Militares preocupados com o destino de Pazuello, por achar que ele pode ser preso se ofender CPI

Charge do Adnael (chargeonline.com)

Deu na Coluna do Estadão

Importante general da reserva resume o sentimento dos militares em relação ao destino de Eduardo Pazuello: teme que o ex-ministro da Saúde seja preso, como uma espécie de “prêmio” aos senadores da CPI da Covid.

Esse mesmo general, ouvido reservadamente pela Coluna, não acredita que o Exército fará qualquer tentativa institucional de defender Pazuello, por mais injusta que possa ser a avaliação dos parlamentares.

O MOTIVO? – O raciocínio é de que Pazuello entrou no ministério como escolha pessoal do presidente Jair Bolsonaro e deixou o cargo da mesma forma.

Porém, entre oficiais de alta patente, a avaliação é de que as Forças Armadas já foram tragadas para o redemoinho da CPI com a convocação de Pazuello. Resta saber até que ponto os senadores terão força e disposição de puxar os fardados para o epicentro da crise.

À frente de uma das mais importantes “instituições” da sociedade civil, o advogado Felipe Santa Cruz corrobora essa impressão: “Em nenhum outro momento, desde a redemocratização, dano tão grande foi causado à imagem das Forças”, diz o presidente da OAB.

BRIGA NA JUSTIÇA – O desembargados Cícero Martins de Machado Filho, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, acatou, parcialmente, pedido do senador Jean Paul Prates (PT-RN) e determinou a suspensão de item em nota técnica da prefeitura de Natal que sugere a ivermectina como tratamento para a covid-19.

Assim, o prefeito Álvaro Dias (MDB) poderá continuar se pronunciando a respeito do remédio, se assim o desejar. A proibição “representaria odiosa censura à liberdade de expressão”, escreveu o juiz.

Em Brasília, os senadores Omar Aziz (PSD-AM), Renan Calheiros (MDB-AL) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) não se desgrudam mais. Veteranos de outras CPIs observam que Aziz rapidinho pegou gosto pelas câmeras e holofotes na presidência da comissão, como temia Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
É interessante notar que o tratamento da Covid-19 muda de um lugar para outro. A ivermectina, por exemplo, é prescrita em várias cidades do Rio de Janeiro, acompanhada de antibiótico azitromicina, de antialérgico e de antitérmico. Deveria haver um protocolo único a ser seguido pelos médicos na pandemia, mas ainda não existe isso. Dá para acreditar? (C.N.)

3 thoughts on “Militares preocupados com o destino de Pazuello, por achar que ele pode ser preso se ofender CPI

  1. A TV britânica SkyNews disse em reportagem que na noite passada, novos detalhes de um documento produzido por cientistas militares chineses onde discutem o uso de coronavírus cinco anos antes da pandemia chegar.
    Eram Cientistas do Exército de Libertação do Povo Chinês e oficiais de Saúde Pública da China em 2015.
    Ele descreve a substância como um que seria o prenúncio de uma nova era de armas genéticas.
    Diz que eles podem ser manipulados artificialmente em um vírus emergente de uma doença humana.

    BOMBA: DOCUMENTOS MOSTRAM CORONAVÍRUS SENDO TESTADO COMO ARMA BIOLÓGICA 5 ANOS ANTES DA PANDEMIA POR CHINESES https://terrabrasilnoticias.com/2021/05/bomba-documentos-mostram-coronavirus-sendo-testado-como-arma-biologica-5-anos-antes-da-pandemia-por-chineses/

  2. Claro que dá para acreditar prezado CN; afinal estamos vivendo tempos tenebrosos no planeta e ainda demos a “sorte” de estarmos no Brasil brasileiro!!!!
    Cada dia me pego mais e mais com Jesus Cristo e estudo muito a Doutrina Espírita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *