Êxito da campanha da vacinação demonstra a importância da existência do SUS no Brasil

Brasil garante 30,5 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, diz Queiroga

Ministro da Saúde pede que não esqueçam a segunda dose

José Carlos Werneck

Apesar dos pesares, é preciso reconhecer que o programa de vacinação no Brasil contra Covid-19 no Brasil continua avançando de forma positiva. Na última terça-feira, o país bateu recorde no número de aplicação de doses de vacinas contra covid-19.

Segundo divulgou a plataforma independente acinabrasil.org, foram aplicadas 1.225.396 doses apenas nesta terça-feira, quando o Brasil contabilizou 32.310.602 doses administradas à população, sendo 24.498.318 primeiras doses e 7.812.284 segundas doses das vacinas compradas pelo Governo Federal.

NA QUINTA COLOCAÇÃO – Assim, o Brasil continua sendo o quinto país que mais aplica vacinas em sua população, ficando atrás apenas dos quatro grandes produtores de imunizantes: Estados Unidos, China, Índia e Reino Unido.

Como se vê, graças ao SUS, o Brasil tem um excelente estrutura para fazer a vacina chegar à toda a população. O problema é a falta de vacinas. Se o governo tivesse adquirido as vacinas da Pfizer, que lhe foram oferecidas em agosto, estaríamos em situação bem mais confortável e milhares de pessoas não teriam perdido suas vidas.

SEGUNDA DOSE – O Ministério da Saúde já disponibilizou aos Estados um total de quase 50 milhões de doses de vacinas contra o coronavírus, sendo que aproximadamente 40 milhões foram efetivamente aplicadas. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pede que os já vacinados com a primeira não deixem de tomar a segunda dose.

Nesta terça-feira, ele confirmou que cerca de 1,5 milhão de brasileiros não compareceram para tomar a segunda dose, mas frisou que todos serão chamados a comparecer aos postos de vacinação.

Segundo ressaltam os médicos infectologistas, uma só dose de vacina não é suficiente para imunizar uma pessoa.

6 thoughts on “Êxito da campanha da vacinação demonstra a importância da existência do SUS no Brasil

  1. Êxito?! Meu Deus, esses caras estão brincando com a gente. O país está quebrado, todo mundo morrendo como mosca e me vem esse moço com esse papo furado.

  2. A Saúde Pública padece do mesmo mal da Previdência Social: péssimo gerenciamento dos recursos e, com igual ônus, pessoas inúteis desfrutando de ambas sem levar em conta o que o assistido/beneficiário produz.
    Nenhum governo deveria ter poder de direcionar as divisas geradas pelos trabalhadoes, para pessoas improdutivas. À exceção para aqueles cidadãos que levaram uma vida contributiva. Em vez disso, o patrimônio capital do trabalhador, administrado pelo governo, deveria ser revertido em prol dele, o TRABALHADOR, tão somente!

    • Ronaldo, você é um excelente zombeteiro, em algumas regiões também usamos para seu comentário irônico a palavra gozador !

      Realmente, afirmação do Ministro da Saúde de que “Êxito da campanha da vacinação demonstra a importância da existência do SUS no Brasil” mostra que ou ele vive no Mundo da Lua, ou é um Pazuello II, ao afirmar o contrário do que a realidade nos está demonstrando.

      No caso, a vacinação no Brasil, por erros do Poder Executivo está sendo um tremendo fiasco ! Fora o negacionismo de Bolsonaro, que no final do ano passado, recusou oferta da Pfizer de vender para o Brasil 80.000 doses de vacinas e Bolsonaro recusou – fato que o atual ministro da Saúde não tem culpa, mas interessa sobre o fato de estarmos vacinando a conta-gotas, e com sucessivas faltas de vacinas, já agora na gestão do atual ministro da Saúde, só conseguimos, depois de um ano, vacinar cerca de 16% de brasileiros com a primeira dose, e pouco mais de 3% dos brasileiros até então conseguiram tomar a segunda dose, e muito teremos de esperar porque estão faltando vacinas e que agora o Ministério da Saúde já não está achando, no mercado, vacinas para comprar.

      Vacinas estão faltando em todos os estados do Brasil, e as que chegam são sempre em número pífio, e prevejo que não teremos 80% da população brasileira vacinada mesmo até o fim de 2022. Falar em “Êxito da campanha da vacinação contra a Covid” me parece, pelo menos, uma canalhice !

      .

  3. A salvação do mito JMB pode estar onde ele foi incapaz de imaginar, na VACINA. E o sucesso da vacinação faz justiça no empenho da sociedade brasileira em se vacinar. Infelizmente 1,5 milhão de brasileiros não tomou a segunda dose da vacina, ou seja, não se imunizou totalmente. O sucesso na vacinação é uma carta que este presidente imbecil tem na manga, pela que ele tratou de se desfazer já do gato, então não tem como trucar e vencer a parada na maior moleza. É estúpido demais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *