Votação do impeachment deverá ser no feriado de 21 de abril

Charge do Iotti, reprodução da Zero Hora

José Carlos Werneck

Os principais líderes partidários garantem que o impeachment da presidente Dilma Rousseff será votado na Câmara dos Deputados no feriado de 21 de abril, uma quinta-feira. A intenção do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara Federal, era colocar a proposta,em Plenário para votação no domingo 17 ou 24 de abril, com o povo na rua, mas a tendência é que seja realizado mesmo no Dia de Tiradentes, igualmente com o povo na rua.

Como a data está relativamente próxima, inevitavelmente ocorrerá uma intensificação dos acordos para garantir os votos pró e contra o impedimento da presidente da República.

A vitória do impeachment ou de Dilma passa obrigatoriamente pelo entendimento com as bancadas de 140 votos dos partidos PSD, PR, PP e PRB, que agora são considerados como o fiel da balança.

GOVERNO TEM PRESSA

O governo, sob liderança de Lula, está fazendo de tudo para convencer estes partidos a aceitarem o legado de sete ministérios além dos 600 cargos a serem deixados pelo PMDB, após o desembarque da legenda, ocorrido na terça-feira.

Os integrantes do governo têm pressa na votação do impeachment, por temor dos entendimentos interpartidários, em andamento, com vistas ao governo de Michel Temer, a esta altura considerado mais que provável.

Como não gosto de nada com hora marcada, aguardo notícias mais sólidas. Gosto mais do inesperado. E como na música de Johnny Alf, que o inesperado então “faça uma surpresa”.

11 thoughts on “Votação do impeachment deverá ser no feriado de 21 de abril

  1. Qual político vai querer ficar alguns meses num Ministério ou num alto cargo?
    se entrar uma boa grana, aí sim, vale a pena: perde o cargo, mas sai com os bolsos
    recheados.

    • A Folha de S. Paulo revela que “a empresa do marqueteiro João Santana recebeu recursos em dinheiro vivo, no caixa dois, da empreiteira Odebrecht e fez pagamentos, igualmente em espécie, a fornecedores da campanha de Dilma Rousseff”.

      Os pagamentos foram feitos entre 2014 e 2015 para bancar “a produção de programas do PT com Dilma como estrela”.

      E mais:

      “Sob a condição de não serem identificados, dois prestadores da campanha de 2014 disseram que a Pólis fazia pagamento de serviços da área de comunicação, como produtoras de vídeo, em dinheiro vivo. Um deles contou que este tipo de pagamento em cash era feito pela própria Mônica Moura”.

      A reportagem é devastadora. Dilma Rousseff não pode continuar a governar. Ela foi eleita com dinheiro desviado pela Odebrecht e lavado por seu marqueteiro.

  2. Em menos de um ano , o comando da Força Nacional de Segurança foi trocado 3 vezes… Vejam o e-mail do Coronel Adilson. Algo de muito grave deve estar ocorrendo.

    Chefe da Força Nacional de Segurança pede demissão e diz que Dilma não tem ‘escrúpulos’
    Isadora Peron – O Estado de S.Paulo
    30 Março 2016 | 21h 13 – Atualizado: 30 Março 2016 | 21h 13
    Coronel Adilson Moreira enviou um e-mail a subordinados com críticas ao governo e à presidente; ministério da Justiça afirma que declarações ‘podem implicar falta disciplinar e gesto de deslealdade administrativa’
    BRASÍLIA – Ao pedir demissão do comando da Força Nacional de Segurança de Pública, o coronel Adilson Moreira enviou um e-mail a subordinados com críticas ao governo e à presidente Dilma Rousseff.
    “Minha família exigiu minha saída, pois não precisa ser muito inteligente para saber que estamos sendo conduzidos por um grupo sem escrúpulos, incluindo aí a presidente da República. Me sinto cada vez mais envergonhado. O que antes eram rumores, se concretizaram”, diz o texto.
    Aos colegas, ele afirma que sempre viveu um “conflito ético de servir a um governo federal com tamanha complexidade política”. “A nossa administração federal não está interessada no bem do país, mas em manter o poder a qualquer custo”, acusou.
    Moreira estava no cargo de diretor da Força interinamente desde janeiro e disse no comunicado que gostaria de ficar até o final dos Jogos Olímpicos, mas que “agora em março não foi mais possível manter o foco na área técnica somente”.
    A saída da diretoria a poucos meses da Olimpíada traz preocupação, porque a Força Nacional é responsável pela segurança durante o evento. A expectativa é que cerca de 10 mil homens sejam enviados ao Rio de Janeiro com esse objetivo.
    O órgão é ligado ao Ministério da Justiça. A pasta afirmou, em nota, que considerou “graves” as declarações do coronel e que, como elas “podem implicar falta disciplinar e gesto de deslealdade administrativa”, o ministério vai instaurar inquérito administrativo e levar o caso à Comissão de Ética Pública da Presidência da República, uma vez que ele mencionou o nome de Dilma. O órgão também pediu à Advocacia-Geral da União que verifique se cabe eventuais medidas judiciais contra Moreira

  3. A inflação do Mortadela Day….

    ” Segundo a ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre), 546 ônibus foram autorizados a entrar em Brasília para a manifestação em defesa do governo. Minas deve enviar 74 ônibus para a capital.

    Do Distrito Federal serão 84, que buscarão manifestantes em 12 acampamentos de sem-terra no entorno.

    Dependendo do Estado, o vale-mortadela varia entre 70 e 150 reais por pessoa.

    A estimativa da Polícia Militar é de 20 mil pessoas. Os organizadores, que chegavam a alardear que levariam 100 mil à Esplanada dos Ministérios, à noite informavam à PM a estimativa de 20 mil pessoas.

    O discurso do ex-presidente Lula na manifestação deverá ocorrer às 20h.

    ( Radar Veja ).

  4. Certamente, com a aprovação do impeachment, a ação que visa cassar a chapa vai ser arquivada, ainda mais com o Gilmar Mendes sendo o presidente do TSE. No poder, Temer então terá todas as condições de abafar a “Lava Jato”, salvando os corruptos do PMDB e da oposição (DEM e PSDB), inclusive com, quem sabe, provavelmente, Cunha, réu no STF, continuando presidente da Câmara. Com Dilma destituída e Lula inelegível, o juiz Moro será descartado, pois não terá mais serventia, e o caminho fica livre para a direita continuar no poder em 2018, ou com Aécio ou com Marina. Digo continuar porque a direita já vai ascender ao poder com Temer. É a velha tradição da conciliação das classes dominantes dirigentes brasileiras, tão bem analisada por José Honório Rodrigues. Todos se salvam no final, menos Dilma, Lula e o PT. O combate à corrupção é ator coadjuvante nesse enredo. A protagonista é a luta pelo poder. Esta é a surpresa que o inesperado vai fazer.

    • Alverga,
      Não tenho tanta certeza,assim,do que você afirma.
      Será que o povo vai aceitar passivamente a posse de Michel Temer.
      Por que a ação que visa cassar a chapa vai ser arquivada?
      É impossível desassociar,o nome do vice,numa chapa conjunta,financiada com os mesmos recursos.Seria um casuismo inaceitável.
      O eleitor não está engolindo Temer,com toda essa facilidade.Muito menos aceita o Cunha.
      Se não,teremos apenas uma troca de quadrilha.
      Mesmo se a cassação da chapa for aprovada peloTSE,NINGUÉM EM SÃ CONSCIÊNCIA VAI ACEITAR AQUELA JURISPRUDÊNCIA DA POSSE AOS SEGUNDOS COLOCADOS,COMO ACONTECEU NO CASO DA ROSEANA SARNEY.
      Sendo assim,acho,sim, que poderemos ter muitas surpresas.
      Espero que boas!

  5. Caro Sr. Jose Carlos Werneck: Sou favoravel ao impeachment da Madame, mas tenho serias duvidas. O STF esta aparelhado, e isso e muito serio. A maquina publica esta a servico, o Senado com Renan e duvidoso. Oxala esteja equivocado. Saudacoes.

    • Concordo plenamente com o Sr.
      O que não quero e penso que as pessoas de bem não querem,é uma mera troca de quadrilhas!
      Por isso acho que teremos surpresas.
      Oxalá que boas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *