Yunes, ex-assessor de Temer, recebeu R$ 1 milhão de propina em dinheiro vivo

Resultado de imagem para jose yunes

Yunes, o melhor amigo de Temer, também está no esquema

Andreza Matais
Estadão

O lobista Lúcio Funaro foi quem entregou a José Yunes, ex-assessor especial do governo, dinheiro vivo oriundo da Odebrecht. A quantia foi de R$ 1 milhão. Um dos auxiliares mais próximos do presidente Michel Temer, Yunes deixou o governo após vir à tona delação do ex-executivo da companhia Claudio Melo Filho, que narrou no depoimento para a Lava Jato reunião em 2014 em que Temer teria pedido dinheiro a Marcelo Odebrecht para o PMDB. Dos R$ 10 milhões, R$ 6 milhões foram para campanha de Paulo Skaf e R$ 4 milhões para o ministro Eliseu Padilha distribuir.

Eliseu Padilha foi quem pediu que Lúcio Funaro fizesse a entrega de R$ 1 milhão a Yunes. O ex-assessor, que esperava receber o dinheiro de um desconhecido, foi surpreendido com o lobista no seu escritório em São Paulo. Os dois não se conheciam pessoalmente, mas Yunes sabia de quem se tratava.

PADILHA NEGA – Por sua assessoria, Padilha disse que “não pediu” nada a Lúcio Funaro. Temer já confirmou ter participado da reunião com Marcelo Odebrecht, quando diz ter pedido “doação eleitoral” para o PMDB. Yunes não foi localizado para comentar o assunto.

Funaro está preso desde julho pela Lava Jato sob suspeita de comandar com o ex-deputado Eduardo Cunha esquema de arrecadação de propinas de grandes empresas. Os dois são muito próximos.

Na delação de Claudio Melo Filho, ele diz que o ministro Padilha lhe contou que parte dos R$ 10 milhões foi para Eduardo Cunha. E qual parte? R$ 1 milhão.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Como se vê nesta época de Natal, o ministro Eliseu Padilha não é Deus, mas parece ser onipresente, pois está em todas as paradas que envolvem propina no PMDB. E o advogado Yunes, com aquela cara de bom velhinho, hein? Pediu o boné para tentar tirar o corpo fora, mas não conseguiu e acabou ganhando esse presente de Natal da excelente jornalista Andreza Matais. (C.N.)

17 thoughts on “Yunes, ex-assessor de Temer, recebeu R$ 1 milhão de propina em dinheiro vivo

  1. O ” capitalismo” oligopolista parasitário agradece…

    Em sete dias, Senado dá bilhões às teles e eterniza suas licenças
    Rumo à mesa de Michel Temer, sem passar pelo plenário, projeto extingue prazo máximo de exploração das frequências já licitadas.

    Por Gabriel Mascarenhas
    22 dez 2016, 07h30 – Atualizado em 22 dez 2016, 07h32 .

    O projeto de lei que entrega bilhões e bilhões no colos das teles, aprovado na surdina pelo Senado, contém um manancial de absurdos, como VEJA revelou na última edição.
    Basta dizer que o presente de Natal de R$ 20 bilhões sequer passou pelo plenário e tramitou em inacreditáveis 7 dias.
    Um tópico da proposta, que está a caminho da sanção presidencial, eterniza o direito de exploração das empresas que já oferecem os serviços de telefonia móvel e banda larga no país.
    A lei de 1997 determina que as teles podem a usar as faixas de frequência por vinte anos, renováveis por igual período apenas “uma única vez”.
    O texto da benesse em forma de projeto de lei, gestada pela Câmara e chancelada pelo Senado, não traz o limite de “uma única vez”. Diz: “o prazo de vigência será de até vinte anos, prorrogável por iguais períodos”.
    O plural vale lucros para uma vida inteiras às empresas.
    Quando terminar o período de exploração, em vez de se abrir nova licitação e dar a oportunidade a outras empresas entrarem no mercado, a tele que explora aquela frequência poderá renovar a licença, independentemente de oferecer o que é melhor ou pior ao consumidor.

  2. E o Temer canta para a Henriqueta:

    Daqui não saio
    Daqui ninguém me tira
    Daqui não saio
    Daqui ninguém me tira

    Onde é que eu vou morar?
    O senhor tem paciência de esperar!
    Inda mais com quatro filhos
    Onde é que vou parar?

    Sei que o senhor
    Tem razão de querer
    A casa pra morar
    Mas onde eu vou ficar?

    Nesse mundo ninguém
    Pede por esperar
    Mas já dizem por aí
    Que a vida vai melhorar

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/12/1843696-temer-diz-nao-pensar-em-renuncia-e-que-vai-recorrer-caso-tse-decida-por-cassacao.shtml

  3. Não adianta!

    Dia após dia surge um membro do Executivo ou parlamentar envolvido em roubo, propina, corrupção e desonestidade!

    Se, antes perguntávamos aonde iríamos parar, desta vez já sabemos o nosso destino, o fundo do abismo!

    Falidos ética e moralmente, Executivo e Legislativo apodreceram, fedem, e não conseguem mais sair da centrifugação que os crimes que praticaram e ainda cometem, os pressionam contra o povo e Brasil!

    Sem qualquer credibilidade, governo e parlamento apenas tratam de se proteger, transformando as sessões em plenário do Congresso em espetáculos circenses de baixíssima qualidade, uma pantomima ridícula, pois exatamente o que deixam de fazer é defender os interesses do povo.

    Este idoso, próximo de Temer, ora acusado de receber propina não me surpreende. Aliás, vereador, deputado estadual, federal e senador, se tornaram sinônimos de ladrão, traidor, corrupto, desonesto, deletério, inútil, perdulário, irresponsável … criando em torno desta má fama extremas dificuldades para o país sair desta recessão econômica brutal.

    Agora, o que me leva à exasperação, à indignação, à revolta, é constatar que recai sobre os ombros do cidadão os danos e prejuízos que os comportamentos deletérios dos parlamentares ocasionaram, adicionando sobre o sofrimento atual porque vive a população, decepções e frustrações, em perceber que os ladrões estão livres, leves e soltos, tanto ainda legislando em causa própria como seguindo sem qualquer obstáculo nos caminhos que escolheram para enriquecimento ilícito:
    ROUBAR O POVO E BRASIL PERMANENTEMENTE!

    Se não conseguem através da propina, então as indenizações pessoais, cabendo a cada safado mais de R$ 40.000,00 mensais para despesas pessoais, além do salário nababesco que os vagabundos recebem!

    Pois diante de quase cem mil mensais que fatura um canalha parlamentar, o salário mínimo teve um reajuste verdadeiramente fantástico, maravilhoso, extraordinário, de R$ 65,00 (sessenta e cinco reais) para 2017!

    Talvez os roubos contra a população e país não afetem tanto o cidadão brasileiro – acostumado com a laia dos políticos – como se constata com a INJUSTIÇA!

    A continuar essas diferenças de tratamento destinado ao povo por governantes desonestos e corruptos, enquanto os criminosos se lambuzam em roubar dinheiro do cidadão, essas injustiças poderão ser o estopim para uma reação inimaginável, e que eu não saberia antever as consequências, certamente gravíssimas, e que terminarão de arrasar com esta nação em definitivo!

    Jamais se viu na história um período onde o crime tenha sido tão praticado por um parlamento de um país, o Brasil, concomitantemente à proteção da mais Alta Corte em favor dos criminosos, ora os ministros postergando o julgamento ora entendendo que o ladrão é inocente.

    Desta forma, vou defender que o roubo seja extirpado do Código Penal, que não seja mais crime, pois se os grandes ladrões estão soltos, trata-se de flagrante injustiça trancafiar na cadeia os pequenos larápios!

    Assim, que os presídios fiquem apenas para assassinatos, pois se o ladrão Paulo Bernardo, marido da senadora corrupta do PT, Gleisi Hoffmann, que roubou CEM MILHÕES DE REAIS através dos empréstimos consignados está soltinho da silva, que os presos condenados por este delito, roubo, sejam liberados das prisões!

    Aliás, este tipo de tratamento concedido pelo STF aos parlamentares ou ex-ministros ou ex-presidentes, de ignorar os crimes praticados por esta gentalha, depõe contra a credibilidade do Judiciário, aumentando o caos e a baderna que atualmente nos encontramos, de absoluta falta de autoridade moral de nossos governantes e do Supremo Tribunal Federal!

        • Nenhum de seus ministros, que tanto adoram microfones e holofotes, teve a dignidade ou coragem de desmentir Renan. Por que será?

          Rabo preso?
          Medo?
          Será que Renan disse uma verdade?
          Será que Renan sabe de coisas comprometedoras sobre algum(s) ministro(s)?

          A nojeira que foi o julgamento de 07.12.2016 foi apenas a confirmação de que O STF não é o guardião da Constituição, e julga segundo conveniências. O STF não possui isenção nenhuma. O resutado julgamento FOI PREVIAMENTE COMBINADO, haja vista que a jornalista Monica Bergamo cantou os votos dos ministros, um a um, horas antes do início do julgamento……

          • Sem contar a intensa movimentação de bastidores que teve a participação de chefes do Três poderes (inclusive ex-presidentes) para livrar a cara de Renan, sob o falso argumento de governabilidade ….
            Diante disso quem acredita em “Poderes Independentes e harmônicos entre si?”

  4. Tens plena razão, Roberto Marques.

    Durante este ano que está no seu fim, a nossa Alta Corte deixou muito a desejar quanto à sua finalidade constitucional, optando por preservar e proteger notórios ladrões deste país.

    Um outro episódio, que riscou a imagem do STF, foi o canetaço do ministro petista Dias Tófoli, ao liberar Paulo Bernardo, ex-ministro do PT, que roubou mais de cem milhões de reais dos necessitados, que a título de conseguirem juros menores, se submeteram aos empréstimos consignados, uma aberração e excrescência jurídica!

    Um abraço, Roberto.
    Feliz Natal, junto aos teus amados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *