“Sabendo que andei distante, sei que essa gente falante vai agora ironizar…”

Adelino Moreira | Discography | Discogs

Adelino Moreira, um compositor de raro talento

Paulo Peres
Poemas & Canções

O compositor luso-brasileiro Adelino Moreira de Castro (1918-2002) tem como seu maior sucesso “A Volta do Boêmio”,  cuja letra revela a compreensão, o consolo e a alegria de uma mulher ao entender a vida boêmia de seu amado. Este samba-canção foi gravado,  primeiramente, por Nélson Gonçalves, em 1956, pela RCA Victor.

A VOLTA DO BOÊMIO
Adelino Moreira
Boemia, aqui me tens de regresso
e suplicante te peço
a minha nova inscrição
 

Voltei, pra rever os amigos que um dia
eu deixei a chorar de alegria,
me acompanha o meu violão

Boemia, sabendo que andei distante
sei que essa gente falante
vai agora ironizar

Ele voltou, o boêmio voltou novamente
partiu daqui tão contente
por que razão quer voltar?

Acontece, que a mulher que floriu meu caminho
de ternura, meiguice e carinho,
sendo a vida do meu coração

Compreendeu, e abraçou-me dizendo a sorrir:
meu amor você pode partir,
não esqueça o seu violão

Vá rever, os seus rios, seus montes, cascatas,
vá sonhar em novas serenatas
e abraçar seus amigos leais

Vá embora, pois me resta o consolo e a alegria
de saber que depois da boemia
é de mim que você gosta mais

11 thoughts on ““Sabendo que andei distante, sei que essa gente falante vai agora ironizar…”

  1. Essa é a canção preferida dos boêmios.

    Música imortalizada na voz de Nelson Gonçalves , o melhor cantor do Brasil de todos os tempos .

  2. Fígado de boêmio sofre, sofre, sooooooofre…. Ainda mais ajudado pelo álcool, o órgão começa a produzir, em excesso, a biles escura, e levar o nostálgico ao estado de Melancolia, do grego: melan (negro) + cholis (bíles). O que empurra o indivíduo mais e mais à fossa da tristeza profunda, deixando-o passivo à depressão, à dor n’alma (psicalgia) e assim vai entrando em parafuso. Aliás, a primeira hipótese levantada pela síndrome em questão, teria sido de autoria do pai da medicina, Hipócrates.
    -Oh, mas é tão gostoooooosa, tortura d’amor! A gente chora, lamenta-se, arrasta-se, humilha-se….. Até chifre que já é, naturalmente, invisível, a sua existência hipotética será suprimida duma vez!

  3. Dia desses postarei na TI as dez músicas brasileiras mais cantadas e conhecidas no povo, a meu cer, claro.

    Certamente pode uma que outra não ser a mais bonita ou maviosa, mas estarei me referindo às mais entoadas, que raramente alguém poderia afirmar desconhecê-la.

    A política nacional anda insuportável, e precisamos amenizar um pouco o nosso dia a dia, caso contrário entraremos na mesma espiral do ódio, do repúdio, da encrenca e da inimizade, e por culpa de corruptos, ladrões, e vagabundos!

    Evidente, que esta canção eternizada na voz do gaúcho Nelson Gonçalves, nascido em Santana do Livramento, seria uma delas, bem lembrado pelo meu caro amigo César – Fortaleza/CE.

  4. Minha homenagem a um dos maiores cantores e compositores brasileiros, hoje muito pouco lembrado, apesar das suas canções maravilhosas, letras magníficas e ternas, e um belo timbre de voz.

    Refiro-me a Antônio Marcos Pensamento da Silva (08/11/1945-05/04/1992), morto aos 46 anos, tão somente!

    Abaixo, 40 sucessos deste excepcional intérprete brasileiro:

    https://www.youtube.com/watch?v=1tqNiJtcJms&ab_channel=EmersonJuliani-M%C3%BAsicasAntigasEmersonJuliani-M%C3%BAsicasAntigas

    Aproveitem.

    Bom domingo a todos.

  5. Hino obrigatório devtosa se trata de tida tida de boêmio.

    Mesmo sendo relativamente jovem., muito cantei e espero ainda cantarei, está musica

    Grande compositor, um dos maiores cantores do Brasil ( gravou quase mil musicas e afirmava nunca ter repetido uma gravação, tudo de prima, afinadissimo).

    Mais uma vez Paulo, obrigado pelas lembranças que evocas e provocas.

    Precisam9s voltar a cantar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *