Weintraub defende “mudança de regras” para evitar Brasil em “paraíso esquerdista”

Weintraub afirmou que a esquerda é “inimiga dos valores e da razão”

Guilherme Caetano
O Globo

Um dia após ter prestado depoimento à Polícia Federal no inquérito que investiga ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ter permanecido calado, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou durante uma palestra ser preciso “mudar as regras da Nova República”. Ele definiu o regime político brasileiro como uma “estrutura montada pela esquerda, oligarcas e corruptos”.

A declaração foi feita em uma exposição em vídeo disponibilizada para o congresso online do Movimento Brasil Conservador (MBC), que apoia o governo de Jair Bolsonaro. Realizado neste fim de semana, o evento conta com palestras de vários investigados pela Polícia Federal no chamado inquérito das fake news.

MUDANÇA DE REGRAS – “Criou-se uma estrutura para levar o Brasil para um paraíso esquerdista. E como a gente resolve isso? Indo atrás dos oligopólios e monopólios, tendo coragem para enfrentar a discussão ideológica e mudando as regras da Nova República, porque elas foram montadas por um sistema que sempre vai gerar a mesma coisa”, declarou Weintraub.

Weintraub afirmou que a esquerda é “inimiga dos valores e da razão” e que “tem nojo do lucro”, que definiu como “sagrado, fruto do trabalho”. Sem dar maiores detalhes, também declaru que “esse pessoal do oligopólio está louco para criar o campeão nacional do Ensino Superior, já está tudo montado, falta só virar a chave”.

SEPARAÇÃO DOS PODERES – Assim como seu irmão Arthur Weintraub, assessor especial da Presidência, que palestrou na sexta-feira, o ministro questionou a separação dos Três Poderes, sistema sob o qual funcionam as repúblicas democráticas em todo o mundo. Para ele, Judiciário, Legislativo e “burocratas do Executivo” não conseguem impedir a captura do Estado pela esquerda corrupta.

“Tem todo o sistema de freios e contrapesos, tudo que deveria impedir que esse mecanismo se construísse. Você tem o Judiciário, o Legislativo, você tem burocratas no Executivo que deveriam impedir isso”, afirmou.

CRÍTICAS A ROSSEAU – Arthur Weintraub, por sua vez, discorreu em sua palestra sobre a Revolução Francesa, criticou o filósofo iluminista Jean-Jacques Rousseau e afirmou que a separação entre os Três Poderes numa república democrática, o Executivo, o Judiciário e o Legislativo, “não funcionam na prática”. Apesar da afirmação, não deu maiores explicações.

“Esses iluministas começam a criar essa ideia de separação de poderes, sistema de freios e contrapesos, que na teoria é muito bonito, mas na prática muitas vezes não tem funcionado. Então, “ah, os Três Poderes são harmônicos, equilibrados”… A gente tem exemplos de que isso não acontece tanto. E esse sistema de poderes harmônicos, essa teoria do Estado, de pacto social, vai fortalecendo demais o Estado. E o Estado vai criando tecnologias de controle das pessoas, e de imposto, e de paternalismo. Se você reparar, o Estado começa a te controlar e te exigir imposto”, declarou o assessor da Presidência.

ATAQUES  –  A decisão do ministro do STF Alexandre de Moraes de determinar o depoimento do ministro da Educação foi tomada no inquérito que investiga, desde março de 2019, ataques ao Supremo e aos ministros.

Segundo o ministro do Tribunal, há indícios de que Weintraub cometeu crimes de injúria e difamação, previstos no Código Penal, bem como quatro crimes previstos na Lei de Segurança Nacional, de 1983. “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF. E é isso que me choca “, disse Weintraub na ocasião.

“A manifestação do Ministro da Educação revela-se gravíssima, pois, não só atinge a honorabilidade e constituiu ameaça ilegal à segurança dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, como também reveste-se de claro intuito de lesar a independência do Poder Judiciário e a manutenção do Estado de Direito”, escreveu Moraes na decisão.

7 thoughts on “Weintraub defende “mudança de regras” para evitar Brasil em “paraíso esquerdista”

  1. Há pouco, no início do confinamento, circularam diversas piadas com o tema ” a kombi pega-velhos”, acho que passou da hora de soltar a kombi pega-doidos. Por favor, colegas tribunalistas, vamos esquecer esse senhor, há coisas mais sérias para discutir.

  2. Prezado F.Moreno,

    Weintraub pode estar sendo usado como balão de ensaio.

    Jogado à opinião pública, sabe-se lá se as suas declarações não servirão como termômetro da temperatura para um golpe arquitetado por Bolsonaro?!

    Particularmente não creio que as FFAA apoiariam essa vontade do presidente.
    Generais, almirantes e brigadeiros que existem e são mentes arejadas, abertas, sóbrias e nacionalistas, jamais concordariam com esse movimento de eliminar essa tênue democracia que temos.

    Mas, o atabalhoado ministro da (des) Educação, pode estar sendo manipulado com essa intenção, de mensurar ou perceber o clima para um golpe militar.

    Abraço.
    Te cuida, meu!

  3. Então os Weintraub querem ser os iluministas do século XXI ! Quanta pretensão, ou seria “petenção” para o sábio ministro da “educassão”?

    São patéticos, querem acabar com um dos principais pilares das democracias liberais do ocidente que é a separação dos poderes, executivo, legislativo e judiciário e em troca não tem a minima idéia de qual sistema substituiria o pilar criticado. Só pode ser uma ditadura, a ditadura evangélica bolsonariana! Vão ficar querendo, um bando de imbecis como esse não conseguirão se impor para o restante da sociedade. A reação já começou nas ruas, milhares estão saindo as ruas pela manutenção da democracia e contra o projeto ditatorial bolsonarista.

  4. Engraçado falar de paraíso esquerdista

    Onde trabalho tanto tem concursados como comissionados, além de terceirizados, da esquerda à direita.

    Curiosamente, recentemente, foi noticiado que o Governo Federal tem se empenhado na avaliação dos eventuais futuros nomeados para cargos comissionados (e terceirizados também, será?) quanto à lá suas posições políticas, eliminando qualquer que tenha opinião à esquerda ou mesmo de centro, com eventuais pontos à esquerda.

    Vamos lembrar da Ilona Szabo como suplente no Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária

    Por mais que já seja questionável, de início, pela intenção de Onyx Lorenzoni, de nomear o seu professor de inglês para um cargo comissionado, foi outro motivo (ter sido filiado ao Psol) que na verdade impediu a nomeação concretizar-se.

    Enfim, quem mesmo persegue gente que pensa diferente?

  5. As FFAA’s não apoiarão golpe pois estes cidadãos já não representam os eleitores que os colocaram lá.
    O que fizeram contra o “pacote do Ministério da Justiça” foi contra tudo que nós esperávamos.
    Vejam bem o que está acontecendo de corrupção nos contratos da pandemia. Sabem quando eles serão presos depois da primeira refrega (prisão inicial para investigações) e logo liberados por habeas corpus?!!!
    Nunca mais pois passarão 40(quarenta) anos até chegar na última instância.
    E daí; todos nós morreremos um dia mesmo?!!!
    Eu votei num doido/mau caráter. Não atoa passou no bem bom por 28(vinte e oito) anos no congresso. Por sinal no baixo clero.
    Realmente por falta de opção não votei no ‘andrade’ para votar neste ‘tosco’.
    Acredito sim na possibilidade de uma intervenção; mas, quem mais tinha que não querer isto, é o clã que caso aconteça será ‘espanado’ do poder.

Deixe uma resposta para Rue des Sablons Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *