O candidato preferido do Supremo, agora e nas eleições de 2022, é o ex-presidente Lula

Charge do Quinho (Arquivo Google)

J.R.Guzzo
Estadão

O Supremo Tribunal Federal, após anos e anos de trabalho conduzido ora em público, ora em segredo, e sempre em circunstâncias tão obscuras que é melhor nem mexer com essa parte da história, acaba de conseguir o que queria desde que a casa de Lula caiu e ele acabou condenado por corrupção e lavagem de dinheiro: concluiu oficialmente, com todos os seus agravos, embargos e demais papelada, a maior obra da falsificação jamais registrada na história da Justiça brasileira.

Através dessa fraude, executada em câmera lenta e com repetidos acessos de grosseria na malversação da lei, os 11 ministros do STF transformaram em candidato à Presidência da República um réu condenado em terceira e última instância, com provas, testemunhas e confissões voluntárias, por nove juízes diferentes – e há pouco saído de quase 600 dias no xadrez.

SUICÍDIO JURÍIDICO – O STF vive de suicídio em suicídio, tornando incompreensível para o público, a cada sentença, a ideia de que lei e moral devem andar juntas – não há nenhuma surpresa, portanto, em mais esse comportamento aberrante, quando se leva em conta que as suas decisões, cada vez mais, conduzem à negação permanente da justiça neste país.

O que importa, agora, é que o STF ocupa abertamente o governo do Brasil – e está dizendo a todo mundo que tem, sim, um candidato próprio à Presidência da República em outubro de 2022.

Esqueçam o PT, a manada de anões que sobrevivem às custas do fundo partidário, a pasta disforme de governadores e aventureiros que querem, como sempre, montar num cavalo que os carregue para dentro da máquina estatal, sempre tão lucrativa para eles. Esses estão sempre ali, sentados na porta do chefe, na esperança de receberem uma ordem para obedecer.

PREFERIDO DO STF – Lula, agora e em 2022, não é o candidato deles. É o candidato do Supremo. Mas Lula não é bobo, claro – não vai querer que o tratem assim, porque não é diretor da OAB, não é bispo e não é intelectual orgânico que vai em mesa redonda de televisão debater ciência política com comunicadores sociais.

Ele sabe muitíssimo bem o que é o STF, sabe perfeitamente o que povo brasileiro pensa do STF e vai dar graças a Deus se puder ir do começo ao fim da campanha eleitoral inteira sem falar as letras “S”, “T” e “F”.

Lula vai querer o STF – tão elogiado no Brasil civilizado, equilibrado, democrático, de “centro esquerda”, “liberal”, etc. etc. etc. – a 1.000 quilômetros de distância do seu palanque. Aqui não, pelo amor de Deus.

JUNTO COM GILMAR – Já imaginaram se Lula tivesse de atravessar o Viaduto do Chá, de ponta a ponta, com Gilmar Mendes a seu lado, sorrindo para a galera? Se for assim, ele nem sai candidato. Mas isso não vai acontecer, porque não há a menor necessidade que aconteça.

Quem salvou Lula? Foi o STF, sim, mas o ex-presidente não precisa ficar agradecendo o tempo todo e atraindo ódio para cima de si mesmo; ele nunca foi bom, por sinal, no quesito “solidariedade”. Lula e o STF são um amor a ser vivido a distância. Ele pode não querer muito o STF, mas é ele quem o STF quer; vão arranjar rapidinho um esquema mutuamente proveitoso de convívio, e têm tudo para iniciar uma “longa amizade”, como no filme Casablanca.

ESTAVAM NA CHUVA – A má notícia aí é para os outros, que ficaram sonhando pelo pacto STF-Lula, na crença de que isso ia provocar um terremoto no governo, e quando acordaram viram que estavam na chuva – e põe chuva nisso.

A anulação das quatro ações penais contra Lula, desgraçadamente para todos eles, teve também o efeito imediato de anular cada uma das suas candidaturas.

Imaginava-se uma resposta culta, moderna e desinfetada para Jair Bolsonaro: com a decisão do Supremo viraram subitamente um grande zero. É onde estamos.

12 thoughts on “O candidato preferido do Supremo, agora e nas eleições de 2022, é o ex-presidente Lula

  1. Uma mão lava a outra, e as duas juntas, passam óleo de peroba nas caras de pau.
    O ministros nomeados, agora querem retribuir o favor e nomear o dito cujo a presidência da república.
    Pelo andar da carruagem e a falta de reação dos atingidos pelos fatos, ainda conseguirão fazer da figura o presidente, inclusive sem necessidade do voto popular.
    A nossa situação é diferente da Venezuela? De jeito nenhum. Lá os nomeados fazem tudo o que o nomeante manda, sem contestação.
    O Zé Dirceu profetizou que tomariam o poder de qualquer maneira, e parece que conseguirão.

  2. O autor está enganado: o maior eleitor de Lula não é o STF. Chama-se Jair. Ele é tão desastrado, tão desbocado, tão mal educado, tão ruim que a IMENSA MAIORIA dos eleitores já não aguenta mais ! Esse sujeito é INSUPORTÁVEL !!!

  3. Nunca fui petista. Jamais! E o que escrevo nos jornais aqui na Bahia (sou jornalista há 40 anos), desde 2002, deixa isso claro.
    Porém, se for para derrotar o que aí está, apoio! Sem medo. E sem fanatismo. Ufa!

  4. Não posso crer que o STF caia tanto na sua moralidade.

    Querer a volta de um ex-presidente que instituiu a corrupção, o Supremo tá suplicando ser fechado, e na marra!

    Por outro lado, acredito que existam alguns ministros com essa vontade, e estão lutando para que essa possibilidade se concretize.
    A anulação dos processos contra Lula e a suspeição de Moro como foi feita e publicamente, comprovaram que alguns ministros querem Lula de volta.

    Em outras palavras:
    sairíamos de um caos para entrar em outro, sem tempo para respirar do primeiro.
    No entanto, com quase 380 mil mortos (!!!), vítimas da pandemia e incúria governamental, Bolsonaro pode dar adeus à sua reeleição.
    Perderá até para mim, caso eu me candidatar.

    O problema será o nosso povo:
    Inculto, incauto, analfabeto absoluto e funcional, desempregado, pobre, miserável, a fome aumentando, sabe-se lá quantas mortes teremos até 2022, sem poder de discernimento, sem senso crítico … Lula já está eleito.

    Se, com Bolsonaro, o Brasil está isolado internacionalmente, com Lula ficaremos fora deste mundo, pois que imagem transmitiremos lá fora, ao reelegermos o maior ladrão que o planeta já viu e, PELA QUINTA VEZ, somando as duas administrações de Dilma????!!!!

    Perguntas que devem ser feitas:
    Por que querem tanto o nosso mal e fim do Brasil??!!
    E quem serão esses autores???!!!

  5. Senhores, nada de surpresa sobre isto.
    O tal stf desceu tanto, que nos dá vergonha diante de tanto descaramento.

    Ontem o juizeco, mais conhecido como Gilmar Beiçola, deu uma declaração na imprensa, que estou até agora tentando acreditar.
    Ele defende que lula tem todo o direito de entrar na justiça para exigir uma indenização pelos dias que esteve preso!
    Este cidadão tem todo o direito de achar o que quiser, mas não tem direito de se comportar como advogado de quem quer que seja.
    Se este senhor tivesse um mínimo de compostura, já que é um membro da mais alta corte do país, deveria deixar para se manifestar no plenário, se este caso chegar por lá…..

  6. E nós contribuintes pagamos:
    O Juiz Moro e os Desembargadores de Porto Alegre
    Os Juizes do Supremo
    A indenização para o Lula.

    Um país assim tem risco de dar certo??

  7. Eu suspeito que o STF vai barrar a candidatura tanto do Bolsonaro quanto a do Lula.

    Mas o STF não vai fazer isso para “salvar” o Brasil da polarização.

    O STF vai fazer isso para salvar a si próprio.

  8. repetindo Tião19 de abril de 2021 at 10:09 data maxima venia, os dotores da lei de altos tribunais jogaram pra torcida, pra liberar a barra, com a tal incompetencia quando coaf, auditores da receita, pf encontraram rastros de esposas, filhos de ministros, quetais e certas bancas de adevogados com patrimonio a descoberto, ai, a justica se faz abrindo porteira, porque liberando o cachaceiro (que nao sabia de nada desde o mensalao, segundo Jefferson), nao precisam julgar a si proprios e tb esquemas que encobertam, lodragem com dinheiro do povão, tanto latim com tribunal de excecao, tribunal isento e imparcial com ministros parciais e comprometidos nos julgamentos… no faz-de-conta da pra acreditar na justica desigual quando juga gente importante e gente comum do povão… bem lembrado sr. Bortolotto, o tal inquerito stf que substituindo mp investigando e jugando o tribunal nao eh imparcial?, nao eh excecao?, leis da ditadura acima da constiuicao? ministro que entrava pela porta da cosinha da ex-preimeira dama, ministro que adevogava pro pt, ministro que acoberta fhc e matlha do tucanato, forcar muito a barra falar em direitos humanos, se fosse ppp/preto-pobre-da-periferia e nao envolvesse o cachaeiro pra liberar geral e gente do judiciario e certas bancas adevogados com transito nos ministros e gente de grana,a labia dos autos tribunais nao seria tao indugente… como diz o cachacero, o que importa sao as relacoes que o sujeito tem, muitos pesos e muitas medidas nesses tribunais…

  9. De nada vai adiantar o empenho da suprema corte em reabilitar o 51 dando-lhe a chance de se candidatar em 2022. Os onze sinistros precisam convencer mais de 57 milhões de eleitores de que o 51 é honesto, que foi injustamente condenado e que merece receber de volta a presidência da república. Este é um esforço que nem Lulu boca de veludo como presidente do TSE vai conseguir, convencer estes todos milhões de eleitores de que o Luladrão é à solução em detrimento do seu desafeto, o mito JMB. A suprema corte tem certeza de que o eleitorado é totalmente idiota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *