PSOL quer punição a Eduardo Bolsonaro por elogiar cassação de ministros em El Salvador

eduardo_bolsonaro

Eduardo Bolsonaro sabe que não pode ser processado

Deu no Correio Braziliense
Agência Estado

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados vai entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar as declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) de concordância com a destituição de juízes da Suprema Corte de El Salvador. Os parlamentares pedem que o caso seja incluído nos inquéritos sobre os atos antidemocráticos e das fake news, que o STF já investiga.

No sábado, dia 1º, o novo Congresso de El Salvador votou pela destituição de cinco juízes da Câmara Constitucional da Suprema Corte. No domingo (3), o filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, publicou no Twitter que “o Congresso destituiu todos os ministros da Suprema Corte por interferirem no Executivo, tudo constitucional”. “Juízes julgam casos, se quiserem ditar políticas que saíam às ruas para se elegerem”, acrescentou.

DECLARAÇÃO GRAVÍSSIMA – Para a deputada Fernanda Melchionna (PSOL-RS), a declaração de Eduardo é “gravíssima”. Em sua avaliação, o deputado “segue demonstrando seu autoritarismo e a ideologia que toda a família do presidente segue”.

“Não é a primeira vez que ele realiza declarações com esse tom. Não aceitaremos ameaças às liberdades democráticas”, afirma Fernanda.

De acordo com a petição, a declaração de Eduardo Bolsonaro estimula um atentado contra as instituições brasileiras e o desrespeito ao princípio da moralidade e da prevalência do respeito aos direitos humanos nas relações internacionais do País, assegurados pela Constituição Federal.

Os deputados do PSOL também solicitam que o Supremo Tribunal Federal encaminhe o pedido ao Procurador Geral da República, Augusto Aras, para que Eduardo Bolsonaro seja denunciado pela prática de crimes comuns ocorridos com a declaração de improbidade administrativa, além da imediata tomada de depoimento do deputado.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Realmente, o filho Zero Três não conhece limites. Mas a decisão do PSOL é tudo jogo de cena, porque todos sabem que Eduardo Bolsonaro tem proteção constitucional para se manifestar livremente. Nele a tal Lei de Segurança Nacional não pega. (C.N.)

8 thoughts on “PSOL quer punição a Eduardo Bolsonaro por elogiar cassação de ministros em El Salvador

  1. Dia infantil o pleito do PSOL.
    Até parece aquela criança que berra: “vou chamar meu pai!”
    O normal da família Bolsonaro é falar asneiras. O melhor é não dar ouvidos.

  2. É o poste mijando no cachorro. Logo este Psol, partido de adoradores de tiranias, tipo cubana, venezuelana, coreana, da falecida União Soviética, quer a punição de alguém por elogiar medidas tomadas por um pais soberano.
    Quem tem Stalin, Fidel Castro, Chaves e Maduro como “ídolos”, não deveria nem existir como partido, muito menos criticar quem quer que seja.
    É um partidéco ordinário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *