Produção do agronegócio supera R$ 1 trilhão e já está impulsionando a economia

A tecnologia é algo marcante no agronegócio. Colheitadeiras na plantação de soja, em Mato Grosso.

Produção de soja foi novamente destaque e aumentou 30,2%

Deu no Estadão

O valor bruto da produção agropecuária deverá superar R$ 1 trilhão pela primeira vez neste ano. O faturamento das lavouras deverá alcançar R$ 753,2 bilhões e o da pecuária, R$ 346,2 bilhões. O resultado de R$ 1,099 trilhão será 10,5% maior em valores reais do que o valor da produção de 2020, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Nas suas avaliações, o Mapa utiliza como deflator o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas, em cuja composição os preços no atacado têm peso expressivo. Por isso, esse índice tem registrado variação bem maior do que a do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

ALTA DE PREÇOS – Entre 2005 e 2014, o valor da produção das lavouras mostrou forte e contínuo aumento, em razão da alta dos preços internacionais. O aumento no período foi de mais de 170%. Entre 2014 e 2019, houve certa estabilidade, até com pequena redução do valor nesses cinco anos. A recuperação, a partir do ano passado, com nova alta das commodities no mercado mundial, é expressiva. O valor estimado da produção neste ano deverá ser quase 40% maior, em valores reais, do que o de 2019.

Na comparação com 2020, o aumento do faturamento das lavouras deverá ser de 13,8% e o do faturamento da pecuária, de 3,8%. Os maiores destaques serão para o arroz (aumento de 3,8%), cana-de-açúcar (2,3%), milho (15,7%), soja (30,2%) e trigo (34,6%). Esses produtos respondem por 55,4% do valor bruto da produção total. O trigo, em particular, vem mostrando resultados notáveis. Neste ano, a safra deverá alcançar o recorde de 8,48 milhões de toneladas (o anterior, de 6,73 milhões de toneladas, é da safra 2015/2016).

EXPORTAÇÕES – Na pecuária, os melhores resultados são registrados pela carne bovina (alta de 7,5% no valor da produção) e carne de frango (6,1%). Outros componentes do valor da pecuária, como suínos e leite, estão com resultados mais fracos.

As exportações continuam apresentando bons números. Nos seis primeiros meses, as vendas externas do agronegócio somaram US$ 61,49 bilhões, com aumento de 20,8% em relação ao total do primeiro semestre do ano passado. No período, o agronegócio respondeu por 45,3% do total exportado pelo País.

9 thoughts on “Produção do agronegócio supera R$ 1 trilhão e já está impulsionando a economia

  1. o que adianta tudo isso / grandeza para ás importações com boa alimentação . para os brasileiro nada / só inflação na carne / frango / arroz / feijão / óleo / macarrão / gás / combustível / etc…. tudo caro para os brasileiros . vivemos no país da desigualdade social .

  2. E isso porque o potencial de produção de frutas do norte/nordeste ainda é sub aproveitado. Era para o Brasil ser o maior pomar do mundo, se tivessemos uns 30% da produtivdade de Israel ou da California.
    E pensar que uma criação de hortas horizontais e/ou verticais ao lado de grandes aglomerações urbanas poderia definitivamente acabar com a fome no país e dar ocupação a milhares/milhões de pessoas.E exploração de apicultura ao lado de parques e ares de preservação ambiental.
    Isso tudo com praticamente zero de politicas públicas federais, no máximo com iniciativas locais e estaduais.
    Se um dia o país tiver a sorte de ser governado por um presidente sério, decente e competente teremos tudo prá sair dessa situação horrorosa que nos angustia há mais de 40 anos.
    ATÉ QUANDO TEREMOS QUE ATURAR MEDIOCRES NO GOVERNO FEDERAL?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *