: meus parabéns, senhor Beto Albuquerque… mas cuidado com a 5a.coluna que é comandando pelo sinistro Judas, que é o Roberto Amaral…

  5. Pode-se procurar meios para Dilma ganhar as eleições, colocando o Lula
    aqui o Ciro gomes ali e não sei quem mais acolá. O povo quer mudanças, ninguém
    de sã consciência aguenta mais esse governo, a Dilma é a continuidade desse
    desgoverno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *