Bolsonaro ignora erros e omissões na pandemia e tenta culpar governadores pelo pior momento da crise na Saúde

Charge do Duke (domtotal.com)

Camila Mattoso
Folha

Ignorando a sucessão de erros e omissões do governo federal na condução da pandemia, Jair Bolsonaro e ministros tentam jogar para os estados a culpa pelo Brasil atravessar o pior momento da pandemia até agora.

O presidente postou em suas redes uma tabela com valores que cada estado teria recebido em 2020. Nas entrelinhas, quis dizer que há dinheiro sobrando e que os recursos não foram bem utilizados.

CRÍTICAS – A postura do governo federal é criticada desde os primeiros dias da crise da Covid-19, em fevereiro do ano passado. Bolsonaro minimiza o vírus desde o início, tendo em uma das suas primeiras manifestações chamado a doença de gripezinha. Ele também sempre foi contrário a medidas restritivas, causou aglomerações diversas vezes e nos últimos dias também questionou a eficácia do uso das máscaras.

Como mostrou o Painel neste domingo (28), governadores admitem nos bastidores que deveriam tomar medidas mais duras agora para conter o avanço da Covid-19, mas não conseguem por pressão social. Eles culpam Bolsonaro pelo seu discurso negacionista.

COLAPSO – Vários deles afirmam que o país está à beira de um colapso nacional. Segundo Wellington Dias (PT-PI), mais de 21 estados estão com mais 70% de leitos ocupados.

Além de ter negado a gravidade do vírus, Bolsonaro também apostou durante a maior parte do tempo na utilização de cloroquina, remédio que não tem a eficácia comprovada para o tratamento de coronavírus.

Fábio Faria (Comunicações) fez diversas publicações em defesa do presidente e atacando estados. Cutucou João Doria (PSDB-SP) implicitamente e outros governadores por terem desmontado hospitais de campanha.“Desmontam os hospitais de campanha, vão pra Miami ‘sem máscara’ comprar na Gucci, fazem coletiva todos os dias que ngm suporta mais e quebram a economia sem o menor pudor. Tiveram tempo e dinheiro sobrando do governo federal!”, escreveu.

ENTUSIASTA – Doria viajou a Miami no final do ano para um período curto de férias. Após repercussão negativa, ele adiantou o retorno e depois pediu desculpas. O tucano foi o principal entusiasta da vacina. Governadores de outros estados reconhecem que, sem as iniciativas dele, o imunizante até hoje não teria chegado ao Brasil.

“O combinado de culpar o Bolsonaro por tudo não está mais dando aderência. O Banco Central foi eleito o melhor do mundo em 2020. O governo socorreu empresas, informais, estados, municípios, pronampe, etc”, completou o ministro das Comunicações. Faria ainda questionou onde foi parar o dinheiro enviado pelo governo federal aos estados.

Outros ministros também compartilharam a tabela de valores repassados, como Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Milton Ribeiro (Educação). Eduardo Bolsonaro, filho do presidente e deputado federal, também entrou na campanha.

“BILHÕES” – Ele diz nas publicações que o governo federal injetou bilhões para o enfrentamento à Covid-19. “Perguntem aqueles que agora decretam lockdown: para onde foi esse dinheiro?”.

Além da postura negacionista, Bolsonaro trocou de ministro duas vezes na pandemia. Por último, colocou Eduardo Pazuello, que chegou à pasta por ser um suposto especialista em logística. Ele vem sendo criticado por confusões diversas no ministério desde então.

4 thoughts on “Bolsonaro ignora erros e omissões na pandemia e tenta culpar governadores pelo pior momento da crise na Saúde

  1. Bolsonaro está cada vez mais cego guiando os seus cegos que fingem não enxergar onde o barco vai dar.
    O barco é o nosso país que comandadado por esse desalmado vai dar de contra a pedra.
    Acontece que a sociedade brasileira, apesar de estarrecida, nada faz, e o congresso comprado e vendido, menos ainda e a justiça ,de camarote, saboreia lagosta.
    Tudo vai mal para os pobres que foram iludidos por Luiz Inácio, e agora, cai nas mãos de um semelhante ao maior ladrão do Brasil.
    Pandemia para o governo é papo de botequim, e como este quase não existe mais, prefere mudar de conversa porque quanto mais falarem mais se embaraçarm.
    Bolsonaro vai dar com os burros n’agua mas nós é que somos o dono do burro e se não tirarmos o animal de sua mão ele não faz questão porque burro por burro ele matará o semelhante.
    Para caserna ele não volta mais, para o congresso tem todas as chances mas para continuar onde está só depende dos que são brasileiros.
    Por isso, comecemos nós mobilizar para que ele suma do Planalto.

Deixe uma resposta para ROBERTO VELAAQUEZ Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *