Crise ambiental se aprofunda e o desmatamento em março foi o maior da série histórica

O aumento do desmatamento na Amazônia alcançou proporções alarmantes.

Corte de verbas prejudica fiscalização dos agentes do Ibama

Rosana Hessel
Correio Braziliense

Ambientalistas ficaram bastante preocupados com os dados alarmantes divulgados nesta sexta-feira (09/04) pelo sistema Deter, do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe). Segundo eles, os novos números da entidade do governo revelam que a área com alertas de desmatamento para março de 2021 na Amazônia “é a maior da série histórica”.

Conforme os dados coletados pelo Greenpeace junto ao Inpe, pelo menos, 36 mil hectares de floresta foram perdidos, um novo recorde que o país não tem nada a comemorar. Apesar de uma cobertura de nuvens superior, houve um aumento de 12,5% em relação a março de 2020.

PODE PIORAR – “O que já é ruim pode piorar, com o ministro Ricardo Salles trabalhando contra o meio ambiente e o Congresso Nacional trabalhando para legalizar grilagem, flexibilizar o licenciamento ambiental e abrir terras indígenas para mineração, o desmatamento tende a continuar em alta”, destacou Cristiane Mazzetti, Gestora Ambiental do Greenpeace, em nota enviada ao Blog.

De acordo com a entidade, é difícil imaginar uma solução para a Amazônia proposta por um governo responsável por um aumento histórico do desmatamento.

As taxas de aumento da destruição da floresta nunca foram observadas desde 2008, e superam as de 9% de crescimento em 2020 comparado ao ano de 2019.

CORTE DE VERBAS – O Greenpece lamentou o fato de que o governo continua reduzindo investimentos na fiscalização na área ambiental e, com isso, “corta recursos para a proteção do meio ambiente, conforme o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2021”. Assim a impunidade cresce no campo e na floresta, e “grandes polígonos de desmatamento têm sido cada vez mais observados nas imagens de satélite, com áreas de mil, 3 mil e até 5 mil hectares”.

“Não será um rascunho desconexo de plano (Plano Operativo 2020-2023) para o controle do desmatamento, ou um acordo a portas fechadas com os Estados Unidos que reverterá toda a avalanche de destruição na Amazônia”, frisou o comunicado.

“Voltamos à era dos grandes desmatamentos e em meio a medidas que promovem o desmatamento na Amazônia e premiam os criminosos, o Deter de março é mais um motivo para que o governo Biden não assine um “cheque em branco” com o governo de Bolsonaro”, lamentou Cristiane.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
No Brasil de hoje não há certezas, apenas dúvidas. Aonde o governo pretende nos levar com isso? E os militares, por que participam desses crimes contra a Humanidade? (C.N.)

9 thoughts on “Crise ambiental se aprofunda e o desmatamento em março foi o maior da série histórica

  1. Bolsonaro na Rússia pergunta ao Putin:
    – Senhor presidente, como consegue escolher tantos ministro tão maravilhosos?
    E o Putin responde:
    – Eu apenas faço uma pergunta inteligente. Se a pessoa souber responder ela é capacitada a ser ministro. Vou lhe dar um exemplo…
    E o Putin manda chamar o seu primeiro-ministro Dmitri Medvedev e pergunta:
    – Dmitri, seu pai e sua mãe têm um bebê. Ele não é seu irmão nem sua irmã. Quem é ele?
    Medvedev responde:
    – Presidente, esse bebê sou eu.
    Ele vira pra Bolsonaro:
    – Viu só? Mereceu ser ministro.
    Bolsonaro maravilhado volta ao Brasil. Voltando ao Brasil, chama o Onyx Lorenzoni e lasca a pergunta:
    – Onyx, seu pai e sua mãe têm um bebê. Ele não é seu irmão nem sua irmã. Quem ele é?
    Onyx responde:
    – Vou consultar nossos assessores e a base aliada e lhe trago a resposta.
    Ela vai então e cobra a resposta. Ninguém sabe. Aconselham perguntar ao Olavo de Carvalho, que é muito inteligente.
    Onyx liga pra Olavo:
    – Olavo, aqui é o Onyx. Tenho uma pergunta pra você: se seu pai e sua mãe têm um bebê e esse bebê não é seu irmão nem sua irmã, quem é esse bebê?
    Olavo responde imediatamente:
    – Ora Onyx, é lógico que esse bebê sou eu!
    E Onyx vai correndo levar a resposta ao presidente Bolsonaro:
    – Presidente, se meu pai e minha mãe têm um bebê e esse bebê não é meu irmão nem minha irmã, é lógico que ele só pode ser o Olavo de Carvalho!!
    Bolsonaro dá seu sorrisinho sabido e diz:
    – Te peguei, Onyx. Sua resposta está completamente errada… o bebê é o Dmitri Medvedev!

  2. Afora as maMATAS do desMATAmento porque sem controle e fiscalização.

    Deve haver quem esteja ganhando muito dinheiro, e gente grande, não só grileiro ou invasor das terras indígenas.

    Por outro lado, uma vez que a mente de Bolsonaro é indecifrável, quem sabe ele não está permitindo esta devastação na Amazônia por que deseja uma invasão dos americanos??!!

  3. Não adianta dar murro em ponta de faca – o mal é o Messias. Para comover sua base (!) ele anda sugerindo que teria um fim similar ao de Getulio se o forçassem a sair do governo. Pois faço um negócio com ele: repita o ato do Getúlio que eu pago o cartucho, mas tem que levar consigo o Flavio, o Eduardo e o Carlucho!

  4. É necessário que se apure os fatos com isenção e competência, pois o Greenpeace é useiro e vezeiro em manipular interpretação de dados, atuar contra o Brasil e a favor de interesses internacionais. Tem antecedentes nesse modo de atuar.

    Apuração sob o comando do vice presidente Mourão seria mais confiável.

  5. Escutei falar que este gigantesco desmatamento pode ser mensurado como se fosse uma área de vinte e um mil campos de futebol.

    Procede a informação?

    Se alguém puder me responder agradeço

    Abraços,
    JL

Deixe uma resposta para Francisco Bendl Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *