Vida de Bolsonaro era um paraíso e se tornou “uma desgraça”, por culpa exclusiva dele

Tribuna do Norte - Comportamento de Bolsonaro perante a mídia é tema da charge de Brum

Charge do Brum (Tribuna do Norte)

Carlos Newton

Não foi um desabafo junto ao sacerdote ou a alguma pessoa amiga. O presidente Jair Bolsonaro fez essa sincera revelação de sensações e pensamentos íntimos em discurso pronunciado no Palácio do Planalto, numa cerimônia convocada para comemorar o lançamento de um programa de incentivo ao turismo interno e externo.

“Não vou jamais tecer elogios para mim, jamais. A minha vida aqui é uma desgraça, é problema o tempo todo, não tenho paz para absolutamente nada”, disse Bolsonaro, em chocante manifestação.

PROBLEMAS DE SAÚDE – De repente, desabou o homem-mito, que se dizia imbroxável, mas na vida real não é bem assim, reclama até de problemas de hemorroidas e agora tem de se preparar para a quinta cirurgia de risco, porque a rede implantada no abdômen perdeu aderência em alguns pontos.

Mesmo assim, o presidente insiste em levar seus médicos à loucura, ao andar a cavalo, de motocicleta e em jet-ski, atividades nada recomendáveis em sua situação clínica.

Esses problemas de saúde, incluindo a persistente insônia, são suportáveis. A desgraça, mesmo, são as mazelas políticas, a obrigatoriedade de governar, as audiências, as cobranças, uma chatice interminável.

RECORDAR É VIVER – Em 1987, eu trabalhava na revista Manchete e encontrei Fernando Gabeira esperando elevador no sexto andar do prédio da Câmara Federal. Não resisti e fiz uma crítica direta a ele.

“Você está fazendo falta na Constituinte, é um voto que perdemos. Deveria ter se candidato a deputado federal, era uma vitória certa. Mas fica sendo usado pelo partido como candidato a presidente, governador ou prefeito. Assim, você está jogando sua carreira fora”, disse-lhe, na lata, ele ficou atônito.

“Já pensou se você ganha uma eleição dessa e vira governador? Tem de ficar trancado no gabinete, atendendo pessoas insuportáveis. É uma chatice, você não tem o perfil”, acentuei, e ele nem conseguiu responder, porque o elevador chegou.

O fato é que em seguida Gabeira parou com as candidaturas majoritárias, foi eleito quatro vezes para a Câmara, fez uma carreira belíssima e hoje recebe uma bela aposentadoria parlamentar. Ou seja, houve um final feliz, depois de ter uma recaída  em 2010, quando se candidatou a governador e perdeu para o larápio Sérgio Cabral.   

O MESMO PERFIL – O presidente Jair Bolsonaro está no mesmo caso de Gabeira. Jamais deveria ter sido candidato a presidente. Não tem o perfil, não sabe governar, acha tudo aquilo uma bobajada.

Ao se eleger, destruiu a si mesmo e à família. Se não fosse presidente, o Ministério Público não teria tanto interesse em investigar Flávio e Carlos Bolsonaro, entre tantos parlamentares envolvidos em rachadinhas e rachadões. Até sua segunda mulher, Ana Cristina Valle, e parentes dela estão sendo investigados, por terem aceitado ser funcionários fantasmas.

Se Bolsonaro tivesse ficado na Câmara Federal, sua família continuaria no paraíso, enriquecendo sem parar, comprando imóveis com dinheiro vivo e tudo o mais. Mas ele foi derrotado pela vaidade e agora está destruindo tudo. Por isso, sua vida é uma desgraça. e ele está desgraçando a vida dos brasileiros, enquanto la nave va, cada vez mais fellinianamente.

22 thoughts on “Vida de Bolsonaro era um paraíso e se tornou “uma desgraça”, por culpa exclusiva dele

  1. Ainda bem que se candidatou. Isso pôs a nu um outro aspecto da corrupção, o do baixo clero,no Congresso.
    Mostrou a falta de projeto nacional e a sede de violência da
    extrema direita no país

  2. Alô, presidente!

    Se liga no papo reto, hómi!

    Alguém encostou uma faca no teu pescoço para o senhor ser presidente?

    Alguém encostou um revólver para o senhor ser presidente

    Alguém está te chantageando para o senhor ser presidente? Ou tem alguém ou alguma corporação te operando?

    Se a resposta for positiva pra alguma das perguntas acima, joga no ventilador, presidente!

    Fala pra nóis quem tá te oprimindo, chantageando, operando pra o senhor abrir mão do teu pastel com caldo de cana, do teu pãozinho com leite condensado, do teu joguinho de sinuca com gente humilde, esses prazeres que Vossa Exª costuma simular pra fazer parecer que Vossa Exª é “gente do povo”.

    Por que o senhor não revela quem está por trás da tua pocilga de governo?

    O senhor acha mesmo que as pessoas com mais de dois neurônios acreditam que Vossa Exª está aí por patriotismo, dever cívico, amor à pátria?

    Logo o senhor, que faz questão de mostrar a todos a sua sabujice desavergonhada aos Estados Unidos e à Israel, agindo como uma cadela amestrada de Donald Trump?

    Um conselho, presidente: seja homem (coisa que Vossa Exª nunca foi em sua vida), enfrente as circunstâncias de “peito aberto” (palavras que o senhor adora usar). Se o senhor não quiser passar à história como um grande covarde vagabundo, talvez ainda dê tempo. Revele quem está por trás do senhor, obrigando-a se manter na cadeira de presidente.

    Bata na mesa e vocifere “Acabou, Porra!” e volte pra tua vidinha sossegada e seus pastéis com caldo de cana, que tal? Assim acaba o teu tormento.

    Mas o senhor não vai fazer isso, né?

    Vossa Exª só simula alguma coragem diante de tua claque de jumentos amestrados ou diante de mulheres.

    Nem diante do Jean Willis o senhor foi capaz de revidar uma cusparada…..

  3. CN tá certo em tudo, mas há um porém: e o prazer de mandar em generais (de araque), fazer lives non sense semanalmente, e as declarações exóticas combinando com a mente rasteira?

    E o pior mesmo, tá em campanha pra nos destruir ainda mais em 2022.

    Nem nós nem a terra brasilis, suportaremos.

  4. Acontece que se o Bolsonaro não vai, o PT fica, e ai como é que ficamos? ou não ficamos?
    O Bolsonaro foi mordido pela mosca azul, e só descobriu que tem “rabo”, quando começaram a puxa-lo.
    O que deveria fazer, é combinar com os médicos um estado de saúde precário, tirar uma licença de seis meses e deixar o Mourão se virar.
    Ao final de seu mandato, deve esquecer a política, porque teve apenas a utilidade de defenestrar o PT, e só.
    Dizem no Rio Grande do Sul, um ditado de que:” Ovelha não é pra mato”, comparando, também milico não é para a política, sua disciplina é incompatível com a falta de vergonha que campeia na política. Portanto, quem já passou por academia militar, não consegue se adaptar ao sistema político, e até mesmo se quiser perder a vergonha, o fará com dificuldade.

  5. Problemas como os vividos pelo Bolsonero atualmente fazem parte da vida de milhões e milhões de brasileiros mas que, em sua grande maioria tem solução. E a do Bolsonero e´a mais fácil de todas, já recebe duas aposentadorias é só dizer chega, deu pra mim, vou embora, vocês que sigam sem mim, fácil não é mesmo? Então faça isto boçal, diga adeus à situação tão desgastante e, de quebra nos esqueça também.

  6. Luiz R. bom dia.
    Tem também o seguinte: Quando servi o Exército, um dia tomei um baita susto quando percebi que estava pensando duas coisas; hum, dois; hum, dois.
    Realmente a caserna alinha mentes e comportamentos especificamente para sua finalidade e os formados desde a adolescência, ficam moldados e quando vão para a política vão como se fossem pernetas em jogo final de campeonato.
    PS: Em meu pensamento CN a pior dor que o Bolsonaro tem é ter perdido a chance ao “trair” suas bandeiras de campanha.
    Esperávamos e não obtivemos pois ele não quis.

  7. O Presidente BOLSONARO (65) está tomando consciência de que a Constituição Federal 88 dá bem mais Poderes ao Legislativo, e mesmo ao Judiciário, do que ao Executivo.

    Por não ter sido Prefeito, ou melhor ainda Governador sob a CF 88, não tinha uma visão clara disso. Agora está tendo.

    Como nos informa o nosso excelente Analista Sr. CARLOS NEWTON, no início de seu Governo o Presidente BOLSONARO tentou levar o POVO, e especialmente as FFAA com prioridade o EXÉRCITO, para Reformas Constitucionais heterodoxas, mas não conseguiu.

    Teve então que fazer uma Maioria (Base Aliada) no Congresso, onde não tinha nem 10% do Congresso, com os Partidos do CENTRÃO e todos os mais que puder ter apoio, para poder governar, mesmo assim de forma muito limitada.

    Com a Pandemia Covid-19 em 2020, tudo ficou dez vezes mais difícil. Com previsão de Deficit Primário 2020 de R$ 138 Bi, com a Pandemia essa Despesa foi acrescida no Orçamento de Guerra Covid-19 em +- R$ 700 Bi/2020, e provavelmente +- R$ 300 Bi em 2021. Tudo isso implica em Medidas Econômicas extremamente IMPOPULARES em 2021 e especialmente 2022, Ano estratégico da Re-Eleição.

    É por isso que o Presidente BOLSONARO não se sente Feliz.

  8. O “PRESIDENTTE

    O “PRESIDENTE” NÃO SE SENTE FELIZ PORQUE SE METEU ONDE NÃO DEVIA, SEM TER CAPACIDADE PARA TAL. NÃO PASSA DE UM IMBECIL COMPLETO, SUPER VAIDOSO, QUE NÃO CONSEGUE SAIR DA FRENTE DO ESPELHO. UM BOÇAL.

  9. Em homenagem ao Editor, Carlos Newton, que completa seus artigos ou Notas de Redação com o célebre filme de Fellini, La Nave Va, me lembrei de outro filme simplesmente brilhante, nostálgico, maravilhoso, de Fellini;
    La Strada.

    Música composta por Nino Rota, o belíssimo filme ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1957.

    Para matar a saudade de uma canção maviosa, terna, esplendorosa, interpretada pelo excepcional tenor Rolando Villazon:

    https://www.youtube.com/watch?v=rJ-cdlb9YF0&ab_channel=mona0825

    Aproveita, Newton.

    Forte abraço.
    Saúde e paz, meu amigo.

  10. Newton e Marques,

    Certamente ao lado de Nino Rota como notável compositor, a Itália nos brindou com o magnífico Ennio Morricone!

    Era Uma Vez no Oeste e Era Uma vez na América, as duas trilhas sonoras foram qualquer coisa de músicas intergalácticas, verdadeiras obras-primas.

    Outra canção incomparável:
    Cinema Paradiso, que música maravilhosa!
    Ecstasy of Gold, poderosa!
    The Mission, esplendorosa!
    Em italiano, Nella Fantasia.

    A música cantada por Il Divo:

    https://www.youtube.com/watch?v=tz5IXPICCXg&ab_channel=IlDivoVEVO

    Aproveitem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *