Bolsonaro diz que orçamento secreto é invenção e ataca jornalistas que o denunciaram: ‘Canalhas!’

Bolsonaro se defende misturando orçamento e leite condensado

Deu em O Globo

O presidente Jair Bolsonaro negou nesta terça-feira que exista um “Orçamento secreto” e chamou de “canalhas” os jornalistas do jornal “O Estado de S. Paulo”, que revelou que o governo reservou R$ 3 bilhões do Orçamento de 2020 para deputados e senadores aliados indicarem a estinação de recursos.

— Inventaram que eu tenho um Orçamento secreto agora. Eu tenho um reservatório de leite condensado ali, três milhões de latas. Você pode ver…Isso é sinal de que eles não têm o que falar. O Orçamento foi aprovado, discutido, meses, agora apareceu 3 bilhões? Só os canalhas do Estado de S. Paulo para escrever isso — disse Bolsonaro, em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, fazendo referência também a reportagens sobre a compra de leite condensado pelo governo federal.

EMENDAS DE RELATOR – A distribuição dos recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), no fim do ano passado, ocorreu por meio das chamadas “emendas de relator”. Esse instrumento foi criado no Orçamento de 2020 para formalizar acordos políticos do Congresso. A soma dessas emendas foi de R$ 20 bilhões no ano passado.

O governo Bolsonaro vem privilegiando aliados com verbas “extras” desde a aprovação da reforma da Previdência, seja com indicações informais ou com as emendas de relator. O subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado solicitou ao Tribunal de Contas da União (TCU) que apure a reserva de R$ 3 bilhões.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Bolsonaro repete seus antecessores desde FHC, que recriou a política do é dando que se recebe, repudiada pelo grande presidente Itamar Franco. A diferença é que Bolsonaro é inexperiente e não sabe esconder os malfeitos, como dizia Dilma Rousseff, outra péssima governante. (C.N.)

9 thoughts on “Bolsonaro diz que orçamento secreto é invenção e ataca jornalistas que o denunciaram: ‘Canalhas!’

  1. Daí comparar Dilma com Bolsonaro é demais… (né, CN?)
    Hoje sabe-se que aquela mulher (1ª Presidenta) sofreu todo tipo de sabotagem de dentro (do vice e até do escudeiro) e fora (da oposição, empresários, machistas e até a agência NSA) do seu governo e sem contar que provavelmente por ser mulher, esse fator necessitava enfrentar o machismo estrutural.

  2. O mito é a continuidade dos malfeitos que vem desde o tempo de FHC no Poder. O discurso que o elegeu, combate à corrupção e o repúdio à “velha política” não valem mais, a coisa é se manter no poder a qualquer curso, custe o que custar, com ou sem “orçamento secreto”.

  3. Caro Newton,

    Paz e Bem!

    Longe de divinizar qualquer pessoa e sem esgotar qualquer tema, muito bem lembrado o exemplo de Itamar Franco.

    Quando um seu amigo, coincidentemente chefe da casa civil, fora acusado de ter cometido atos irregulares (hoje comumente eufemizados via pretextos relativizantes), indicou que o subordinado, a despeito da amizade, deveria primeiramente se defender em juízo e provar eventual inocência… De lá para cá, sucederam-se inúmeras gestões que conduziram a situação ao “estado novo” (Barão de itararé) a que chegamos…

    Gratíssimo e Forte Abraço!
    Cordialmente,
    Christian.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *