Mais um vexame! AGU prepara habeas corpus para Pazuello escapar de depor na CPI

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello Foto: Foto Pablo Jacob / Agência O Globo

Uma triste imagem de um general com medo de enfrentar civis

Ana Paula Ramos
Yahoo Notícias

Com o aval do Palácio do Planalto, a Advocacia-Geral da União (AGU) prepara um habeas corpus para ser apresentado nos próximos dias ao Supremo Tribunal Federal (STF) e garantir ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello o direito de ficar calado e não responder a perguntas em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado. 

ORDEM DE BOLSONARO – O depoimento está marcado para o próximo dia 19. Pazuello foi convocado pela comissão como testemunha e, por isso, é obrigado a se manifestar.

A expectativa é de que a peça seja protocolada no STF ainda nesta semana. Mais cedo, na quarta-feira, o advogado-geral da União, André Mendonça, se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro, que autorizou o procedimento

De acordo com fontes do Planalto, a AGU está responsável pela defesa do ex-ministro da Saúde. Uma equipe de advogados da União vem coletando documentos sobre aquisição de respiradores e sobre fabricação de cloroquina para subsidiá-lo na CPI.

Pazuello é um dos principais alvos da CPI da Covid. Além de já ser investigado pelo Ministério Público Federal pela condução da Saúde durante a pandemia, o general, ao deixar o cargo, acusou políticos interessados em verbas públicas e “pixulé” (espécie de propina).

FALHAS E OMISSÕES – Sabe-se que o então ministro da Saúde Eduardo Pazuello é responsável pela falha na aquisição de vacinas contra a Covid-19. A gestão do militar preteriu as negociações com o laboratório norte-americano Pfizer para a compra de imunizantes por acreditar que o país não precisaria de mais doses, além dos acordos para produção nacional das vacinas Oxford-AstraZeneca e CoronaVac, disseram à Reuters duas fontes com conhecimento da questão.

Senadores acreditam também que Pazuello sabe de escândalos que podem comprometer o governo. Por esse motivo, a intenção da AGU, na verdade, é blindar o presidente Jair Bolsonaro.

Esta é a primeira vez que a AGU desloca uma equipe para orientar depoimento de um ex-ministro, conforme apurou o Estadão junto a servidores do órgão.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
Que vergonha, hein? Um general proibido de usar farda e com medo de depor numa CPI, algo inimaginável, que mostra a que ponto chegamos. E ainda há quem chame isso de governo… (C.N.)

14 thoughts on “Mais um vexame! AGU prepara habeas corpus para Pazuello escapar de depor na CPI

  1. Se precisávamos de uma confissão tácita, diante dos erros cometidos voluntária e involuntariamente por este governo, e com Pazuello como ministro da Saúde, essa providência para que não deponha diz tudo!!!

    Jamais uma ausência será tao eloquente como esta!

    Enfim, é aquilo que venho escrevendo sempre:
    Os assessores de Bolsonaro, em termos de tática e estratégia, mostram-se assombrosamente incompetentes!

  2. Amigo Bendl, será que o “jogo duro” da PF em relação ao Toffoli é uma tática na estratégia de blindagem do governo do “tosco”?!!!
    PS: Mesmo sendo “tosco”, é inimaginável que eles não soubessem que isso iria acontecer, mesmo que só na mídia.

    • Prezado Pereira Filho,

      A PF não está mais como antes, ou seja, independente do governo.
      Seu chefe atual é íntimo de Bolsonaro, logo, é bem possível que esteja havendo uma cortina de fumaça com relação à CPI, trazendo à berlinda o nome de Toffoli, petista de carteirinha.

      No entanto, a cada comprovação de corrupção, incompetência, desonestidade, por parte de nossas instituições em acusações mútuas e recíprocas, mais se constata a imoralidade que se espraia neste governo!

      Nada mais corre o seu fluxo natural.
      Qualquer declaração, medida, ato, iniciativa, contém segundas e até terceiras intenções.

      Eis a politicagem brasileira; a sua má fé; má intenção; corrupção; desonestidade; malogro, enfim, o que não presta se resume e se concentra na política!

      Abração.
      Saúde e paz.

  3. Os dois SE’s da CPI:
    SE a CPI atingir o objetivo ao qual se proprõe, Bolsonaro estará oficial e fatalmente DESAUTORIZADO de continuar presidente.
    SE a CPI malograr: Bolsonaro permanecerá mandatário, como um vivo morto. Até que, nos palanques, o discurso acusatório de que o Capetão usou os Instrumentos de Estado, para torpedear a CPI, converta-se em munição da oposição para defecá-lo do Planalto.

  4. Tristemente o governo do mito a cada dia que passa se parece mais e mais com os governos corruptos do Luladrão e da Dilmanta. Também pudera, o mito insiste em só cercar de puxa sacos, incompetentes e indicados pelo guru da familgia ou gente que conte com o decisivo apoio dos Zeros

  5. Pode, claro.

    Não há governo, então não existem regras, normas, leis, que devem ser obedecidas ou observadas.

    Val tudo, até dançar homem com homem e mulher com mulher.

  6. Ninguém chega a general por apadrinhamento. Pazuello vai desmoralizar a CPI, isso se não acabar com ela de uma vez.

    O senador vagabundo já levou uma traulitada do Flavio Bolsonaro, a do Pazuello será mais forte ainda.

    Pazuello deveria ir fardado, como oficial da ativa que é. Mesmo que não vá, quero ver os senadores “Vagabundo, DPVAT, Pedofilo e o suplente corrupto” se engraçarem. Não conseguiram prender nem um simples assessor, jovem e politicamente inexperiente; deram pra trás e recuaram com medo. Não será com o general que o farão. Sao bandidos, mas não são burros.

  7. Isto é um general de merda! Já está se cagando todo. É bom que os senadores não esqueçam de levar lenços grandes, pois o fedor vai ser enorme. Levem também água sanitária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *