Waldery Rodrigues, que vazou estudo sobre congelamento de aposentadorias, foge dos jornalistas

Guedes aguarda pedido de demissão de Waldery - O Antagonista

Waldery Rodrigues cumpriu ordem de Guedes e se deu mal

Vicente Nunes
Correio Braziliense

O secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, que vazou as informações de que o Ministério da Economia estava estudando o congelamento de aposentadorias e pensões para bancar o Renda Brasil fugiu de uma entrevista coletiva nesta terça-feira (15/09).

Ele deveria participar da apresentação das novas projeções da Secretaria de Política Econômica (SPE) para a economia, mas não participou. A coletiva estava na agenda dele.

“NÃO TEM CORAÇÃO” – Em vídeo gravado pelo presidente e postado nas redes sociais dele, Bolsonaro disse que a pessoa que propôs o congelamento de aposentadorias e pensões “não tem coração” e “merece cartão vermelho”.

O clima é de forte tensão no Ministério da Economia. Na terça-feira, o ministro Paulo Guedes foi chamado às pressas ao Palácio do Planalto. Um ministro disse que nunca viu “Bolsonaro tão irritado com a equipe econômica”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O episódio mostra a falta de caráter de Paulo Guedes, que deu entrevista comemorando que o cartão vermelho não era para ele. Para o ministro da Economia, culpar o secretário Waldery Rodrigues é fácil, mas assumir a própria culpa é impossível. Quem mandou fazer o estudo sobre o congelamento das pensões e aposentadorias foi o próprio Paulo Guedes, o trêfego. (C.N.)  

 

6 thoughts on “Waldery Rodrigues, que vazou estudo sobre congelamento de aposentadorias, foge dos jornalistas

  1. Congelamento de Pensão de valores acima de R$15, mil ( General,Procurador,Juiz, etc), para usar
    no Bolsa Família, é uma medida correta. Mas congelar aposentadoria do INSS, além de errado, é covarde ( COVARDE).

  2. Sr. Waldery, e totalmente mal carater ainda e pouco, mas o trabalho da Imprensa precisa e vai ser feito, e este Sr. Waldery, sempre fugindo porque deve informação a população – ainda bem que temos no Brasil o apoio da Abi, SJMRJ, OJB e Fenai – samos o 4. Poder no Brasil e no Mundo, lado B 2020.

  3. Fosse só covardia, Marins, mas a medida é cruel, sádica, hedionda, que merece o repúdio popular de qualquer forma!

    Caso se concretizar essa ideia atroz, de uma violência indescritível, a solução é partir para o quebra-quebra, caçar essa gentalha e fazê-la pagar pelos crimes em cima de idosos e de quem recebe o fantástico salário mínimo como aposentadoria, na ótica do vice-presidente gen Mourão.

    Que governo patife!

  4. O que o Posto Ipiranga não tem é um só pingo de vergonha na cara, deveria ter entregue o cargo na mesma hora em que o boçal o ameaçou com o tal “cartão vermelho”. Mas vergonha na cara é mercadoria rara e, se tratando de políticos ou pessoas públicas mais rara ainda.

  5. São covardes e sem nenhum caráter. Na pensão dos militares, não dão um pio.
    Para alavancar o Renda Brasil para cooptar o necessitado ( voto de cabresto), ele queria congelar as aposentadorias do INSS. Depois iria para cima dos servidores, dos recursos da Saúde e da Educação.
    Perdeu a credibilidade, que nunca teve. Só sabe chutar, mentir, que vai economizar um trilhão, mas, em 10 anos.
    Quando economistas não sabem nada, jogam os efeitos de suas medidas anacronicas, recessivas, neoliberais (tudo para os ricos e nada ou migalhas para os pobres), para o futuro bem distante.
    Ele mandou o secretário subserviente lançar o bode na sala. Mas, a repercussão negativa foi muito grande, então, o Guedes recuou e deixou o auxiliar no fogo. Ele não segura nada. Semelhante a queda do Marcos Cintra, chefe da Receita Federal, que sinalizou a mando dele um estudo sobre a CPMF. Foi demitido e o Guedes ficou caladinho.
    Só fica nos cargos, quem não tem fibra. O Mansueto Almeida teve mais coragem e saiu antes de ser saído.
    Isso tudo é trágico, está
    virando um inferno para todo mundo.

Deixe uma resposta para ímpio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *