Um momento sublime e eterno, quando a poesia se rende à inspiração preciosa e criativa

Imagem

Carmen Cardin, sempre bela e inspirada

Paulo Peres
Poemas & Canções

A professora, artista plástica, radialista e poetisa carioca Carmen Cardin, no poema “Transe”, eternizou o momento de sua inspiração.
TRANSE
Carmen Cardin

Não troco esse momento
Por nada deste mundo,
Um planeta meu e profundo,
O asteroide do sentimento.
Eu me rendo e me faço
Prisioneira desse instante
Alucinada e delirante
Suor, coração e bagaço.
É minha droga, é meu vício,
Essa essência que inspiro,
Entre um e outro suspiro,
Entre o prazer e o suplício!
É minha deusa, a poderosa,
Que me concede e me inventa,
Nos braços do sonho me sustenta,
Sou tua, Inspiração Preciosa!

4 thoughts on “Um momento sublime e eterno, quando a poesia se rende à inspiração preciosa e criativa

  1. Até o Sarney já se acha “poeta”…
    Que os marimbondos de fogo atuem nesta causa, com tamanha quantidade de pretensiosos…
    É cada uma !
    Credo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *