Para imunizar 79,4 milhões, a vacinação contra gripe foi prorrogada até 22 de junho

Vacinação

Vai bem a vacina contra a gripe, que também é importante 

José Carlos Werneck

A Campanha de Vacinação contra a Influenza de 2021 encerrou, nesta segunda-feira, a sua primeira fase, com 8% do público-alvo vacinado. A iniciativa tem o objetivo de imunizar 79,4 milhões de pessoas em todo o país. Em um mês, desde o seu início, já foram vacinadas 7,6 milhões de pessoas.

A campanha começou no dia 12 de abril. A 1a fase teve como foco crianças entre 6 meses e 6 anos, povos indígenas, trabalhadores da área da saúde, gestantes e mulheres puérperas (aquelas que estão no período de até 45 dias depois do parto).

BONS RESULTADOS – Foram distribuídas 27,3 milhões de doses aos estados. Foram vacinadas 5,5 milhões de crianças na faixa etária indicada, 1,1 milhão de trabalhadores de saúde, 617,7 mil gestantes, 120 mil indígenas e 114 mil puérperas.

Os estados com maiores coberturas vacinais, conforme informações do painel do Ministério da Saúde, são: Sergipe com 11,5%, Maranhão com 10,9%, Goiás com 10,5%, Mato Grosso do Sul e Paraíba, ambos com 10,4%.

O radialista aposentado Luis Lima, residente em Brasília, não estava entre o público prioritário para a primeira fase, mas já se vacinou com a tetravalente, como faz a cada campanha há vários anos para buscar a proteção contra o vírus influenza. “Desde que comecei a vacinar há muito tempo, nunca mais gripei. Aliás, aproveitei e ainda me vacinei contra a pneumonia. A vacinação é conhecimento a favor da melhor condição do ser humano”, declarou Luís Lima.

PRÓXIMAS FASES – A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe influenza começa nesta terça- feira e vai até 8 de junho. Essa fase é destinada a idosos com mais de 60 anos e professores. A expectativa do Ministério da Saúde é que 33 milhões de pessoas sejam imunizadas nesse período.

A terceira fase, entre 9 de junho e 9 de julho, abrangerá cerca de 22 milhões de pessoas. Nesse público-alvo estão integrantes das Forças Armadas, de segurança e de salvamento; pessoas com comorbidades, condições clínicas especiais ou com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário; trabalhadores portuários; funcionários do sistema penitenciário; população carcerária e adolescentes em medidas socioeducativas.

As pessoas que já tomaram a primeira ou a segunda dose da vacina contra a covid-19 devem esperar pelo menos 14 dias para tomar o imunizante contra a gripe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *