Na seca do Nordeste, as vidas desencontradas que insistem em procurar um caminho para sobreviver

cd Cambada Mineira2Paulo Peres
Poemas & Canções
Os poetas cariocas Marcelo Pacheco e Chico Pereira, junto com o parceiro e cantor Amarildo Silva, retratam na letra da música “Nordeste” as vidas desencontradas que a seca impõe ao nordestino em sua busca, cotidiana, pela sobrevivência e esperança por dias melhores. A música foi gravada pelo grupo Cambada Mineira, em 2000, no CD Cambada Mineira 2, produção independente.


NORDESTE

Amarildo Silva, Marcelo Pacheco e Chico Pereira

Vidas desencontradas
Nesse sol errante
Desfilam em debandadas
Essa gente caminhante
Que reza o ano inteiro pra chover
Abandonados não sei por que
E ainda assim cantam sem saber
Certamente comem não sei o quê
E ainda insistem em sobreviver
Nessa terra ardente
Nesse céu distante do nosso olhar
Sua chuva nunca vem nos molhar
Pra fazer brotar
Vidas, flores, ribeirão
Seus meninos são o limo desse chão
São mel de fruteira, flor de algodão
Que cisma em crescer
Nessa senzala a céu aberto
Nessa fornalha, nesse deserto
Mas esse sertão é um grande país
E suas mulheres serão felizes
Pois ainda sonham, será por que?
Essa gente ainda busca querer
Um caminho, um caminho

One thought on “Na seca do Nordeste, as vidas desencontradas que insistem em procurar um caminho para sobreviver

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *