A miséria absoluta esmagada pela riqueza total, na visão realista de Peter Singer

Resultado de imagem para peter singer

Singer é considerado o maior filósofo do mundo

Carlos Newton

Peter Albert David Singer tem 71 anos, nasceu na Austrália, filho de judeus vienenses. O pai era comerciante, e a mãe, médica. Três de seus avós morreram em campos de concentração nazistas. Um deles, David Ernst Oppenheim, seu avô materno, foi amigo de Sigmund Freud, com quem escreveu “Dreams in Folklore”, e do psicanalista e filósofo Alfred Adler.

Peter Singer e a sua irmã Joan foram educados em escolas laicas e ele desde cedo se desligou do judaísmo. Formou-se em Filosofia e tem uma magnífica carreira. Ex-Oxford e ex-Nova York, atualmente divide-se entre duas outras universidades, a de Princeton, nos Estados Unidos, e a de Melbourne, na Austrália. Singer é um exemplo de intelectual engajado, pois mantém uma sólida produção acadêmica associada a um intenso ativismo social, em defesa dos pobres e do meio ambiente.

Desde sempre, tem sido um incansável crítico das desigualdades sociais e foi considerado uma das pessoas mais influentes do mundo, pela revista Time, e como o filósofo vivo de maior repercussão, pela revista New Yorker. Seu engajamento social o levou a criar uma organização não governamental de auxílio aos extremamente necessitados, denominada “The Life You Can Save” (A Vida que Você Pode Salvar). Ele próprio doa um percentual significativo de seu salário para causas humanitárias.

Sempre atento ao contexto mundial, nosso amigo e articulista Mathias Erdtmann envia à “Tribuna da Internet” o mais recente artigo de Singer, que mostra o mundo enlouquecido e desigual em que estamos vivendo. 

###
O HOMEM QUE NÃO SALVOU O MUNDO
Peter Singer

Mês passado, “Salvator Mundi”, o retrato que Leonardo da Vinci fez de Jesus como Salvador do mundo, foi vendido em um leilão por $400 milhões de dólares (mais que o dobro do recorde anterior para um trabalho de arte vendido em leilão). O comprador também teve que pagar taxas e comissões adicionais de $50,3 milhões de dólares. A pintura teve inúmeros retoques, e alguns especialistas questionam se é,  de fato, um Da Vinci.

O comprador – que muitos acreditam ser o príncipe coroado Saudita, Mohammed bin Salman, representado por um primo distante – pagou um preço altíssimo por uma pintura de um homem que disse a um homem rico: “Vai, vende teus bens, dá o dinheiro aos pobres, e terás o tesouro no céu”. Isto torna relevante a pergunta: O que alguém conseguiria fazer disponibilizando $ 450 milhões de dólares para os pobres?

A visão de 9 milhões de pessoas poderiam ser restaurada, para aquelas com cegueira curável, ou, alternativamente, seria possível prover 13 milhões de famílias com ferramentas e técnicas que permitiriam um aumento de 50% na produção de seu plantio de alimentos.

Se quiser seguir a sugestão de Jesus de forma mais literal, você pode simplesmente entregar o dinheiro para as famílias mais pobres do mundo, para que elas o utilizem como quiserem. (…)

Caso ache que os recebedores vão gastar em álcool, apostas ou prostituição, a instituição Give Directly (EUA) fez uma avaliação independente mostrando que, em geral, isso não acontece. As transferências de dinheiro da Give Directly aumentam a segurança alimentar, a saúde mental e mesmo as posses das famílias. 

Por $450 milhões, é possível ainda comprar redes de proteção para camas para 271 milhões de pessoas, as protegendo da malária. 

Quando uma pessoa escolhe comprar “Salvator Mundi” ao invés de restaurar a visão de 9 milhões de pessoas, o que pode ser imaginado a cerca de seus valores? Uma coisa é clara: ela não se importa muito com outras pessoas. Qualquer prazer que ela, sua família, ou amigos terão ao observar a pintura não pode ser comparado com o benefício de restaurar a visão mesmo que de uma pessoa, quanto mais de milhões.

Certo ou errado, nós damos muito mais importância para os próprios interesses (e o de nossos filhos, parentes e amigos), do que para os interesses das demais pessoas. Quanto mais distante, mais diferentes de nós, maior a taxa de desconto que aplicamos na prática sobre o interesse dos outros.

De fato, existe um ponto a partir do qual o desconto é tão grante, que os interesses dos outros são tratados com tanta indiferença, que precisamos dizer “Chega, isso foi longe demais”.

Podemos, inclusive, dizer que as pessoas mais influentes já ultrapassaram este ponto. Para mim, é inquestionável dizer que este ponto foi muito ultrapassado quando a pessoa se preocupar mais em possuir uma pintura do que com a visão de milhões de pessoas.

Confirmada a suspeita do G1: Temer não terá alta hoje e fica internado

Charge do Tacho (Charge Online)

Deu em O Tempo
(Agência Estado)

O Palácio do Planalto informou que o presidente Michel Temer permanecerá internado até sexta-feira, 15, no Hospital Sírio-Libanês, na região central de São Paulo, para completar sua recuperação. A previsão inicial era que Temer teria alta ainda nesta quinta-feira (14), mas nota do Planalto da véspera já previa que a recuperação poderia levar até 48 horas.

Em nota, a assessoria de Temer informou que a equipe médica que o acompanha avaliou que o presidente teve boa recuperação do procedimento cirúrgico a que foi submetido nesta quarta-feira, 13. Temer passou por uma cirurgia de pequeno porte após diagnóstico de estreitamento uretral.

A agenda de Temer previa dois compromissos oficiais para esta quinta-feira. Às 16h, Temer receberia o prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto; e às 17h, o presidente participa da cerimônia de posse do novo ministro da secretaria de Governo, Carlos Marun. A posse de Marun ficará para sexta-feira, de acordo com informações da assessoria do deputado.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGConforme assinalamos aqui na TI, o site G1 fez bem ao suspeitar que Temer não voltaria hoje a Brasília. Não dá mesmo para acreditar nos porta-vozes do Planalto. São uns enganadores, iguais aos três mosqueteiros que eram quatro – Temer, Padilha, Moreira e Geddel. (C.N.)

Muito além da mala, há outras provas contra Loures, ex-assessor de Temer

Resultado de imagem para loures e a mala

Loures se tornou um novo homem que sabia demais

Bernardo Mello Franco
Folha

Um homem sai apressado de uma pizzaria nos Jardins. Está escuro, mas é possível ver que ele arrasta uma mala de rodinhas pela calçada. O homem some por um instante e reaparece correndo na direção de um táxi. Ele deposita a mala do bagageiro, dá uma olhada para trás e bate a porta, sem perceber que está sendo filmado.

A cena dura apenas 25 segundos. Seu protagonista é Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor especial da Presidência da República. Ele devolveu à Polícia Federal o conteúdo da mala: R$ 500 mil em espécie. Depois foi preso, sob suspeita de receber propina da JBS em nome do chefe.

AGORA É RÉU – Nesta segunda-feira, um juiz federal de Brasília transformou Rocha Loures em réu. Em prisão domiciliar e monitorado por uma tornozeleira eletrônica, ele passará a responder processo por corrupção passiva.

A Procuradoria-Geral da República concluiu que o peemedebista atuava como “longa manus” de Michel Temer. O presidente também foi denunciado, mas não terá que se explicar ao juiz. Ele está imune ao alcance da lei até deixar o cargo, em 2019.

FORO PRIVILEGIADO – O caso reforça a utilidade do foro privilegiado para políticos sob suspeita. Rocha Loures só virou réu porque deixou de ser deputado. Era suplente de Osmar Serraglio, que reassumiu o mandato em junho. O presidente ainda conta com uma proteção extra: só pode ser processado com o aval de dois terços dos deputados.

Temer foi salvo pela Câmara, mas voltará a enfrentar o fantasma do homem da mala. Pressionado, ele pode tornar a pensar num acordo de delação. A decisão desta segunda também deve ter contrariado o novo diretor da Polícia Federal, Fernando Segovia. Ao tomar posse, ele disse que “uma única mala” não era suficiente para acusar o chefe de corrupção.

Ao aceitar a denúncia contra Rocha Loures, o juiz Jaime Travassos Sarinho anotou que as provas vão muito além disso. Incluem “relatórios policiais, áudios, vídeos, fotos e diversos documentos”.

Planalto diz que Temer volta hoje a Brasília, mas o G1 não acreditou nesta versão

Resultado de imagem para temer operado charges

Charge do Nani (nanihumor.com)

Deu no G1

O presidente Michel Temer deverá retornar nesta quinta-feira (14) a Brasília, após passar por cirurgia na tarde desta quarta-feira no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. De acordo com a Secretaria de Imprensa do Palácio do Planalto, o presidente embarcará “com a liberação da equipe médica que o acompanha”.

Temer passou por procedimento de desobstrução da uretra nesta tarde. O procedimento demorou pouco mais de uma hora e acabou por volta de 17h30. Os médicos informaram que Temer terá de usar uma sonda para normalizar todo o funcionamento da uretra.

48 HORAS – Em boletim médico divulgado às 18h desta quarta-feira, o Hospital Sírio-Libanês informou que a “intervenção cirúrgica de pequeno porte” foi feita sem intercorrências e que o tempo de recuperação é de até 48 horas.

Na nota divulgada pelo Planalto uma hora após o boletim médico, a Presidência da República informou que o presidente “espera ainda para amanhã a leitura da emenda aglutinativa do deputado Arthur Maia sobre a reforma da Previdência”.

A previsão do Planalto é que, em seguida, Temer discuta com os presidentes do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), a data de votação da proposta.

NOTA DO PLANALTO – Veja a íntegra da nota do Palácio do Planalto: “Após passar por procedimento cirúrgico em São Paulo na tarde de hoje, o presidente Michel Temer retornará a Brasília nesta quinta-feira (14), com liberação da equipe médica que o acompanha.

Ele espera ainda para amanhã a leitura da emenda aglutinativa do deputado Arthur Maia sobre a reforma da Previdência. Somente depois disso, o presidente discutirá com os presidentes do Senado Federal, Eunício Oliveira, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, a data de votação da proposta.”

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG O Planalto diz que o presidente “retorna” hoje a Brasília. A reportagem do G1 não acreditou e publica que ele “deverá retornar”.  Realmente, não se pode acreditar em nada que o Planalto informa. Aos 77 anos, o cidadão está com uma sonda na uretra e vai viajar de helicóptero e avião, sujeito a turbulências… Para que se submeter a isso? Deveria repousar e refletir sobre os efeitos da MP do Trilhão, que está arrebentando com a próstata financeira do povo brasileiro. (C.N.)

Dirceu conclama os petistas a se revoltarem em Porto Alegre no dia do julgamento

Resultado de imagem para dirceu solto

Libertação de Dirceu foi um grave erro do STF

Juliana Braga
O Globo

Desde que foi marcado o julgamento de Lula pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, José Dirceu tem se empenhado em agitar a militância em grupos do Whatsapp, para garantir que a turma não esmoreça e nem se disperse.

Está distribuindo um convite para um ato marcado em Porto Alegre para o dia do julgamento, 24 de janeiro. Foi batizado de “Deu pra ti, baixo astral! Dia 24, vou pra Porto Alegre, tchau!”. Apesar do empenho, ele próprio não poderá ir. Dirceu está em prisão domiciliar.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O comportamento de José Dirceu é intolerável e demonstra o erro cometido pela Segunda Turma do Supremo, ao conceder ao ex-ministro a prisão domiciliar, dia 2 de maio. Votaram pela soltura Gilmar Mendes (que desempatou), Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. Mendes classificou o gesto dos procuradores que atuam em Curitiba de uma “quase brincadeira juvenil” por tentarem pressionar o tribunal a manter o petista preso. Os ministros Celso de Mello e Edson Fachin se manifestaram contrários à libertação. Agora, apesar de estar em prisão domiciliar, José Dirceu incita os petistas e seus aliados a invadirem Porto Alegre no dia do julgamento de Lula. A mensagem é um apelo à guerra civil: A hora é de ação, não de palavras. De transformar a fúria, a revolta, a indignação e mesmo o ódio em energia, para a luta e o combate. Todos a Porto Alegre no dia 24, o dia da revolta”. O que vai acontecer na capital gaúcha ninguém pode prever. O que se sabe, com toda certeza, é que a responsabilidade será do Supremo, não de Dirceu, que se estivesse enjaulado não estaria pregando a “revolta”, em suas próprias palavras. (C.N.)

PT vai botar seus ‘exércitos’ nas ruas de Porto Alegre, no dia do julgamento de Lula

Lula participou de reunião das bancadas do partido na Câmara e no Senado

A mobilização começou nesta reunião das bancadas

Nathan Lopes
UOL/São Paulo

Lideranças do PT estão convocando militantes para irem a Porto Alegre em 24 de janeiro em função do julgamento da apelação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra sentença do juiz federal Sergio Moro, que o condenou a nove anos e seis meses de prisão no processo do tríplex. Na terça-feira (12), o desembargador Leandro Paulsen, integrante da Oitava Turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) –que julga os processos da Operação Lava Jato em segunda instância–, marcou a data do julgamento da apelação. O TRF-4 é sediado em Porto Alegre.

Atual líder do PT na Câmara, o deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP) avisou os presentes na reunião das bancadas do PT no Congresso para se programarem para ir à capital gaúcha no final do mês que vem. “Dia 24 de janeiro, vamos para Porto Alegre também. Todos lá em Porto Alegre”.

ELEIÇÃO SEM LULA – A convocação foi feita no evento em que o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) foi anunciado como novo líder do partido a partir de 2018. Para Zarattini, “eleição sem Lula é fraude”. “E condenação sem prova é fraude também”.

“Nós temos que ir para Porto Alegre mostrar que não aceitamos essa condenação”, disse o deputado federal José Guimarães (PT-CE) também no evento. Ações de militantes foram comuns nos dois interrogatórios na Justiça Federal em Curitiba, que aconteceram em maio e setembro. Nessas oportunidades, Lula discursou em praça pública após prestar esclarecimentos a Moro.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
As duas manifestações em Curitiba foram um fracasso. Sem o dinheiro da corrupção, as finanças do PT estão combalidas e não houve como bancar a viagem e estadia dos militantes. Agora, como se trata de um julgamento decisivo para Lula e o PT, vai aparecer dinheiro e todo cuidado é pouco, porque os petistas, reforçados pelos exércitos do MST, do MTST, da UNE, da CUT e outras centrais sindicais, da Mídia Ninja, do Fora do Eixo, de Federações e Sindicatos revoltados com o fim do imposto obrigatório, toda esta força conjunta realmente pode bagunçar Porto Alegre e causar um tremendo conflito nas ruas. (C.N.)

Em densas noites, com medo de tudo: do anjo que é cego e do anjo que é mudo

Resultado de imagem para joao cabral de melo netoPaulo Peres
Site Poemas & Canções

O diplomata e poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto (1920-1999), que tinha dores de cabeça crônicas, em seu “Poema de Desintoxicação”, fala sobre o que se passa com ele, quando é apenas o vulto de um homem dormindo.

POEMA DE DESINTOXICAÇÃO
João Cabral de Melo Neto

Em densas noites
com medo de tudo:
de um anjo que é cego
de um anjo que é mudo.
Raízes de árvores
enlaçam-me os sonhos
no ar sem aves
vagando tristonhos.
Eu penso o poema
da face sonhada,
metade de flor
metade apagada.
O poema inquieta
o papel e a sala.
Ante a face sonhada
o vazio se cala.
Ó face sonhada
de um silêncio de lua,
na noite da lâmpada
pressinto a tua.
Ó nascidas manhãs
que uma fada vai rindo,
sou o vulto longínquo
de um homem dormindo.

Confuso, o STF só decide hoje a possibilidade da PF fechar delação premiada

Resultado de imagem para delação premiada charges

Charge do Tacho (Jornal NH)

André de Souza e Renata Mariz
O Globo

O Supremo Tribunal Federal (STF) interrompeu o julgamento desta quarta-feira com a maioria dos ministros impondo algum tipo de restrição, maior ou menor, à possibilidade de a Polícia Federal fechar um acordo de delação premiada. Sete integrantes da corte já votaram, mas praticamente cada um se manifestou de forma diferente. Assim, não há maioria clara para nenhum dos lados, e o impasse precisará ser resolvido na sessão de quinta-feira, quando o julgamento será retomado.

Até agora, apenas o relator, Marco Aurélio Mello, não limitou a atuação da polícia. E somente Edson Fachin foi totalmente contrário à possibilidade de um delegado fechar delação.

PODE OU NÃO PODE – Dos sete ministros que já votaram, o último a se manifestar foi Dias Toffoli. Segundo ele, a polícia pode firmar acordo sem anuência do Ministério Público, mas não pode estabelecer penas, apenas sugerindo-as ao juiz.

— À polícia, entendo eu, que não compete negociar regime de execução de pena, benefícios. Agora seria vedado à polícia fazer acordo? Penso que não — disse Toffoli.

Para os ministros Rosa Weber, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso, a polícia precisa da anuência do Ministério Público para fechar um acordo. Edson Fachin, por sua vez, diz que a polícia sequer pode fechar uma delação. Em comum, eles concordam que tudo isso deve passar depois pela homologação do Judiciário. “Se o Ministério Público disser sim, é talvez, depende do juiz. Se disser não, é não” – resumiu Fux.

DIZ O RELATOR – O relator, ministro Marco Aurélio, foi quem teve a posição mais favorável à polícia. Segundo ele, um delegado pode sim firmar acordo de delação, que depois passaria pelo controle de um juiz.

— A representação pelo perdão judicial, feita pelo delegado de polícia, em acordo de colaboração premiada, ouvido o Ministério Público, não é causa impeditiva do oferecimento da denúncia pelo órgão acusador (Ministério Público). Uma vez comprovada a eficácia do acordo, será extinta pelo juiz a punibilidade – afirmou Marco Aurélio.

Alexandre de Moraes também dispensou a necessidade de anuência do Ministério Público para a polícia fechar delação, mas fez uma ressalva. Para ele, um delegado não pode oferecer perdão judicial, a não ser que haja concordância do Ministério Público. “Cercear a possibilidade de um meio de obtenção de prova importante como esse seria, a meu ver, tolher a própria função investigatória da polícia” – disse Moraes.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGOs ministros gostam de aparecer na TV e ficam se alongando, complicando. A tese certa é que a Polícia possa fechar o acordo, sem isentar de pena o réu, depois o Ministério Público se pronuncia e o juiz decide o que fazer. Simples assim. Ainda faltam os votos de Celso de Mello e Cármen Lúcia, porque o viajante Gilmar Mendes está nos Estados Unidos e o claudicante Ricardo Lewandowski em licença médica. (C.N.)

PT planta muitas notícias a favor de Lula, mas na verdade a candidatura dele já era…

Resultado de imagem para lula condenado charges

Charge do Sponholz (sponholz.arq.br)

Carlos Newton

A assessoria do PT trabalha incansavelmente, em busca de declarações de juristas, advogados e cientistas políticos que simpatizam com o partido, para semear notícias de que o ex-presidente Lula da Silva ainda teria alguma possibilidade de ser candidato, com base em recursos a serem apresentados ao Tribunal Regional Federal (TRF-4), ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Até aí, tudo bem, as notícias são até verdadeiras, porque Lula realmente tem direito de apresentar recursos a todos esses tribunais, não há nenhuma novidade nisso. Mas o que importa é saber se ele poderá ou não ser candidato.

SEM CHANCES NO TRF-4 – No primeiro tribunal, o TRF-4 de Porto Alegre, as chances de Lula ser absolvido são praticamente nulas. Basta conferir o retrospecto das decisões anteriores da 8ª Turma, em julgamentos da Lava Jato. Até agora, os desembargadores federais só revogaram condenações do juiz Sérgio Moro nos casos em que não havia provas materiais ou acessórias, ou seja, as sentenças tiveram como única sustentação as delações premiadas.

O caso do tríplex de Lula (corrupção e lavagem de dinheiro) é muito diferente. Não faltam provas materiais e depoimento acessórios, é um verdadeiro festival. E os três desembargadores já sinalizaram que vão manter a condenação, porque a defesa de Lula recentemente requereu levantamento do bloqueio de bens, mas eles recusaram por unanimidade. Se tivessem se sensibilizado com os argumentos dos advogados, suspenderiam o bloqueio, é claro.

DOIS RECURSOS – Na verdade, Lula só terá dois recursos, antes que a decisão do TRF-4 transite em julgado, incluindo seu nome na Lei da Ficha Limpa e impedindo o registro da candidatura. O primeiro a ser apresentado – Embargos de Declaração com efeito modificativo – é julgado rapidamente, em poucos dias será rejeitado.

Somente se a decisão for 2 a 1, o que é possibilidade remotíssima, caberá apresentação de Embargos Infringentes, provocando novo julgamento com participação de mais dois desembargadores federais. O PT está espalhando a notícia de que caberia apresentar Embargos Infringentes mesmo com resultado de 3 a 0, se houver divergência sobre a dosimetria da pena, mas esta hipótese é absurda, pois não favoreceria a candidatura de Lula, já que neste segundo julgamento a condenação nem entraria em discussão, apenas os anos de cadeia. Quer dizer, a Lei da Ficha Limpa será aplicada. Além do mais, julgamentos de Embargos Infringentes não demoram, a condenação logo transitará em julgado e Lula estará inelegível antes da data do registro da candidatura, em agosto..

OUTROS RECURSOS – A Lei da Ficha Limpa é impositiva. Assim que a questão transita em julgado na segunda instância, a candidatura não pode mais ser registrada pela Justiça Eleitoral. Mas é claro que o PT vai pedir o registro da candidatura em agosto, e o TSE vai impugnar, conforme já adiantou o ministro Luiz Fux, que a partir de fevereiro já estará presidindo a Justiça Eleitoral.

A defesa de Lula então vai ao STJ, por se tratar de questão criminal, e depois ao Supremo, mas os recursos não têm efeito suspensivo, ou seja, a candidatura continuará impugnada. Dificilmente os ministros-relatores concederão uma liminar, devem deixar a decisão para os respectivos plenários. Sem liminar, enquanto não houver julgamento em plenário, a candidatura segue impugnada. Lula pode até continuar fazendo campanha, mas seu nome não constará na lista de candidatos.

###
P.S. 1
– Tudo vai acabar no Supremo. Estamos raciocinando “dentro da lei”. Mas é claro que existe a solução “fora da lei”.  Se o recurso cair com Ricardo Lewandowski ou Dias Toffoli, por exemplo, pode até ser concedida a absurda liminar, que não adiantará nada, pois o plenário do Supremo logo em seguida detonará Lula com maioria folgada, podem acreditar.

P.S. 2 – Recapitulando: tudo isso, inclusive a decisão final do Supremo, deve acontecer antes de agosto. Ou seja, a candidatura de Lula não “eczistirá”, como diria o padre Óscar Quevedo.  (C.N.)

Juros bancários altos nada têm a ver com déficit da Previdência Social

Resultado de imagem para deficit da previdencia charges

Charge do Sponholz (sponholz.arq.br)

Pedro do Coutto

Na última reunião do Comitê de Política Monetária que reduziu a Taxa Selic de 7,25 para 7%, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou que a queda dos juros bancários depende da aprovação da reforma fiscal e principalmente da reforma da Previdência Social. A afirmação, no que se refere à Previdência, a meu ver, não possui qualquer lógica e está distante da realidade financeira do país. No momento em que escrevo este artigo chega a notícia de que o candidato democrata Doug Jones derrotou o republicano Roy Moore, que teve o apoio de Donald Trump.  Jones foi apoiado por Barack Obama. A eleição no Alabama é bastante importante. Daqui a pouco digo por quê.

Voltando à afirmação do presidente do Banco Central – reportagem de Gabriela Valente e Ana Paula Machado, O Globo, e também reportagem de Adriana Fernandes, O Estado de São Paulo, edições desta quarta-feira –, mesmo considerando-se o empenho do governo pela reforma previdenciária, na realidade não existe qualquer elo entre os juros e o peso dos encargos do INSS.

SEM LIGAÇÕES – Tampouco não existe qualquer ponte entre o déficit da Previdência Pública e as taxas superiores a 10% ao mês nos cheques especiais e cartões de crédito. Tais taxas estratosféricas são praticadas para um quadro inflacionário, revelado pelo próprio Banco Central, da ordem de 2,9% em 2017.

Pode se argumentar que os juros impressionantes dos cartões de crédito e dos cheques especiais não são praticados em tOdo movimento do mercado. Mas é preciso considerar que a menor taxa vigente hoje, de modo geral, está na média de 3% ao mês. Portanto, na escala superior a 40% ao ano para um índice inflacionário 15 vezes menor como disse há pouco. Pode alguém dizer que o empréstimo consignado possui juros mensais de 1,5%. Mesmo assim, além do consignado ser ampla minoria, ele se projeta várias vezes acima da correção monetária.

CAUSAS REAIS – O déficit do INSS tem como principais causas a sonegação empresarial e o desemprego. Mas para o presidente do Banco Central o ponto principal da questão está na exigência de mais tempo para que os regidos pela CLT e os funcionários públicos se aposentem. Ele próprio não será capaz de sustentar essa posição diante do espelho que reflete sua imagem.

Quanto à eleição no Alabama, teve uma importância muito grande. Num estado que é um dos mais conservadores dos EUA. o candidato liberal venceu, derrotando não só Roy Moore, mas sobretudo o presidente Donald Trump. O Alabama era um reduto republicano há 25 anos. Antes, porém foi o reduto do governador George Wallace, democrata que em 1968 lançou-se como candidato independente à Casa Branca. Teve 10% dos votos. Venceu no seu estado, no Kentucky e na Louisiana.

A dissidência que Wallace abriu deu a vitória a Nixon contra Hubert Humphrey, pela estreita margem de 1,5%. Não fosse a candidatura Wallace, Nixon não teria vencido aquela eleição. Como no futebol, se por um ponto se vence, por um ponto também se perde. Coisas do destino. Num próximo artigo voltarei ao tema.

Ratos e homens, envolvidos na eterna luta contra a dependência química

Cena perversa: um rato de laboratório no labirinto

Ruy Castro
Folha

A tese é recorrente e nunca passa muito tempo sem ser exumada, ter a poeira espanada e voltar à cena como novidade –até ser abandonada de novo por resultados pífios. É a que prega o uso de alguma substância para ajudar a controlar ou vencer o alcoolismo. Nos últimos 50 anos, todas as substâncias, das drogas mais pesadas ao Ovomaltine – ponha aí aversivos, remédios tarja preta, morfina, cocaína e até heroína –, já foram tentadas por pessoas dispostas a parar de beber e, quase sempre, com consequências desastrosas.

Em regra, esses tratamentos resultaram não na interrupção de uma dependência, mas na substituição de uma por outra ou no acréscimo de uma segunda à primeira – a pessoa parou de beber, mas se tornou dependente de remédios, ou então somou as dependências. O contrário também vive sendo tentado, e com os mesmos resultados: pessoas que passaram a beber para deixar de cheirar descobriram encantadas que não havia incompatibilidade entre as duas drogas e se atiraram alegremente a elas.

MACONHA – A tese mais recente, desenvolvida por cientistas paulistanos, consiste no uso do THC, que é o princípio ativo da maconha, para “reduzir ou eliminar o efeito de fissura – a vontade extrema de repetição da dose– causado pelo álcool”. A coisa foi testada em ratos e, segundo eles, deu certo. Tratados com etanol por 11 dias e com THC por quatro, os roedores sossegaram e pararam de correr pra lá e pra cá. Não entendi bem a relação, mas supõe-se que, servidos de THC, os seres humanos também sossegarão e passarão a dispensar uma dose depois da outra.

A tese parte de um ponto coerente. A “fissura” é fisiológica e, se se achar uma substância que a limite, o sujeito beberá menos. Mas temo que, tratado com THC, o bebum continuará bebendo e apenas parará de correr pra lá e pra cá.

Lula afirma que existe uma ‘pactuação diabólica’ para derrubar sua candidatura

Resultado de imagem para golpe contra lula charges

Charge do Newton Silva (Arquivo Google)

Deu no Estadão

Em reunião com as bancadas do PT na Câmara e no Senado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira (13) que vai lutar para defender a sua inocência e pediu para que os petistas ergam a cabeça para vencer a batalha diante das acusações contra ele e o partido. Em discurso, que durou aproximadamente 30 minutos, Lula disse que há uma tentativa de impedir que o PT volte ao poder. “Não quero ser candidato por ser candidato. E não quero ser candidato se for culpado. Eles (acusadores) que apresentem à sociedade uma única culpa. O máximo que conseguem dizer é que Lula sabia”, disse o ex-presidente.

O presidente de honra do PT disse que não quer que os petistas tenham um candidato “escondido” na sua candidatura, ou seja, um candidato que participa do pleito para não ser preso. Lula ressaltou que tudo que não quer é ser condenado sendo inocente. “Se apresentarem provas contra mim de todas as acusações, terei a satisfação de vir aqui e dizer que não posso ser candidato.” Lula repetiu que, se fosse culpado, não teria condições morais de ser candidato.

PROCESSO POLÍTICO- – O ex-presidente pediu para que os petistas leiam todo o processo contra ele e que desmoralizem “o power point” do Ministério Público Federal de Curitiba. “Neste momento, acho que só temos uma saída: enfrentar a situação de cabeça erguida”, disse. Lula também reclamou que tem “algo além do jurídico” nesse processo. “O golpe precedeu da ação dos agentes políticos”, afirmou.

Ainda na linha de rebater as acusações que pesam contra ele, Lula reclamou que não tem nada pior para desmoralização de uma alma honesta do que a acusação de desonestidade. Em sua avaliação, houve uma “pactuação diabólica” entre a Polícia Federal, imprensa, Ministério Público e o Judiciário. “Se esse País não voltar à normalidade e as instituições não voltarem a funcionar, esse País não tem jeito”, discursou.

Lula disse que é respeitador das instituições e afirmou que a democracia só será garantida com instituições sólidas e que essa era sua principal divergência com o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez. “É com muita tristeza que vejo hoje o comportamento de setores da PF, do Ministério Público e do Judiciário, que estão totalmente subordinados à opinião pública”, disse. O ex-presidente disse que fica “enfurecido” quando a classe política não reage.

A FAVOR DA APURAÇÃO – Para Lula, os investigadores só deveriam agir diante da mais verdadeira prova apurada no processo. Ele também reclamou de uma suposta ação política mais forte do que o aspecto jurídico. Ainda assim, Lula disse que continua respeitando as instituições e que quer um Ministério Público forte. “A gente não pode dar a impressão de que é contra a apuração. Ninguém apurou mais que o PT”, declarou.

Durante o discurso, Lula também disse que a divulgação da recuperação do dinheiro da Petrobras no âmbito da operação Lava Jato é “falácia” e que o prejuízo maior é a falta de investimentos. “O que não pode prender é a pessoa jurídica”, criticou.

O ex-presidente disse que o País vive um momento muito especial e que o PT tem de ter orgulho, levantar a cabeça. “Não abro mão da minha defesa. Caráter a gente tem ou não tem. Estão lidando com um cidadão que tem muito caráter”, afirmou. “Faço minha resistência não por mim, mas pelo PT”, disse.

SEM PLANO B – Em diversas situações, o ex-presidente pediu que os petistas acompanhem a investigação para que não façam sua “defesa no escuro”. Ele reclamou também que a imprensa vem antecipando a campanha presidencial e que tentam destruir a sua candidatura. Lula recomendou que os petistas reajam às acusações. “Se acharem que vão sobreviver ficando quietos, podem ficar certos de que não vão sobreviver”, finalizou.

O líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), disse que o partido não tem plano B e que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será o candidato petista à Presidência da República “de qualquer jeito”.

“Podemos recorrer até ao Supremo Tribunal Federal (STF) e Lula vai ser candidato de qualquer jeito, mesmo sub judice. Esqueça essa história de plano B. Nosso plano A, B, C, D, E, F é o Lula”, disse o senador nesta quarta-feira em reunião das bancadas do PT da Câmara e do Senado com o ex-presidente.

NÃO HÁ PROVAS – Na abertura do evento, parlamentares criticaram o que chamam de perseguição do Judiciário ao ex-presidente Lula. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), disse que a Justiça está apressando o andamento do processo e não há provas contra Lula. “Se houver condenação, será a primeira condenação em que, não só não há provas como não há crimes”, afirmou.

O deputado Paulo Pimenta (RS) disse que o calendário eleitoral não é justificativa para que um tribunal altere suas regras e criticou o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) por ter marcado o julgamento de Lula para o dia 24 de janeiro, data em que completa um ano que a ex-primeira dama Marisa Letícia teve um AVC. Marisa morreu dez dias depois.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGAcusar o Tribunal de marcar a data de 24 de janeiro por ser o mesmo dia em que Marisa Letícia teve um AVC e morreu 10 dias depois, sem dúvida, é mais uma Piada do Ano. Até parece que o povo brasileiro deve ter obrigação de saber a data em que alguém ficou doente, seja quem for… Mas os petistas gostam de fazer piada com tragédias, e vice-versa. (C.N.)

Planalto joga a toalha e a votação da reforma da Previdência fica para 2018

Romero Jucá

Jucá, o líder, anunciou o adiamento

Deu em O Tempo
(Agência Estado)

O líder do governo no Senado Federal, Romero Jucá (RR), anunciou nesta quarta-feira (13) que a reforma da Previdência só será votada em fevereiro de 2018. Segundo ele, a decisão já está acertada entre os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). “Só vota Previdência em fevereiro. Está conversado entre o Rodrigo e o Eunício. Estamos esperando apenas o presidente (Michel Temer) chegar (de São Paulo) para fechar o acerto”, disse Jucá em rápida entrevista, após se reunir com Maia no gabinete na presidência da Câmara.

Jucá afirmou que o acerto é para que as duas casas votem a reforma de forma “casada”, ou seja, o Senado votará a matéria logo após a Câmara concluir a votação. A combinação era cobrada por deputados, que temiam se desgastarem votando uma matéria impopular, sem que os senadores dessem prosseguimento à matéria.

ORÇAMENTO – O acerto para o adiamento da análise da reforma da Previdência possibilita a votação ainda nesta semana do Orçamento da União de 2018 pelo Congresso Nacional. Jucá e Eunício trabalham para votar o Orçamento ainda nesta quarta-feira em sessão do Congresso.

“Se não votar hoje não tem quórum”, disse Jucá.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O tempo conspira contra a reforma da Previdência. O governo tenta aprovar sem discussão pública um projeto da maior importância, que interessa a todos os brasileiros. Ou seja, quer enfiar pela goela do contribuinte, e isto acontecerá em pleno ano eleitoral. É lamentável. A questão precisa ser discutida em profundidade. (C.N.)

Extinção do foro privilegiado dá mais um passo na Câmara dos Deputados

Resultado de imagem para foro privilegiado charge

Charge do Oliveira (humorpolítico.com.br)

Deborah Fortuna
Correio Braziliense

A Proposta de Emenda à Constituição 333/17, que altera as regras para o foro privilegiado, deu mais um passo na Câmara dos Deputados. O presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) determinou, na manhã de terça-feira, a criação de uma comissão para discutir o tema. O ato foi lido em plenário. O texto já foi aprovado no Senado Federal, no começo deste ano, e na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, em novembro. Agora, os líderes de partido devem indicar os membros para compor a comissão especial. Até o fechamento desta edição, PSDB, DEM e PDT já haviam indicado parlamentares.

Junto com o ato de instalação, será eleito o presidente da comissão, que também indicará o relator da matéria. O colegiado será composto por 35 membros titulares, e de igual número de suplentes. Ainda não há data definida para nenhuma das decisões.

RELATÓRIO – A comissão terá até 40 sessões para produzir um relatório que será levado a plenário. A PEC extingue o foro especial no caso dos crimes comuns (homicídio, furto, roubo, por exemplo) cometidos por deputados e senadores, e tem como exceção os casos de presidentes dos três poderes e do Vice-Presidente Da República. Estima-se que mais de 37 mil autoridades e políticos tenham a prerrogativa de função no país. Segundo os dados do 5ª Relatório Supremo em Números sobre o foro privilegiado, da Fundação Getulio Vargas, mais de 500 processos de políticos com prerrogativa de função tramitam na Suprema Corte.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
– No Senado, houve um milagre político, pois a emenda de Alvaro Dias (Podemos-PR) foi aprovada por unanimidade, até os membros da bancada da corrupção votaram a favor, derramando lágrimas de esguicho, como diria Nelson Rodrigues. Na Câmara, vai ser mais difícil, os deputados querem inventar moda para garantir a impunidade. Vamos aguardar. (C.N.)

Congresso enfrenta Temer e proíbe autofinanciamento de campanha eleitoral

Resultado de imagem para sessão do congresso

Temer perdeu esta votação por 345 votos a 18

Fernanda Calgaro
G1, Brasília

O Congresso Nacional, em sessão conjunta de deputados e senadores, derrubou nesta quarta-feira (dia 13) o veto do presidente Michel Temer que liberava o autofinanciamento irrestrito de campanha. Na prática, com a decisão dos parlamentares, o candidato ficará proibido de bancar totalmente os seus gastos eleitorais.

Alguns parlamentares entendem que os candidatos serão, então, enquadrados na regra de pessoas físicas, que podem fazer doações até o limite de 10% dos seus rendimentos brutos no ano anterior.

No entanto, técnicos do Congresso entendem que não há consenso sobre esse ponto e possivelmente será questionado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a quem caberá definir a regra para o autofinanciamento.

O veto presidencial foi derrubado com 302 votos de deputados e apenas 12 favoráveis. Na votação entre os senadores, o placar foi de 43 votos a 6.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Henrique Meirelles, João Doria Jr. e Luciano Huck estão inconsoláveis. Eles sonhavam investir parte de suas fortunas para realizar o sonho de serem presidentes. Agora terão de recorrer ao velho esquema do Caixa 2, cuja eficácia tem sido largamente apregoada por Sergio Cabral, aquele governador que jamais recebeu propina, era tudo Caixa 2 e sobras de campanha… (C.N.)

Como previu Umberto Eco, a internet abriu espaço também à imbecilidade

O filósofo Mário Sérgio Cortella

Cortella diz que Umberto Eco acertou em cheio

Deu no DW Brasil

O filósofo Mario Sergio Cortella comenta, em entrevista à DW Brasil, a cultura do ódio que se disseminou pelo país. Para o escritor, na internet todos têm uma opinião, mas poucos têm fundamentos para ancorá-la. A instantaneidade e conectividade da web fomentam um ambiente hostil em que todos têm “alguma opinião sobre algo, mas poucos têm fundamentos refletidos e ponderados para iluminar as opiniões”, diz o filósofo e professor universitário Mario Sergio Cortella, em entrevista à DW Brasil.

Cortella é uma figura influente na sociedade brasileira como palestrante, debatedor e comentarista de rádio. Com mais de um milhão de livros vendidos entre seus 33 títulos lançados, Cortella traduz à linguagem coloquial e adapta à realidade atual do Brasil complexos temas filosóficos, existenciais e políticos como “se você não existisse, que falta faria?” ou “o caos político brasileiro”. Nesta entrevista, ele analisa como a cultura do ódio é alimentada por “analfabetos políticos”.

Etimologicamente, a palavra “cultura” (culturae, em latim) originou-se a partir de outro termo, colere, que indica o ato de “cultivar”. Podemos considerar que a “cultura do ódio”, que se vê eclodir na sociedade brasileira, é algo que já estava presente nas relações sociais, vem sendo cultivado e agora encontrou o tempo ideal para a “colheita”?
O ódio é uma possibilidade latente, mas não é obrigatório. Contudo, não havia tanta profusão de ferramentas e plataformas para que fosse manifestado e ampliado como nos tempos atuais no Brasil. A instantaneidade e a conectividade digital permitiram que um ambiente reciprocamente hostil – como o da fratura de posturas nas eleições gerais do final de 2014 – encontrasse um meio de expressão mais veloz e disponível, sem restrição quase de uso e permitindo que tudo o que estava aprisionado no campo do indivíduo revoltado pudesse emergir como expressão de discordância virulenta e de vingança repressiva.

Qual o papel das redes sociais nesse fenômeno? Você concorda com Umberto Eco, para quem as mídias sociais deram o direito à fala a legiões de imbecis?
As mídias sociais favoreceram, sim, o despontar de um palanque também para a imbecilidade e a idiotia. Antes delas, era preciso, para se manifestar, algum poder mais presente ou a disponibilidade de uma tribuna mais socialmente evidente. Agora, como efeito colateral da democratização da comunicação, temos o adensamento da comunicação superficial, na qual todos têm (e podem empresar) alguma opinião sobre algo, mas poucos têm fundamentos refletidos e ponderados para iluminar as opiniões. Como dizia Hegel: “Quem exagera o argumento, prejudica a causa”.

Por que pensar e se expressar de forma distinta daquilo “com o que eu concordo” passou a ser o estopim para reações de ódio exacerbado no Brasil?
Uma sociedade antes fragmentada concentrou-se em ser mais dividida. Isto é, dois lados em confronto, agora dispondo de arsenais mais contundentes de propagação e, por outro lado, vitimada por poderes comunicacionais dos quais desconhece a face e o interesse. O salvacionismo moral sugerido por alguns em meio a uma crise de valores republicanos e à degradação econômica encontrou fácil disseminação. Como se diz em português: “Para quem está com o martelo na mão, tudo é prego…”

Como explicar casos de “cidadãos de bem” sendo atores de ações de censura, de extrema intolerância e violência, verbal e física, contra outros cidadãos, igualmente “de bem”?
O “cidadão de bem”, entendido como aquele que não faz o que faz por maldade, é a encarnação do que Bertolt Brecht chamava de “analfabeto político”. Isto é, alguém que, portador de boas intenções, age em consonância desconhecida com as más intenções de quem almeja uma situação disruptiva e oportunista.

Quem se beneficia dessa explosão de ódio?
Todos os “liberticidas” e todos os “democracidas” são herdeiros dessa seara incendiadora que exclui o conflito (divergência de ideias ou posturas) e alimenta o confronto (busca de anulação do divergente).

Aonde essa cultura do ódio e intolerância no país pode nos conduzir? Tempos sombrios estão por vir?
Tempos sombrios podem vir, sempre. Contudo, podem ser evitados se houver uma aliança autêntica em meio às diferenças entre aqueles e aquelas que recusam a brutalidade simbólica e física como instrumento de convivência. Não há um caminho único para o futuro. Não há a impossibilidade de esse caminho parecer único. Não há inevitabilidade de que um caminho único venha.

Até nos tempos mais sombrios temos o direito de ver alguma luz”, disse a filósofa alemã Hannah Arendt. Qual seria a luz para começar a responder a essa cultura do ódio?
A luz mais forte é a da resistência organizada e persistente de quem deseja escapar das trevas e não quer fazê-lo sozinha, nem excluir pessoas e muito menos admitir que impere o malévolo princípio de “cada um por si e Deus por todos”. Seria praticando cotidianamente o “um por todos e todos por um”. Afinal, como dizia Mahatma Ghandi, “olho por olho, uma hora acabamos todos cegos”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGMuito interessante esta entrevista enviada por Darcy Leite. Mostra que a “Tribuna da Internet” está no caminho certo, ao tentar se livrar do pensamento único e se abrir para a troca de ideias, em busca do bem comum. É uma utopia, claro. Mas nossa amiga Lauro Alvim, que morreu muito pobre, depois de construir e doar ao Rio de Janeiro um de seus mais sofisticados centros culturais, teve a gentileza de nos ensinar que o trabalho intelectual é igual ao do ferreiro. É preciso malhar incansavelmente, até atingir o resultado pretendido. Laura era filha de  Álvaro Alvim, mártir da Medicina brasileira, introdutor do raio-X em nosso país e que teve de amputar os dois braços, de tanto bater chapas de seus pacientes sem usar proteção, na ânsia de salvá-los. Aprendi muito com Laura Alvim, tenho um orgulho enorme de ter convivido com ela e ajudado a arranjar recursos para a conclusão da obra da Casa Laura Alvim, em Ipanema. Mas isso é outro assunto. (C.N.)

PF investe contra a quadrilha de Marcelo Miranda, governador do Tocantins

Resultado de imagem para dulce miranda

Dulce, a mulher do governador, está envolvida

Camila Bomfim
TV Globo, Brasília

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (13), em Brasília, operação que tem como alvo os deputados Carlos Henrique Gaguim (PODE-TO) e Dulce Miranda (PMDB-TO), mulher do governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB-TO). Mandados judiciais de busca e apreensão foram cumpridos nos gabinetes dos deputados na Câmara, nos apartamentos funcionais deles em Brasília e também em suas residências no Tocantins.

Os policiais federais chegaram à Câmara por volta das 7h30, e os andares onde ficam os gabinetes de Dulce e Gaguim foram interditados pela Polícia Legislativa. Somente depois das 9h, servidores da Casa que trabalham no mesmo pavimento foram liberados a ingressar nos gabinetes.

MANDADOS – De acordo com a PF, estão sendo cumpridos 16 mandados de busca e apreensão e 8 de intimações. As diligências foram solicitadas pela Procuradoria Geral da República (PGR) e autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a assessoria da Polícia Federal, a ação desta quarta faz parte da 6ª fase da Operação Ápia, que investiga um esquema de corrupção que teria desviado recursos públicos direcionados a obras de terraplanagem e pavimentação asfáltica no Tocantins. Os contratos sob suspeita ultrapassaram R$ 850 milhões.

Nesta fase da operação, policiais federais e procuradores da República investigam suspeitas de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por parte de integrantes do núcleo político da suposta organização criminosa integrada por Carlos Gaguim e Dulce Miranda.

CORRUPÇÃO E LAVAGEM – Os investigadores apontam que ocorreram os crimes de corrupção e lavagem em supostos pagamentos de propinas realizados pela Construtora Rio Tocantins (CRT) aos políticos.

Considerada a maior investigação policial da história do Tocantins, a Operação Ápia foi deflagrada pela Polícia Federal, em outubro de 2016, para desarticular uma organização criminosa que, segundo as investigações, atuou no estado corrompendo servidores públicos e agentes políticos e fraudando licitações e contratos de obras de terraplanagem e pavimentação asfáltica em várias rodovias estaduais.

SIQUEIRA CAMPOS – Na quarta fase da Operação Ápia, realizada em abril, o deputado estadual Siqueira Campos (DEM-TO) foi alvo de mandado de condução coercitiva – quando a pessoa é levada para depor.

Conforme a PF, as obras foram financiadas com empréstimos internacionais obtidos pelo governo do Tocantins e com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Os financiamentos para bancar as obras de infraestrutura do programa batizado de Proinveste e Proestado somaram R$ 1,2 bilhão. O governo federal atuou como avalista da dívida adquirida com o Banco do Brasil.

Os investigadores apuraram que foi montado um esquema de corrupção para desviar parte dos recursos que seriam aplicados no programa de pavimentação asfáltica.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
As famiglias Siqueira Campos e Miranda dominam a política do Tocantins. É impressionante a desfaçatez. O governador Marcelo Miranda já foi cassado em outro mandato, por corrupção. Não foi atingido pela Lei da Ficha Limpa e voltou ao poder, para seguir na corrupção, envolvendo também a mulher, porque a famiglia é muito unida. Como diz a TV Globo, a política no Tocantins é o outro lado do paraíso. (C.N.)

Temer cancela agenda para fazer nova operação na próstata em São Paulo

Temer faz hoje mais uma cirurgia na próstata

Deu no G1

A assessoria do Palácio Planalto informou, por meio de nota oficial, que o presidente Michel Temer viajará a São Paulo nesta quarta-feira (13) para fazer uma “revisão urológica” no Hospital Sírio-Libanês. Em outubro, o presidente da República passou por uma cirurgia na próstata no Sírio-Libanês. Na ocasião, ele foi internado no hospital com quadro de retenção urinária por hiperplasia benigna da próstata.

De acordo com apuração do repórter José Roberto Burnier, da TV Globo, Temer está com dificuldade para urinar por conta de novo estreitamento da uretra. A causa pode ser um machucado provocado pela manipulação da redução da próstata.

Ainda segundo Burnier, o presidente passará por um procedimento cirúrgico e voltará a Brasília ainda na noite desta quarta. Ele será atendido pelos médicos Roberto Kalil e Miguel Srougi.

Temer já havia realizado exames urológicos na segunda-feira e na terça-feira (11 e 12), no posto de saúde do Palácio do Planalto, conforme informou a colunista do G1 Andréia Sadi.

Além da cirurgia na próstata, Temer passou, em novembro, por uma angioplastia de três artérias coronárias. O procedimento também foi realizado no Sírio-Libanês.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A informação de que Temer volta a Brasília ainda na noite desta quarta-feira é conversa fiada.  Com toda certeza, ele terá de ficar internado. Já tem 77 anos e está passando pela terceira anestesia num período de apenas 45 dias. Vamos aguardar. (C.N.)

Análise: Justiça definirá o ‘norte’ de eleição que tem Lula como bússola

Resultado de imagem para lula condenado charges

Charge do Sponholz (sponholz.arq.br)

Paulo Celso Pereira
O Globo

Os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região terão o dever de julgar o ex-presidente Lula de acordo com o que está nos autos. Mas seja qual for a decisão tomada, ela tende a provocar uma refundação da corrida eleitoral. Não é exagero dizer que o dia 24 de janeiro definirá o ano de 2018, e possivelmente os próximos anos da política brasileira.

O ex-presidente Lula não é apenas o líder de uma disputa presidencial. As candidaturas à sucessão do presidente Michel Temer vêm se delineando tendo o petista como uma bússola: os candidatos são apresentados, desde o primeiro momento, como adversários ou aliados de Lula.

ABSOLVIÇÃO – Se o ex-presidente for absolvido, o campo da esquerda tende a se unir em torno daquele que quase indubitavelmente estará no segundo turno. Em uma eleição de recursos escassos, é difícil acreditar que partidos como PCdoB, Psol e mesmo PDT gastem de fato suas energias — e finanças — na luta inglória para crescer sobre uma figura que monopoliza seu campo político.

No centro e na direita, por outro lado, a tendência é que se intensifique imediatamente uma corrida pelo voto útil anti-Lula. Ou seja, Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin, Marina Silva, Henrique Meirelles e quem mais aparecer pela frente terão como único caminho se apresentarem como o mais capacitado a derrotar o ex-presidente no segundo turno.

CONDENAÇÃO – Se Lula, no entanto, for condenado — e consequentemente se tornar inelegível — a disputa eleitoral deve partir para uma pulverização total, lembrando 1989. De acordo com o último Datafolha, divulgado há dez dias, Jair Bolsonaro lideraria a corrida, mas seguido de perto por Marina, e esta por Ciro e Alckmin.

De acordo com a mesma sondagem, 29% dos eleitores votariam no candidato apoiado por Lula. Só que a saída dele tende a fragmentar o campo da esquerda. Ciro Gomes (PDT), Manoela D’Ávila (PCdoB), Guilherme Boulos e provavelmente outro nome do PT — hoje são cotados Jaques Wagner e Fernando Haddad — lutariam pelo espólio.

Quando montou suas caravanas para propagar a ideia de que sua eventual condenação significaria uma fraude eleitoral, o objetivo de Lula era pressionar os juízes. A única coisa que já conseguiu, de fato, foi dar mais atenção à sua possível saída da disputa eleitoral do que à hipótese de tornar-se o primeiro ex-presidente brasileiro a ir para trás das grades.