Mourão concorda com Bolsonaro e diz que ‘a única saída é vacinar todo mundo, o resto é paliativo’

Mourão terá 'domínio da narrativa' quando parar de mentir | Direto da Ciência

Mourão reconhece que o SUS é um sistema deficiente

Deu no Correio Braziliense
Agência Estado

Com a alta de casos e mortes pelo novo coronavírus, o vice-presidente Hamilton Mourão avaliou nesta segunda-feira, 1º, que a única forma de conter a pandemia da covid-19 é vacinar a população. Outras ações, na visão do vice-presidente, são “paliativas”.

Mourão, contudo, afirmou que governadores e prefeitos devem tomar as medidas que julgarem necessárias para impedir a disseminação do vírus.

SISTEMA DEFICIENTE – “O nosso sistema de saúde é um sistema que tem problemas”, disse na chegada à vice-presidência nesta manhã. Mourão destacou que antes mesmo da pandemia a falta de leitos de UTI já era uma dificuldade enfrentada no País. “Desde o começo a preocupação foi que a gente conseguisse manter a doença dentro da capacidade do sistema de saúde”, afirmou.

No sábado, 27, a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar em ação ajuizada pelos Estados de São Paulo, Maranhão e Bahia contra o governo federal para a retomada do custeio de leitos de UTI destinados a pacientes com covid-19.

“Cada gestor, seja governador, seja prefeito, toma as medidas que julgar necessárias para impedir que a doença se alastre e ele não tenha condições de tratar as pessoas. Então é isso que está acontecendo”, avaliou Mourão. Nas últimas semanas, gestores locais anunciaram medidas mais duras para conter o avanço da covid-19, como fechamento de atividades não essenciais e a suspensão de aulas presenciais.

SITUAÇÃO COMPLICADA – O vice-presidente disse que a adesão a medidas restritivas por parte da população é uma situação “complicada”. Ele citou que a “população se cansou antes do tempo” por conta de ações de restrição tomadas anteriormente. “Na realidade, rapaz, a única saída para conter a pandemia é vacinar todo mundo. O resto tudo é paliativo. Então, a saída é a gente conseguir ir vacinando todos aí e consequentemente nós teremos condições de ter uma vida normal”, declarou.

Mourão criticou ainda a parcela jovem da população que não seguiu orientações contra aglomerações durante a pandemia. “Tem uma parcela da população que não consegue ficar dentro de casa, não aguenta ficar dentro de casa. Tem a turma jovem que vai para festa, aí fica todo mundo aglomerado na festa, depois encontra o pai, a mãe, o avô, a avó”, disse.

“O mais novo na maioria das vezes não tem sintoma, mas ele continua transmitindo. Então, são os problemas que cada gestor tem que buscar impedir para que determinados tipos de atividades ocorram”, concluiu.

7 thoughts on “Mourão concorda com Bolsonaro e diz que ‘a única saída é vacinar todo mundo, o resto é paliativo’

    • Selminha,

      A matéria anterior diz justamente que Bolsonaro passou a defender a vacinação. E a segunda matéria motra que Mourão foi junto.

      Abs.
      CN

  1. Mais uma Fábrica está abandonando Sucupira. A Sony irá interromper suas atividades nas terras de Odorico Paraguaçu e de seus seguidores aloprados. Qual será a próxima?

  2. Conteúdo fora de tópico:

    “O senador Flávio Bolsonaro, que semana passada conseguiu anular no STJ as quebras de sigilo bancário e fiscal do inquérito da rachadinha, acaba de comprar uma mansão de quase R$ 6 milhões em Brasília.

    O imóvel de luxo fica no Setor de Mansões Dom Bosco, no Lago Sul, bairro nobre da capital, e vinha sendo anunciado com destaque em sites de imobiliárias locais: “A melhor vista de Brasília da suíte máster”, dizia um anúncio, já desativado.

    Nos últimos meses, Flávio e sua mulher visitaram discretamente outras casas de luxo, algumas às margens do Lago Paranoá e anunciadas por até R$ 10 milhões.” (Antagonista).

    É, a rachadinha rendeu. Basta saber se a compra foi em dinheiro vivo.

  3. Bolsonaro não é o melhor gestor , porém até agora não se tem notícias de que um gestor no mundo encontrou a solução para conter a pandemia.

    Foi obrigado a não gerenciar a crise pelo poder judiciário que deu total liberdade para governadores e prefeitos fazerem o que desse na telha e o caos gerado por eles, passou a ser do Bolsonaro , com ajuda da mídia .

    Porque tudo é culpa dele por ter cortado o din din .

    Com as benção do STF verba liberada do gov federal caiu no colo dos governadores e prefeitos que se lambuzaram e ainda curtiram e curtem com o povo ditando regras como verdadeiros ditadores, que no seu íntimo são .

    • É bem assim! Ninguém cobra, dos Governadores e Prefeitos.
      Onde estão os hospitais de campanha, os aparelhos respiradores, os materiais de proteção do pessoal da saúde, receberam uma grana e não fizeram nada.
      E a culpa é do Bolsonaro?
      Concordo que ele não sabe gerir.

  4. Mourão é “vaquinha de presépio” de Bolsonaro.
    No tempo em que Deus ainda existia, os avós punham os netinhos de joelho, para ensinar-lhes o Pai Nosso. Cada palavra que o doutrinador recitava, a molecada a repetia de pronto: Pai Nosso! Pai Nosso! Que estás nos céus! Que estáa nos céus!….. A esse processo de ensino/aprendizado dá-se o nome de Ecolalia. É a nobre missão do general vice: reverberar a vanilóquio de um Capetão presidente!

Deixe uma resposta para Paulo III Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *